Roteiro prático de 15 dias combinando 3 países: Uruguai, Argentina e Chile

Roteiro de viagem no Uruguai, Argentina e Chile. Confira aqui todas as dicas necessárias para planejar uma viagem passando pelas principais cidades destes 3 países da América do Sul. Aqui vou dar dicas de passeios, lugares para visitar, transporte e hospedagem.

Com a proximidade com o Brasil, é possível fazer uma viagem bem econômica passando pelo Uruguai, Argentina e finalizando no Chile. Foi isso que eu fiz em 2016, quando decidi fazer um curso intensivo de espanhol em Buenos Aires. Aproveitei a oportunidade para incluir outras cidades nessa viagem que durou 45 dias no total. Como fiquei mais tempo na capital da Argentina, vou adaptar este roteiro aqui para apenas 15 dias.

Dica para comprar a passagem de avião

O roteiro que vou sugerir é para quem for comprar a passagem de avião para Montevidéu (Uruguai) e volta saindo de Santiago no Chile.

Na minha viagem, fiz os seguintes trechos: ida de São Paulo – Montevidéu e volta de Santiago – São Paulo. E sabe quanto saiu a minha passagem? Ficou por menos de 900 reais ida e volta. Para fazer isso, tem alguns sites onde é possível comprar passagens  para várias cidades. O meu queridinho é o Skyscanner, e foi através dele que fiz a minha reserva. Para usá-lo é bem simples, basta escolher a opção “várias cidades”, depois você escolhe a primeira cidade (Montevidéu) e data, e por último, a cidade de onde vai voltar, que no caso, será Santiago. Confira uma simulação ⇓

Roteiro de viagem no Uruguai, Argentina e Chile – Itinerário

Obs: aqui não está incluído o dia de chegada em Montevidéu, nem o dia de partida em Santiago, que no total, somaria 17 dias de viagem.

Dia 1. Montevidéu
Dia 2. Montevidéu
Dia 2. Bate e volta de Montevidéu até a Casapueblo e Punta del Este
Dia 4. Viagem de ônibus de Montevidéu até Colonia del Sacramento (pernoite) – o trajeto dura em torno de 2h30
Dia 5. Viagem de balsa de Colonia del Sacramento até Buenos Aires – o trajeto dura em torno de 1 hora
Dia 6. Buenos Aires
Dia 7. Buenos Aires
Dia 8. Buenos Aires
Dia 9. Viagem de ônibus de Buenos Aires até Mendoza – o trajeto dura em torno de 14 horas
Dia 10. Chegada em Mendoza
Dia 11. Mendoza – Tour de 1 dia na Cordilheira dos Andes
Dia 12. Viagem de ônibus de Mendoza até Santiago – o trajeto dura em torno de 6 horas
Dia 13. Santiago
Dia 14. Santiago
Dia 15. Santiago

Roteiro – Uruguai

Dia 1 e 2 – Montevidéu

roteiro de viagem no Uruguai, Argentina e Chile

Apesar de ser a capital do Uruguai, Montevidéu não é uma cidade muito grande, e por isso, é possível conhecer seus principais pontos turísticos em apenas dois dias. A minha dica de roteiro  é de reservar um dia para conhecer as atrações do centro da cidade como a Plaza Independencia, Teatro Solís, Plaza Constituição, Mercado del Puerto e a Avenida 18 de Julio. Confira este post aqui com todos os detalhes do roteiro do dia 1, nele você vai encontrar informações úteis sobre câmbio e de como chegar em Montevidéu.

Leia mais: O que fazer em Montevidéu no inverno: roteiro completo de 1 dia

Já no dia 2, aproveite para conhecer os bairros Pocitos e Carretas, ambos ficam de frente com as ramplas, que trata-se de um calçadão super longo que percorre o Rio da Prata. Estes são os bairros mais badalados da cidade, onde você vai encontrar vários bares, cafés, restaurantes e muito mais. Como eu fui durante o inverno, não consegui  aproveitar muito, mas se sua viagem for fora da temporada do frio, é possível curtir os dias ensolarados em uma caminhada pelo calçadão e um passeio no Parque Rodó, que é enorme e cheio de atrações.

Fonte dos cadeados no centro de Montevidéu

Onde se hospedar em Montevidéu

Para economizar, acabei fazendo couchsurfing na capital do Uruguai. Por recomendação de uma amiga que esteve na cidade recentemente, eu indico o hostel El Viajero, que fica no centro, perto de vários pontos turísticos.

Confira outras opções de hospedagem em Montevidéu

Dia 3 – Bate e volta de Montevidéu até Punta del Este e Casapueblo

Casapueblo

Punta del Este é o balneário mais famoso do Uruguai, e como o país é pequeno, de Montevidéu até a cidade é um pulo (algo em torno de 2h de ônibus). Se você estiver viajando com mais pessoas, a melhor opção para chegar até lá é de carro. Caso contrário, tem ônibus diários que funcionam em vários horários do dia. Como estava viajando sozinha e sem muito tempo, optei em fazer um City Tour de um dia, que além de Punta, também incluía Punta Ballena, onde fica a Casapueblo, e o pequeno balneário de Piriápolis.

Apenas 1 dia para conhecer Punta e a Casapueblo não é o suficiente, muito pelo contrário, é até corrido demais. Se você tiver mais tempo que isso, reserve pelo menos 3 dias, principalmente se estiver viajando durante o verão.

Aqui neste post conto mais sobre o roteiro e como foi o tour em Punta del Este que fiz para vocês terem uma ideia de valores e lugares para visitar. Confira mais

City Tour de um dia na Casapueblo e Punta Del Este

La Mano, um dos cartões postais de Punta del Este

Como ir de Montevidéu até Colonia del Sacramento

De Montevidéu até Colonia, a dica é ir de ônibus, em uma viagem bem tranquila que dura em média 2h30min.

Quando eu fiz essa viagem, acabei deixando para comprar a passagem no mesmo dia e optei em sair bem cedinho de Montevidéu, para chegar cedo em Colonia del Sacramento. Os ônibus saem do terminal rodoviário  Tres Cruces, e a companhia que eu escolhi para fazer este trajeto foi a COT.

Dia 4 – Colonia del Sacramento

É possível conhecer Colonia del Sacramento em apenas 1 dia. Para mim, essa foi a cidade mais fofa que visitei no Uruguai, e a que mais gostei.  Mesmo pequenininha, Colonia esbanja charme em todos os sentidos. Ruas de pedras, carros antigos que fazem parte da decoração, casas de barro e até uma muralha.

Para mais informações e dicas do que fazer em 1 dia em Colonia del Sacramento, confira este post aqui ⇓

Leia mais: Colonia Del Sacramento: visite a cidade mais fofa do Uruguai em 1 dia

Onde se hospedar em Colonia del Sacramento

Em Colonia, eu fiquei hospedada em um hostel bem simples, o Sur Hostel, que tem como ponto positivo a ótima localização, pois ele fica pertinho da rodoviária.

Confira outras opções de hospedagem em Colonia del Sacramento

Carro antigo em Colonia del Sacramento

Como ir de Colonia del Sacramento até Buenos Aires

A maneira mais rápida de chegar até Buenos Aires saindo de Colonia é através de balsa, que faz a travessia pelo Rio da Prata. A viagem é bem rápida e dura 1 hora (obs: dependendo da balsa, tem algumas que demoram 3 horas). Existem três companhias que fazem este trajeto: BuquebusSeatcat Colonia Express.

Eu fiz o trajeto com a Buquebus e adorei demais o passeio. Sai de Colonia bem cedinho e em 1 hora já estava em Buenos Aires. E dica, certifique-se de comprar a passagem com antecedência.

Roteiro – Argentina

Dia 5, 6, 7 , 8 e 9 – Buenos Aires

roteiro de viagem no Uruguai, Argentina e Chile

A capital da Argentina é apaixonante e recheada de atrações para todos os gostos.

Dia 5: a primeira opção de roteiro é começar pelo centro, onde fica situado os principais pontos turísticos como a Casa Rosada, Calle Florida, Teatro Colón, Café Tortoni e Avenida de Mayo. Confira este post aqui para conferir as atrações do centro ⇓

Leia mais: 15 lugares incríveis para conhecer no centro de Buenos Aires

Dia 6: dia de conhecer a área mais verde de Buenos Aires, os Bosques de Palermo, onde fica situado vários parques como o Jardim Botânico, El Rosedal e Jardim Japonês. É possível passar o dia todo só nessa parte da cidade, que é perfeita para os dias de sol. Além dela, se sobrar um tempinho, não deixe de passear pelas ruas do charmoso Palermo Soho (meu bairro preferido em BA). Confira este post aqui para mais informações ⇓

Leia mais: Roteiro de 1 dia pelos parques de Palermo em Buenos Aires

El Rosedal no bairro Palermo em Buenos Aires

Dia 7: sugiro um passeio pelo charmoso bairro Recoleta. Ele é tão lindo que dizem que é a parte da Europa de Buenos Aires. As principais atrações do bairro são o Cemitério da Recoleta, a Flor Metálica (um dos cartões postais da cidade) e a maravilhosa livraria El Ateneo. Confira mais ⇓

10 passeios incríveis para fazer no Recoleta em Buenos Aires

Flor Metálica, um dos cartões postais de Buenos Aires

Dia 8: passeio até a parte mais colorida da cidade e o lugar mais clichê para os turistas, uns amam, outros odeiam. Trata-se do Caminito, que fica localizado no bairro La Boca. E se estiver na cidade em um dia de domingo, não deixe de conferir  uma das feiras mais famosas de Buenos Aires, a Feira de San Telmo.

Leia também: Feira de San Telmo: o melhor passeio de domingo em Buenos Aires

Dia 9: pelo roteiro que fiz, a viagem de ônibus até Mendoza é para ser no final do dia, então o último dia em Buenos Aires será mais curto. A dica é um passeio no bairro mais moderno da capital argentina, o Puerto Madero, cuja a principal atração é uma linda ponte, a Puente de la Mujer. Confira aqui as atrações do bairro ⇓

Puerto Madero: o que fazer no bairro mais novo de Buenos Aires

Bairro Puerto Madero em Buenos Aires

Onde se hospedar em Buenos Aires

Eu fiquei hospedada na região central de Buenos Aires, em um hostel maravilhoso, o Portal del Sur. Neste post aqui. eu dei mais dicas de outros albergues que ficam no centro.

Consulte outras opções de hospedagem em Buenos Aires

Como ir de Buenos Aires até Mendoza

A viagem de ônibus de Buenos Aires até Mendoza é um pouco longa, com duração de 14 horas. Mas o lado bom é que é possível fazer o trajeto noturno, algo que fiz e adorei. Ao viajar à noite, você tem o privilégio de economizar com uma diária em um hotel ou hostel. A companhia que eu escolhi para fazer essa viagem foi a CATA, uma empresa que faz o trajeto por vários destinos no país e uma das mais famosas. Mesmo sendo uma viagem longa, eu não tenho o que reclamar, pois dormir boa parte do trajeto. E detalhe, nos ônibus são servidos café da manhã e janta (que por sinal estava muito boa). E se você quiser economizar tempo, tem a opção de ir de avião, mas o valor da passagem acaba saindo um pouco mais caro.

Dia 10, 11 e 12 – Mendoza

roteiro de viagem no Uruguai, Argentina e Chile

Mendoza é uma cidade que fica situada aos pés da Cordilheira dos Andes, na província de Mendoza. Além disso, é famosa por ser uma das regiões responsáveis por mais de 70% da produção de vinhos da Argentina.

O roteiro que estou sugerindo aqui é para apenas 2 dias, mas vou ser bem sincera, isso não é nada, se tiver mais tempo, sugiro pelo menos 4 dias. No primeiro dia, a dica é um passeio no centro e arredores de Mendoza, já no segundo, um tour de um dia que passa pelos principais pontos turísticos da Cordilheira dos Andes, conhecido como Tour Alta Montanha. Falei mais dele aqui e confira este post aqui com dicas do que fazer em 2 ou 3 dias em Mendoza.

O que fazer em Mendoza na Argentina: roteiro de 2 dias

Tour Alta Montanha: passeio de 1 dia na Cordilheira dos Andes em Mendoza

Como ir de Mendoza até Santiago no Chile

Paisagem na viagem de ônibus de Mendoza  a Santiago

A viagem de ônibus de Mendoza até Santiago é simplesmente perfeita. A rota é recheada de paisagens exuberantes, e o grande destaque desse trajeto é a Cordilheira dos Andes, que passa pela fronteira da Argentina e Chile. Confira este post aqui para mais informações sobre a viagem e dicas de como passar na imigração do Chile.

Leia mais: Paisagem da janela na viagem de ônibus de Mendoza a Santiago

Roteiro – Chile

Dia 13, 14 e 15

roteiro de viagem no Uruguai, Argentina e Chile

A capital do Chile é linda, toda rodeada pela Cordilheira dos Andes. Já no primeiro dia na cidade, eu aproveitei para fazer um tour gratuito, os famosos Free Walking Tours. Falei mais dele neste post aqui.

Confira este post aqui para o roteiro de 1 dia em Santiago. E te indico este post aqui do blog Quero Viajar Mais com dicas de roteiros para 3, 5 e 7 dias na capital do Chile.

Leia tambémCerro San Cristóbal: a vista mais incrível de Santiago do Chile

Onde se hospedar em Santiago

Eu fiquei hospedada no La Casona Hostel, um albergue fofo que fica na região central de Santiago e bem próximo da Praça das Armas e de vários pontos turísticos da cidade. Achei o hostel bem limpinho, ótimo atendimento e cozinha compartilhada super organizada.

Consulte outras opções de hospedagem em Santiago

Cerro Santa Lucía em Santiago

Dicas úteis

• Aconselho que o câmbio seja feito nas capitais de cada país. Por exemplo, em Montevidéu no Uruguai, eu troquei apenas alguns reais por pesos uruguaios no aeroporto da cidade para os primeiros gastos. Mas no outro dia, a primeira coisa que fiz foi pesquisar no centro as casas de câmbios com as melhores cotações. Já na Argentina, o melhor lugar para fazer o câmbio é em Buenos Aires na Calle Florida ou Avenida Corrientes (ambas no centro). Para os primeiros gastos, comprei em torno de 400 pesos argentinos na balsa do Buquebus (que faz a travessia de Colonia até Buenos Aires). Em Santiago, comprei alguns pesos chilenos na alfândega do Chile  (imigração). Já na cidade, a dica é fazer o câmbio no centro, onde encontrará as melhores cotações.

• O cuidado com segurança é redobrado em Santiago e Buenos Aires. Os batedores de carteiras estão sempre de olho nas pessoas que andam distraídas com celulares na mão e bolsa de lado (principalmente no metrô). Eu tive a infelicidade de ter minha bolsa com todos os meus pertences roubados no meu penúltimo dia da viagem em Valparaíso. Como estava viajando sozinha, além da cidade ser perigosa, acabei sendo um alvo fácil para o pequeno ladrãozinho que puxou minha bolsa e saiu correndo. Então fica a dica, aconselho que coloque documentos e cartões em uma pochete que fica escondida dentro da calça (foi o que fiz e foi a foi minha salvação).

• Se a sua viagem for durante o inverno, existe o risco da estrada que liga Mendoza a Santiago no Chile está fechada por conta da neve. Felizmente, eu não tive este problema, mas como não tem como prever o tempo, é bom ter isso em mente, já que este imprevisto pode atrasar sua viagem.

roteiro de viagem no Uruguai, Argentina e ChilePalácio de la Moneda em Santiago

Algumas impressões

Achei o Uruguai um dos países mais caros comparando-se com o Chile e Argentina, além disso, não gostei muito da culinária do país. Bom, mas isso é algo pessoal, tem gente que ama. Em compensação, achei os uruguaios um povo muito hospitaleiro e super simpáticos. E detalhe, eles amam cachorros e ao caminhar pelas ruas, você vai se deparar com várias pessoas tomando mate (típica bebida).

Assim como no Uruguai, os argentinos também são apaixonados por mate e cachorros. Em relação as pessoas, prefiro não dá minha opinião, pois assim como tem argentinos super simpáticos, tem aqueles que nem olham na cara da gente para dizer um “com licença”, etc. Em Buenos Aires, assim como em São Paulo, os portenhos estão sempre apressados. Eu amei a culinária do país e sobre os preços, de todos os países deste roteiro, achei o mais barato.

Bom, é isso, acho que exagerei no textão, mas tentei colocar aqui todas as dicas necessárias. Se você já fez este roteiro e tem alguma dica, por favor, ficarei feliz com seu comentário. E para aqueles que tem vontade de fazer essa viagem, espero ter ajudá-lo com as informações. Qualquer dúvida, dá um alô nos comentários 😉

Gostou das dicas, se sim, aproveita para salvar essa imagem no seu pinterest.


***Receba mais dicas de viagem***


Gostou do post? Se sim, aproveita para ajudar essa turista que tanta ama viajar a manter o blog e continuar dando dicas de viagens e muito mais. É bem simples ? Para reservar qualquer hotel com vários destinos ao redor do mundo, a dica é o Booking.com. Ao fazer sua reserva por um dos banners do blog ou por este link abaixo, você não gasta nenhum centavinho a mais por isso e ainda me ajuda com uma pequena comissão. Abraços e até a próxima ? Josiane Bravo



Booking.com


58 Replies to “Roteiro prático de 15 dias combinando 3 países: Uruguai, Argentina e Chile”

  1. Ótima ideia pra quem tem poucos dias e quer conhecer um pouco dos três países 😉

    1. Muito obrigada Camila 🙂 o legal mesmo seria ter mais tempo, afinal 15 dias não é muita coisa.
      Beijos

  2. Adoraria fazer um roteiro mais ou menos assim pelos três paises, incluiria também um pouco da Patagonia se tivesse mais tempo 🙂

  3. Excelente roteiro! Eu tenho vontade de conhecer o Uruguai e também o Chile. Não tinha ideia que era tão simples colocar ambos na mesma viagem. E ainda incluir a Argentina que eu adoro! Perfeito!!!

    1. Muito obrigada Ale. É uma viagem que com um bom planejamento fica fácil conhecer estes 3 países, e se o dinheiro e tempo sobrar, dá até para dá uma esticadinha e conhecer outras cidades que ficam no trajeto como o Vale Nevado, etc.
      ABraços

  4. Adoramos o Uruguai! Um lugar lindo e cheio de história. Obrigada por compartilha a sua experiência com o skyscanner pois nunca tinha comprado por ele.

    1. Muito obrigada Flavia 🙂 O Uruguai é u país muito fofo não é. Eu adorei tudo.
      Beijos

  5. Adorei seu roteiro e confesso que nunca tinha considerado ir de Buenos Aires pra Mendonza de ônibus, mas a noite dormindo, super tranquilo. Parabéns pela matéria ficou ótima, super completa.

    1. Muito obrigada Deisy. Essa viagem de ônibus é bem tranquila e uma ótima opção para quem quer economizar com transporte.
      Abraços 🙂

  6. Olá Josiane, tudo bem? Vou fazer um roteiro parecido no mês que vem, e eu estava com dificuldade em encaixar as cidades no pouco tempo que tenho. Achei as dicas muito legais! Vou acabar tirando Córdoba do roteiro pois n vai tempo… Dá uma olhada no meu blog Diário de Viagem também 🙂

    1. Oi Thiago tudo bom, muito obrigada pela visita 🙂 Aww que demais hein, eu também não tive tempo de encaixar Córdoba no meu roteiro, um cidade que adoraria conhecer. Mas nem sempre é possível abraçar o mundo né rs, é melhor conhecer as cidades com calma do que conhecer várias e acabar conhecendo tudo com pressa.
      Obrigada, vou passar lá no blog 😉 Vou adorar ler um relato seu depois sobre a viagem.
      Abraços

  7. JÚLIA VITÓRIA SCARTEZINI DA SILVA says: Responder

    Boa tarde! Adorei o roteiro. Qual seria o orçamento médio para seguir esse roteiro? (Não incluindo a passagem de avião para Uruguai e para voltar para o Brasil)?

    1. Oi Júlia tudo bom 🙂 Muito obrigada. O meu orçamento era de aproximadamente 80 reais por dia no máximo, que contava com os gastos com hospedagem e comida. Tinha dias que eu conseguia gastar bem menos que isso, pois sempre cozinhava no próprio hostel e aproveitava para comer bastante no café da manhã que já estava incluso no valor da diária. Fora este gasto com comida e hospedagem, é bom ter em mente os gastos com transporte ou no caso, se for fazer, algum passeio ou tour 😉

      Abraços

  8. Qual foi o mês da sua viagem?

    1. Olá Fabiana, eu fiz essa viagem em julho, bem em pleno inverno 😉
      Beijos

  9. Josiane, boa tarde!
    No “dia 13” você fez o Walking tour por Santiago, e nos dias 14 e 15?

    1. Oi Natalia tudo bom. Nos outros dias eu fui novamente nos lugares que conheci no Walking Tour, pois durante o passeio a gente só passa pela frente dos lugares, então fica um pouco corrido para tirar foto, etc. Também aproveitei para ir no Cerro Santa Lucia e caminhar pelo bairro Lastarria e Bellavista. Já no outro dia eu fui fazer um bate e volta até Valparaíso 😉 Abraços.

  10. Eliza Cristina dos Santos says: Responder

    Olá, qual foi o custo por todo roteiro? estou pensando em fazer na mesma epoca no proximo ano com meu marido

    1. Olá Eliza tudo bom, eu cheguei a gastar em torno de 70,00 reais por dia (incluindo hostel, refeição, etc). Claro que tinha dias que gastava mais por conta do transporte ou algum tour que eu fazia (fiz 2 tours nessa viagem). Para ser mais clara, vou arredondar para uns 2.500 no máximo, incluindo tudo, valor passagem aérea, transporte, etc. Cada pessoa tem um estilo de viagem, a minha eu tentei economizar bastante com comida e tudo vai depender do valor que você vai pagar na hora de comprar os pesos, ou seja, o câmbio.

      Abraços 🙂

      1. Eliza Cristina dos Santos says: Responder

        perfeito! muito obrigada 🙂

  11. Adorei! Estou planejando uma viagem para este mesmo período do ano que vem… seu roteiro tem dicas preciosas. Obrigada!!!

    1. Olá Arê tudo bom. Muito obrigada, feliz pelo comentário. Que demais sobre sua viagem, depois venha me contar se gostou dos passeios 🙂 Abraços

  12. Maravilhoso seu relato. Em Junho estarei indo por Buenos Aires e voltando por Santiago. A principio estava querendo atravessar os andes de onibus, mas como estarei indo no inverno, tenho receio de acontecer isso que voce citou, a estrada esta bloqueada devido neve. Por isso acho que farei o trecho entre as duas capitais de aviao com a KLM que vi que faz essa rota e da pra resgatar com pontos Tudo Azul pelo Viajanet. O que acha?

    1. Olá Luclecio tudo bom, muito obrigada 🙂 Acho que a viagem de avião vai ser mais tranquila para você e também vai economizar tempo, por isso acho ótimo o seu plano. Se você vai conseguir usar seus pontos, então melhor ainda. O fechamento da estrada no inverno é um risco que corremos e que pode acabar em estresse (o que não foi meu caso). A viagem de ônibus é linda, mas como você está com receio, ir de avião é a melhor opção

      Abraços e que essa viagem seja linda e recheada de muitas fotos rs.

  13. Boa tarde! Show de bola o roteiro, parabéns…super motivante! Quanto devo reservar em dinheiro para uma viajem dessa de 15 dias?

    1. Olá, tudo bom. Muito obrigada 🙂 Para um estilo mochileiro e econômico de viajante, recomendo uns 2 mil reais para essa viagem (fora o valor da passagem aérea), e claro, é sempre bom ter um dinheiro a mais de reserva no caso de algum perrengue ou emergência.
      Abraços

  14. ola Josiane tudo bem? estou querendo fazer este roteiro em novembro, mas não conheço muito o local. sera que consigo ver neve em algum desses locais nessa época?

    1. Olá tudo bom. Se for durante o inverno (entre final de junho e início de setembro) as chances de você ver a Cordilheira dos Andes toda coberta de neve é alta, isso porque sempre tem neve lá durante essa época do ano, mas para isso será necessário ir até Mendoza e de lá fazer um tour ou ir de carro mesmo (a Cordilheira fica aos pés de Mendoza).
      Abraços

  15. Inicialmente tinha planos de ir apenas para o Chile, mas ao pesquisar fui descobrindo a facilidade de conciliar 3 países em uma só viagem e estou super empolgada. Nunca saí do Brasil e pretendo viajar em julho. Tenho uma pergunta, talvez boba, mas por inexperiência tenho dúvidas. Você viajou com malas ou só mochilão? Não tenho nenhuma roupa de frio e vou em época de neve. É preferível que eu compre roupas de frio aqui e leve ou compensa mais comprar lá? Grata.

    1. Olá Priscila tudo bom. Que ótimo que você está empolgada para fazer essa viagem 🙂 Conhecer estes três países em uma viagem só vai ser uma experiência incrível para você que nunca saiu do Brasil. Eu viajei com uma mochila e com uma malinha de mão. Como fiquei 1 mês em Buenos Aires, tive que levar mais casacos de frio já que fui durante o inverno. A mala era a carry on, não muito grande. Deu para viajar tranquila com ela, mas claro que as vezes para se locomover (do hostel para rodoviária por exemplo), ela atrapalhava um pouco (confesso que se pudesse teria ido apenas com um mochilão nas costas, mas sou muito baixinha rs).

      Abraços

  16. Josiane… que blog fantástico!!! Amei..
    Quero aproveitar e pedir sua ajuda.
    Será minha primeira viagem sozinha…agora no inicio de Março…
    Pensei em fazer Chile e Uruguai…pois já conheço Buenos Aires (fui nas férias passada…amei).
    Não tenho costume de ficar em hostel….e nem tenho aquele cadastro/carteirinha de hostel…
    Oq vc acha que devo fazer? Dentro da experiência q viveu?

    Obrigada por compartilhar essas experiências maravilhosas!!!

    Abs,
    Thais…

    1. Olá Thais tudo bom, muito obrigada pela visita e pelo elogio 🙂 Então, acho que viajar sozinha pelo menos uma única vez na vida uma experiência super válida e diferente. Para você se hospedar em hostel você não precisa de nada, a carteirinha que você mencionou eu nem tenho. A única dica que te recomendo é ler as reviews dos hostels antes de fazer sua reserva, por exemplo, eu só reservo hostels com pontuação acima de 7.5 pelo booking. É super recomendado que você veja se o hostel é bem localizado, se é limpo e tem cozinha comunitária, entre outros detalhes que fazem toda a diferença na sua estadia. Tem quartos para 4 pessoas, 8, etc. Então como é sua primeira vez, te indico que fique em um quarto de 4 pessoas por exemplo (apenas uma dica para você não se assustar com os quartos de 16 pessoas rs).Eu amo me hospedar em hostels, mas isso vai de pessoa para pessoa. Espero que você goste e tenha uma boa experiência.
      Abraços 🙂

      1. Josiane…Obrigada pela resposta!!
        E sobre roteiro….o que devo fazer? Qual seria a melhor opção…para uma viagem de 6/7 dias?
        Lembrando q não preciso de roteiro para BA…mas se for necessário…fico 1 dia por lá!

        1. Thaís, sugiro 2 dias pelo menos em Montevidéu, 1 dia em Punta del Este e 1 dia em Colonia del Sacramento. Como você já conhece BA, você poderia ir de Colonia para lá de balsa, e de BA pegar um voo direto para Santiago no Chile e lá ficar 2/3 dias. Como você só vai ter 7 dias, acredito que essa seria a melhor solução já que ir de ônibus seria uma viagem bem longa.
          Abraços

  17. Uau!!! Amei o blog, com dicas importantes, quero muito fazer um mochilao em maio sozinha nos três países. E depois de ler, fui encorajada!!! Muito obrigada!!

    1. Olá Vanessa, muito obrigada pela visita e pelo elogio 🙂 É uma experiência incrível viajar sozinha, fico feliz que o post foi encorajador rs. Torcendo para que essa viagem aconteça e que você se divirta bastante nos três países e faça muitas amizades. Abraços

  18. Olá, Josiane. Excelente e inspirador texto. Parabéns. Eu estava começando a pesquisar minha viagem, tinha em mente visitar Buenos Aires, Colonia del Sacramento, Montevideo e Punta Del Leste (inclusive indo e voltando por Buenos Aires). Incluir a capital chilena e o oeste da Argentina ficou bem bacana.

    Gostei muito do seu roteiro e o copiei (espero que me perdoe rss), só que de trás pra frente.

    Comprei ida Brasília-Santiago (via SP) e volta Montevideo-Brasília (via RJ). O roteiro será, nesta ordem: Brasília-Santiago-Mendoza-Buenos Aires-Colonia del Sacramento-Montevideo-Punta del Leste (bate-volta). Tudo isso em 16 dias. Será no final de abril e início de maio.

    Mais uma vez, parabéns pelo texto.

    1. Olá Jalisson tudo bom. Muito obrigada pela visita e por este comentário super meigo. Adorei ler que você gostou do roteiro que fiz e que já está de viagem marcada (hahaha pode copiar o roteiro sim sim, eu deixo kkkk) Você arrasou no roteiro, acho que em 16 dias dá para aproveitar bastante. Espero que sua viagem seja maravilhosa quanto foi a minha. Se lembrar, venha me contar depois aqui se gostou do passeio 🙂 Um grande abraço
      Até

      1. Obrigado, Josiane. Lembrarei sim. Voltarei para lhe contar sobre a viagem. 🙂

          1. Jalisson Barros says:

            Olá, Josiane!

            Conforme prometido, vou fazer um breve (espero) relato sobre a viagem.

            Enquanto seu roteiro foi de Montevideo até Santiago, o meu foi o contrário, começando por Santiago (4 noites), passando por Mendoza (2 noites e metade de um dia), depois Buenos Aires (4 noites), Colônia do Sacrameno (1 noite) e, por fim, Montevideo (2 noites).

            Pelo roteiro que fiz previamente creio que o tempo ficou ideal em cada cidade.

            Chile (Santiago + Valparaíso + Viña del Mar):
            -1º dia: em Santiago fomos (metrô + ônibus) à vinícula Concha y Toro (muito legal, por sinal), e ainda deu tempo de conhecer vários lugares no centro no final da tarde (demorou a escurecer);
            -2º dia: fomos (ônibus) para Valparaíso (cidade que me pareceu mais efervescente que a capital – lembra Santa Tereza no RJ) e a chamorsinha Viña del Mar (de metrô desde Valparaíso); Pode-se comprar a ida e volta de ônibus no terminal em Santiago mesmo, sendo a ida para Valparaíso e a volta por Vina del Mar.
            -3º dia: foi o feriado do dia do trabalhador. Perdemos muito tempo no morro San Cristóbal, que é belíssimo por sinal. Se tivéssemos comprado somente a ida teríamos economizado bastante tempo, porque o outro lado do morro fica perto do Sky Costaneira e do metrô, que serve de escape para outros lugares. Mas como tivemos que voltar ”por cima” do morro, a espera do último funicular para voltar ao ponto de início foi bastante longa, e por isso perdemos tempo precioso do dia. Mas
            ainda assim sobrou tempo para no final da tarde irmos também ao Sky Costaneira, aproveitando que o tempo estava bom e sem muita poluição. Ficamos até anoitecer. Bem bonito. É um pouco caro, mas vale a pena ir ao topo do maior prédio da américa latina para contemplar a capital chilena.
            -4º e último dia no Chile: foi um passeio a Cajón del Maipo, que é uma espécie de represa que abastece Santiago. É muito bonito lá, montanhas e águas azuis, paisagens que parecem papel de parede do Windows. Dizem que é a principal atração na época em que o Vale Nevado está fechado.

            Argentina (Mendoza + Buenos Aires + Tigres):

            1.Mendoza
            5º, 6º e metade do 7º dia: viagem de ônibus de Santiago a Mendoza. O trajeto por si só é uma atração turística. Como você disse no seu relato é realmente encantador. Reservei com bastante antecedência para conseguir a primeira poltrona do andar superior. Mendoza é muito agradável. Inicialmente planejávamos conhecer algumas vinículas, mas mudamos de ideia. Como estávamos cansados dos últimos dias (caminhamos muito), e já tínhamos conhecido a Concha y Toro, pensamos
            que seríamos mais do mesmo conhecer outras vinícolas e, como não somos especialistas no assunto, não aproveitaríamos grande coisa. Então resolvemos descansar mais e conhecer a cidade despretensiosamente, até mesmo para encarar com mais vigor o que estava por vir: Buenos Aires. Então só andamos pela cidade mesmo por ruas aleatórias, andamos de ônibus City Tour (acho que valeu a pena, porque percorreu boa parte da cidade). No final do sétimo dia embarcamos de ônibus para a capital argentina.

            2.Buenos Aires + Tigres
            8º dia: chegamos por volta de 8h30. Fomos para o hotel em Palermo Soho. Banho tomado, #partiu Plaza de Mayo. Conhecemos o entorno dela (Casa Rosada, Catedral Metropolitana, etc), e depois, como era um domingo, entramos no início da Calle Defensa até a Plaza Dorrego, percorrendo toda a feirinha de San Telmo, que é muito legal.
            9º dia: Rosedal (estava fechado), Jardim Japonês (muito bonitinho), Malba (nada demais), Floraris Genérica (legal para descansar nos bancos), cemitério da Recoleta (um passeio diferente, interessante), livraria El Ateneo (muito bonita). À noite show de tango (nota 10) + jantar (nota 10) na esquina Carlos Gardel.
            10º dia: centro. estava um pouco chuvoso, mas nada que atrapalhasse muito. Calle florida, galerías pacífico, obelisco, galería güemes, plaza mayo de novo, puente de la mujer…
            11º e último dia na Argentina: de trem fomos até Tigres. Como saímos meio tarde chegamos lá meio-dia. Fomos ao museu de arte de tigre (nada demais o museu em si, exceto a arquitetura do local, que é bem bonita e fica de frente para o museu) e fomos também ao museu naval, que fica próximo e lá acabamos ficando muito tempo, porque achamos bem interessante e tem bastante coisa. Depois fomos ao porto de frutos de uber. Não sobrou muito tempo para passear pelo rio, então
            fizemos uma visita rápída ao casino e depois voltamos para BA.

            Uruguai (Colônia do Sacramento + Montevideo):

            1.Colônia do Sacramento
            12º dia: Chegamos por volta de 11h em Colônia do Sacramento. O terminal do buquebus fica pertinho do nosso hotel, que fica também muito perto da rodoviária, onde pegaríamos o ônibus no dia seguinte para Montevideo. Em Colônia estava um dia chuvoso, mas durante nosso passeio pelas ruas parou mais. Fomos primeiro à feira de artesanatos. Depois fomos explorar todas as ruazinhas do centro histórico. Muito bonito lá. Mas uma só noite já está de bom tamanho.

            2.Montevideo
            13º dia: de manhanzinha andamos duas ruas até chegarmos à rodoviária de onde partimos no ônibus que nos deixaria em Montevideo cerca de duas horas e meia depois. Hospedados em Punta Carretas, usamos o dia para conhecer o bairro (incluindo o Punta Carretas Shopping) e também o vizinho Pocitos (onde tem o letreiro de Montevideo).
            14º dia: centro. Começamos por mercado del puerto e fomos percorrendo pelo centro histórico as principais ruas e pontos turísticos. Fizemos uma visita guiada no teatro Sólis (vale a pena), o segundo mais antigo teatro da américa latina (o primeiro é o de Manaus). Depois, como já havia esgotado as atrações fomos andar à tarde na imensa rambla que percorre o litoral da cidade. Clima gostoso, muita gente passeando.
            15º dia: de volta ao Brasil.

            Anotações gerais e dica para os seus leitores:

            -Creio que dois dias em Montevideo foram suficientes. Mais que isso acho que ficaríamos entediados. É uma cidade gostosa, tranquila (mas não proporciona a mesma sensação de segurança que no Chile e na Argentina).
            -Chile é muito caro, principalmente alimentação. Argentina e Uruguais não ficam muito atrás. Em geral não achei os preços tão mais em conta que no Brasil (muitas vezes são até mais caro).
            -O real é muito bem aceito. Em muitos lugares aceitam pagamento em reais (e com ótima cotação). Mas se preferir fazer câmbio antes também é possível conseguir ótimas cotações, bastando pesquisar um pouco, pois sempre tem muitas opções. Isso vale para os três países. Por isso acho que não vale a pena levar outra moeda (a menos que já possua).
            -Nos três países o cartão mastercard não é aceito em todos os lugares. Eu tinha três cartões, todos eles Master, e algumas vezes só consegui pagar com dinheiro, porque só aceitavam Visa.
            -Dica de ouro: ao pedir comida num restaurante, peça para por sal, mais tempero, etc, porque se não pedir vai vir insossa. Se pedir, provavelmente vai vir delicioso. O único lugar onde comemos que a comida foi nota 10 foi num lugar onde não espéravamos muita coisa: o jantar do show de tango em Buenos Aires, na Esquina Carlos Gardel. Estava perfeito. De resto nada inesquecível em relação às comidas (que eu acho parte importante numa viagem).

            Enfim, perdoe-me toda essa dissertação, mas de maneira bem sucinta (ironia mode on), foi isso. Seu artigo nos serviu muito para essa ótima viagem. Obrigado, e até mais!

  19. Lorraine Cristina Soares Dos Santos says: Responder

    Adorei o roteiro! Qual foi a média de gasto da viagem toda?

    1. Olá Lorraine tudo bom. Muito obrigada 🙂 A média da viagem para 15 dias foi em torno de 2500 reais.
      Abraços

  20. Oi Josiane.. seu post era EXATAMENTE o que eu procurava.. haha nunca imaginei que não precisaria mexer sequer nos dias de um roteiro.. foi perfeito pra mim.. vou pra Montevidéu em 16/06 e volto de Santiago em 30/06 e passo nas mesmas cidades que vc.. como estou montando meu roteiro fora de pacotes, gostaria de saber como vc fez, por exemplo.. no dia 3, em Montevidéu, que fez um Bate e Volta em Punta del Este, com suas malas?

    1. Oi Carol tudo bom. Ah que demais sobre o roteiro, muito obrigada. Então, sobre as malas, eu deixei na casa onde fiz couchsurfing, como era bate e volta e eu iria dormir lá mais uma noite, deixei as malas lá. No seu caso, você pode deixar as malas no hostel ou hotel onde for se hospedar.

      Abraços

  21. Josiane, dicas perfeitas para quem tem pretensão em conhecer esses três países numa única viagem, passando pelas principais cidades de cada país. Apenas farei uma pequena adaptação no roteiro porque irei de moto, partindo de Campo Grande, MS. Parabéns pelas valiosas dicas!

    1. Oi Odirley tudo bom. Muito obrigada 🙂 Ah que demais o seu plano, viajar de moto passando por estes três países deve ser uma experiência incrível, tenho certeza que vai adorar.
      Abraços
      Volte sempre

  22. Oi Josiane! Tudo bem? Adorei o seu roteiro e seus relatos. Uma dúvida, onde você se hospedou em Mendonza? Obrigada! Abs

    1. Oi Ana tudo bom 🙂 Muito obrigada pela visita. eu fiquei hospedada em um hostel que fica coladinho com o centro de Mendoza, o Mendoza Hostel International: http://www.hostelmendoza.net/
      Abraços

      1. Obrigada Josiane!!! Estou baseando minha viagem em seu roteiro e dicas.

  23. Olá Josiane, tudo bem?

    Adorei seu roteiro e estou planejando em março do ano que vem me aventurar na primeira viagem sozinha rs e seus relatos me animaram demais 🙂

    Você fez planilhas de custo e de roteiros, poderia me ajudar ?

    Beijão

    1. Olá Ariane tudo bom.
      Muito obrigada pela visita 🙂 Viajar pela primeira vez sozinha é sempre uma experiência única, imagino que esteja ansiosa e claro com um certo receio também é normal. Então, eu cheguei a fazer uma planilha no excel, algo bem básico para ir controlando os gastos e ter uma base de quanto estava gastando por dia. Não sou uma expert em fazer planilhas, mas gosto sempre de fazer anotações para ter uma ideia de custos, etc. E sobre o roteiro gosto de usar o google (o my maps para criar um mapinha).
      Abraços

  24. Incrível! A passagem Rio>Buenos Aires tá 750 reais ida e volta. Tava pensando em ficar 8 dias em Buenos Aires e aproveitar um dia pra conhecer Colônia del Sacramento, mas não tava muito confiante haha. Achei seu post e vi que a passagem Rio>Montevideo 01/05 e Santiago>Rio 15/05 tá saindo a 806 reais. Acho que vou mudar tudo e seguir seu roteiro hahahaha

    1. Olá Guedes tudo bom 🙂 Muito obrigada pela visita. Uauu, o valor da passagem está saindo quase o mesmo preço de quando eu comprei a minha, vale muito a pena fazer este roteiro e aproveitar para conhecer outros lugares ao invés de ficar 8 dias em Buenos Aires, o que eu acho ótimo pois sou apaixonada com aquela cidade, mas ao mesmo tempo acho que 5 dias na cidade é mais que o suficiente para conhecê-la com calma. Então, se for mudar o roteiro rs, acho que vai sair no lucro já que a passagem está saindo quase que o mesmo valor. A única coisa que com 3 países no mesmo roteiro o planejamento e orçamento vai ser redobrado 😉

      Desejando aqui que sua viagem seja sucesso e maravilhosa 🙂 Venha me contar depois como foi.
      Abraços

  25. João Marcelo Duarte de Jesus says: Responder

    Olá Josi! Excelente dicas de um roteiro enxuto e dinâmico! Tenho pesquisado passagens aéreas BH/Montevideu e BH/Santiago e a diferença de preço tem oscilado bastante. Será que inverter o roteiro alteraria a dinâmica da viagem? Quanto a hospedagem sou adepto a plataforma Airbnb e tem encontrado ótimos preços em relação a outras formas de hospedagem. Você já utilizou a plataforma? Sobre a vida noturna destes países qual foi a sua percepção?

    Parabéns pela sua história de vida e superação!

    Desde agradeço a atenção dispensada.

    Viajar é preciso!

    1. Oi João tudo bom. Muito obrigada pela visita e pelo carinho, fofo da sua parte 🙂
      Então, sobre suas dúvidas, passagens aéreas é sempre um dilema não é, os preços sempre mudam, as vezes aumentam de um dia para o outro. Por isso, sempre que acho uma passagem com um valor bom, trato logo de comprar para garantir a viagem. Sobre inverter o roteiro, acredito que não vai fazer tanta diferença não, afinal você ainda estará passando pelos mesmos locais. Sobre o Airbnb, eu já usei uma vez e adorei a experiência, uma ótima plataforma. Só não uso com mais frequência o airbnb porque geralmente estou viajando sozinha, então faço couchsurfing ou me hospedo em hostels. Sobre a vida noturna, em Buenos Aires o bairro Palermo Soho é o local mais badalado para quem procura barzinhos, etc, sempre muito movimentado durante à noite, eu ameiii. Já em Montevideú e Santiago eu não tive a oportunidade de explorar a vida noturna.

      Abraços e como disse, é “preciso viajar” rs. Tenha uma ótima viagem 🙂

  26. Josiane, Bom dia.
    Adorei sua viagem e suas dicas, estou pensando em fazer este roteiro agora em julho.
    Gostaria de saber porque não pousou em punta del este em vez de montevideo já que economizava um passeio?
    Já conheço Santiago, para aproveitar este roteiro e dicas estou pensando em ir a pucon, tenha alguma dica?
    Obrigado e adorei suas dicas.

    1. Bom dia Carlos tudo bom. A opção de ir diretamente para Montevidéu foi por conta do valor da passagem áerea, já que iria sair bem mais em conta, mas é também uma opção para quem vai fazer este roteiro. Infelizmente não conheço Pucon 🙁 mas claro que se tivesse a oportunidade adoraria conhecê-la também.
      E muito obrigada pela visita, feliz que gostou das dicas 🙂
      Abraços

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: