O melhor de Luxemburgo em 1 dia: o que fazer, como chegar, onde ficar e mais

Por Josiane Bravo

O que fazer em Luxemburgo em 1 dia – A capital de um dos menores países da Europa e do mundo esbanja charme por todos os lados e parece ter saído de um filme medieval. Como é pequena, é possível conhecê-la em 1 ou 2 dias e tem como principal atração suas casamatas e seu charmoso Centro Histórico.

Confira aqui dicas do que fazer, como chegar, entre outras informações importantes para planejar sua viagem. Só para ilustrar, visitei Luxemburgo 2 vezes, a primeira vez foi no inverno em 2018 e a segunda em 2019, em pleno verão europeu.

Sobre Luxemburgo

Grão-Ducado de Luxemburgo é o nome oficial do país, um estado soberano cuja a democracia é representada pela figura de um grão-duque. E por curiosidade, é o único grão-ducado no mundo.

Recebendo o mesmo nome do país, a Cidade de Luxemburgo é a capital de Luxemburgo e a cidade mais populosa. Basicamente, tem mais de 30% da sua população formada por estrangeiros. Uma vez na cidade, a gente se encanta com a arquitetura medieval, as vistas panorâmicas e a paisagem que é composta por rios, pequenas florestas e vales.

Luxemburgo faz fronteira com 3 países como Bélgica, França e Alemanha. Sendo assim, fica fácil incluir no roteiro uma viagem de um ou mais dias dependendo de onde estiver.

LEIA TAMBÉM10 bons motivos para visitar e amar a Cidade de Luxemburgo

Já a Cidade de Luxemburgo é pequena, mas uma gigante no quesito cidade charmosa, organizada e segura. Cercada por penhascos, a capital do país possui um centro histórico recheado de predinhos fofos, além das ruazinhas de pedra. Além disso, como é dividida entre cidade alta e baixa, para quem está na parte alta, a vista é sempre um colírio para os olhos, com destaque para o bairro Grund.

O melhor de Luxemburgo em 1 dia - o que fazer  Vale de Grund
Rio Alzette no Vale de Grund

Como chegar em Luxemburgo?

  • Avião:

Essa não é maneira mais recomendada, mas caso opte em chegar de avião, o aeroporto internacional de Luxemburgo fica situado na cidade de Findel, conhecido como Lux Air.

  • Ônibus:

A forma mais econômica para os viajantes que estão fazendo um mochilão pela Europa é viajar de ônibus. O único ponto negativo é que há mais chances de haver atrasos e por isso demora um pouco mais o trajeto. Para quem optar, uma das empresas de ônibus mais conhecidas é a Flixbus

  • Trem:

É a maneira mais prática. Para quem chega de trem, a estação (Gare Centrale) fica em torno de uns 15-20 minutinhos a pé até o centro de Luxemburgo. Caso esteja sem disposição para caminhar, tem a opção de ir de ônibus. Para quem sai da Bélgica, o trajeto de trem leva em torno de 3 horas. Saindo de Paris, umas 2 horas.

  • Carro:

Das duas vezes que estive no país fui de carro e gostei muito da experiência de dirigir por lá. É uma boa opção incluir no roteiro a Cidade de Luxemburgo para quem estiver fazendo uma road trip entre os países vizinhos, até mesmo os Países Baixos (Holanda). Saindo de Bruxelas, o trajeto leva em torno de 2 horas e ao longo do caminho não tem nenhum pedágio e a estrada é ótima como tudo no país. Aliás, você cruza o país todo em 2 horas. Para quem vem de Paris, + ou – 4 horas e vale ressaltar que tem pedágios por todos os lados na França (o trajeto é convidativo, passando pela famosa região de Champagne).

Para alugar um bom carro, recomendo a empresa brasileira RentCars, que é parceira do blog. O site é uma plataforma de busca de locadoras de veículos. Sendo assim, depois de fazer a pesquisa por destino e comparar os valores, fica mais fácil escolher uma locadora e avaliar o melhor custo-benefício. E o bacana é que não é cobrado IOF e você pode pagar parcelado em até 12x.

 

  • Excursão:

Está viajando sozinho (a) e curte passeios em grupos, então um tour pode ser uma boa pedida. Para quem estiver em Bruxelas, tem tours de 1 dia como este aqui oferecido pela empresa Get Your GuideExcursão de 1 Dia a Luxemburgo e Dinant saindo de Bruxelas.

Como se locomover em Luxemburgo?

Para curtir a capital do país e descobrir aqueles cantinhos escondidos, a melhor maneira é a pé. Luxemburgo não é uma cidade muito grande, então é possível ver quase todos os pontos turísticos caminhando. A dica é calçar um sapato confortável. Caso essa não seja a sua praia, tem essas opções:

  • City Sightseeing: é aqueles ônibus vermelho (Hop-On) de dois andares que tem em quase todas as cidades do mundo. Em resumo, ele faz o trajeto passando pelas principais atrações da cidade. É um passeio de em torno 1 hora e que ao longo do trajeto tem alguém que vai falando sobre a história e curiosidades dos lugares. Confesso que nunca fiz este tipo de passeio, mas sei de gente que adora pela praticidade, em especial para aqueles que tem alguma restrição física pode ser uma boa alternativa.
  • Petrussé Express: é um trenzinho verde que faz um passeio de aproximadamente 1 hora, fazendo o percurso pelas principais atrações de Luxemburgo.

Além dessas duas opções de passeios, você também pode usar os ônibus públicos, que aliás, a partir de março de 2020 será totalmente gratuito para todos. Ou usar o tram.

Chemin de la Corniche

Chemin de la Corniche

Quantos dias é necessário para conhecer Luxemburgo?

Para visitar as atrações do país indico pelo menos uns 3 dias. Já para a Cidade de Luxemburgo, é possível conhecer as principais atrações em 1 dia, mas claro que o melhor mesmo é dedicar pelo menos 2 dias para explorar seus pontos turísticos com calma.

Já para quem está com o roteiro apertado, tem gente que opta em fazer um bate e volta a partir de Bruxelas. Confesso que acho que deve ser corrido demais, mas quem sou para dizer que não é boa ideia. Sou da opinião que se tem a oportunidade de ir, vá.  A primeira vez que passei em Luxemburgo fiquei lá apenas 4 horas e essa visita só acendeu a vontade de voltar. Não é à toa que fui 2 vezes e pretendo voltar novamente.

O que fazer em 1 dia na Cidade de Luxemburgo

Agora que você já conhece um pouco mais sobre a cidade, vamos ao que interessa, o que fazer em Luxemburgo em 1 dia. Para facilitar, deixei resumido os nomes dos pontos turísticos.

Para começar o passeio, você pode iniciar pela Ponte Adolfo ou se não quiser ver a ponte de pertinho,  uma opção é a Praça da Constituição.

Pont Adolphe

É a ponte mais linda de Luxemburgo na minha humilde opinião, que liga a charmosa Avenida da Liberdade com a Cidade Alta. Essa é a Ponte Adolphe, que é feita de pedra e conta com uma localização privilegiada, pois fica sobre o Vale de Petrusse, um lindo parque rodeado de árvores e que tem como destaque o Rio Petrusse. Aliás, além de histórica, ela é um grande símbolo para os luxemburgueses, foi até classificada como a maior ponte de arco de pedra do mundo.

Construída lá em meados do século XX, a ponte também conta com uma passagem para pedestres e bicicletas. Vale a pena atravessá-la para ter uma visão geral da belíssima paisagem do Vale de Petrusse.

Já para ter uma vista panorâmica da Ponte Adolphe vista de longe e ter uma foto de cartão postal, o melhor ponto é através da Praça da Constituição, nossa próxima parada deste roteiro.

Curiosidade: o Grão-Duque Adolphe esteve no reinado entre 1890 e 1905 e como uma homenagem, a Ponte Adolphe ganhou seu nome.

Motivos para visitar a Cidade de Luxemburgo

Ponte Adolfo

Place de la Constitution

É uma praça muito charmosa que além da sua importância histórica para os luxemburgueses, também conta com uma vista panorâmica muito linda da Ponte Adolphe e do Vale Petrusse. Além disso, vai te render fotos incríveis com as belas torres do prédio do Banco do Luxemburgo ao fundo. Para acrescentar, ainda tem um belo jardim que deve ser mais fofo na primavera.

o que fazer em Luxemburgo em 1 dia - Praça da Constituição

Vista panorâmica na Praça da Constituição

A Praça da Constituição conta com um monumento que foi construído em 1923 para homenagear os voluntários luxemburgueses que lutaram na Primeira Guerra Mundial (o Monumento da Recordação).

O monumento é um obelisco de granito que tem bem no seu topo a figura de uma mulher segurando uma coroa, conhecida como a “Mulher de Ouro”. A linda estátua de bronze simboliza a liberdade e resistência.

Outra opção de passeio: antes de seguir para a próxima atração, se você acordou cedo e ainda tem muito tempo para conhecer os demais locais deste roteiro, recomendo demais descer até o Vale Petrusse. Só vale destacar que são várias escadinhas, então a volta pode ser mais cansativa. Fica a dica de um passeio que pode ser feito caso tenha 2 dias disponíveis para turistar na cidade.

O melhor de Luxemburgo em 1 dia - o que fazer - Praça da Constituição
Praça da Constituição

Catedral de Notre Dame

Coladinho com a Praça da Constituição e já no centro histórico de Luxemburgo, fica uma das igrejas mais bonitas da cidade, a Catedral de Notre Dame, que conta com uma arquitetura no estilo gótico.

Com características renascentistas e barroca, a igreja foi construída entre 1613 e 1621 pelos jesuítas. Tem como destaque, além do seu interior muito lindo, uma porta de entrada enorme e cheia de detalhes para serem admirados de pertinho. Além disso, duas torres pontiagudas embelezam o alto da catedral, que podem ser vistas de longe de vários pontos de Luxemburgo.

Para conhecer o interior da Notre Dame a entrada é gratuita. Lá dentro descansa o Conde de Luxemburgo João I da Boêmia, além de outros membros que faziam parte da família real em outras gerações. Em resumo, uma igreja histórica que vale a pena a visita mesmo para os menos religiosos. Faz parte da história da cidade e é uma construção muito bonita para quem curte arquitetura.

Place d´Armes (Praça das Armas)

Nossa próxima atração é a movimentada Praça das Armas que fica no coração de Luxemburgo e é parada certa para quem procura um lugar para tomar um cafezinho ou comer algo. Rodeada por restaurantes e cafés, a praça em si é bem charmosa e tem como atração um monumento que tem a figura de dois poetas (Dicks e Lentz). A importância histórica? Foram eles que escreveram a letra do hino nacional do país.

Na primeira vez que estive em Luxemburgo estava tendo uma apresentação no coreto da praça, portanto, ela estava lotada de gente mesmo em um dia de inverno. Se estiver indo durante a época mais mágica do ano, é nela onde acontece o Mercado de Natal.

Fica a dica de um lugar delicinha para tomar um café em uma mesa ao ar livre (se o tempo estiver bom) e ver o movimento dos luxemburgueses. Para ilustrar, na Praça das Armas é onde fica situado o Palácio Municipal.

 

JÁ CONTRATOU SEU SEGURO VIAGEM?

O seguro viagem é obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado Schengen. Para contratar o melhor seguro, eu uso e recomendo a Seguros Promo, site que compara os preços e coberturas das principais seguradoras do mundo. Clique aqui e faça sua cotação online. Encontre os melhores preços e pague em até 12 vezes no cartão de crédito. E os leitores do blog ganham 5% de desconto usando o código TURISTANASNUVENS.

 

Praça Guillaume II (Praça Guilherme II)

E bem próximo da Praça das Armas fica outra pracinha muito charmosa, a Praça Guilherme II. É nela que fica a prefeitura da cidade (Hotel de Ville). Já para aqueles que procuram por mais informações e quer descolar um mapinha de graça da cidade, é lá onde se encontra o centro de informações turísticas.

Assim como a praça anterior deste roteiro, na Praça Guilherme II você encontrará restaurantes, lojas e cafés, além de um monumento em homenagem ao Rei do Grão-Ducado de Luxemburgo, Willian II.

Palais Grand-ducal e Rue du Marché-aux-Herbes 

A pouco passos da Praça Guilherme fica o imponente Palácio dos Duques, que é o lar doce lar do Grão-Duque de Luxemburgo.

Apesar de Luxemburgo ser um dos países mais ricos do mundo, assim como na Noruega, a residência do grão-duque não ostenta tanta “grandiosidade” como os demais palácios na Europa. Não é tão grande, mas acho que é essa simplicidade que se destaca. É muito charmoso com suas torres e achei uma gracinha a porta de entrada de cor azul onde fica dois soldados de guarda.

Já a rua de pedestres onde fica o palácio é um charme só (Rue du Marché-aux-Herbes), recheada de predinhos fofos, lojas e restaurantes. E se você quiser contemplar a arquitetura do palácio de pertinho, bem na frente tem alguns cafés com mesinhas ao ar livre. E tem mais, é lá onde fica a famosa Chocolate House, que está entre uma das mais famosas de Luxemburgo.

Para quem pretende visitar o interior do Palácio Grão-Ducal, é possível fazer uma visita guiada, que está disponível apenas no verão (entre julho a meados de agosto). E fique atento, pois acontece a troca de guarda em algum momento do dia.

O melhor de Luxemburgo em 1 dia - Palácio dos Duques

Câmara dos Deputados (Hôtel de la Chambre des Députés)

Coladinho com o Palácio dos Duques fica o Palácio da Câmera, que é a sede do poder legislativo do Grão-Ducado de Luxemburgo.

Place Clairefontaine

É uma pracinha muito charmosa que fica pertinho do Palácio Ducal, no centro histórico. A praça em si não tem muita coisa para ver, mas se destaca por conta de uma bela estátua de bronze em homenagem a Grã-Duquesa Charlotte, além de alguns prédios importantes ao seu redor.

Só para ilustrar, a Grã-Duquesa Charlotte esteve no reinado entre 1919 e 1964. Durante o tempo que reinou, participou de momentos importantes para a história do país. Sendo assim, se destacou como uma das mulheres mais poderosas do país.

O melhor de Luxemburgo em 1 dia - o que fazer

Cité Judiciare (Cidade do Judiciário)

É uma ampla praça que fica na cidade alta, rodeada por um complexo de prédios públicos.  E é nessa região onde fica o elevador que leva até a parte baixa da cidade, no Grund.

O melhor de Luxemburgo em 1 dia - o que fazer - cidade do judiciário

Igreja de St. Miguel 

Que tal conhecer a igreja mais antiga de Luxemburgo? No caminho para uma das maiores atrações da cidade (Corniche), fica a lindíssima Igreja de St. Miguel.

A igreja é histórica por conta do ano da sua primeira construção, lá em meados de 987. Mas como muitos edifícios antigos na Europa, acabou sendo destruída com o passar dos séculos, passando por momentos de reconstrução e renovação ao longo dos anos. Vale a pena admirar a arquitetura externa, que é bem charmosa e se tiver tempo, conferir seu interior (entrada gratuita).

Dica boa: coladinha com a igreja fica uma das ruelas mais fofas da cidade, que tem como destaque um belo arco que me passou a sensação de estar voltando nos tempos medievais. É uma pequena via onde no passado funcionava o mercado de peixes.  

Chemin de la Corniche

Conhecida como a “Varanda mais bonita da Europa”, destaca-se um dos cartões postais de Luxemburgo,  Chemin de la Corniche, que fica na parte alta da cidade. Foi um dos lugares que quando vi soltei um “uauuu”. Quando visitei a cidade pela primeira não havia pesquisado quase nada sobre o lugar, então fui sem expectativas e a surpresa ao ver a vista panorâmica deste mirante foi sem dúvida um momento para guardar na memória. Só vendo de pertinho para entender 😊

Chemin de la Corniche é tipo o mirante mais famoso da cidade. Ele é composto de vários pontos e fica em rua de pedras onde se tem uma visão geral da parte baixa de Luxemburgo (o Vale de Grund). Basicamente, a gente caminha em uma rua que fica sobre a antiga muralha da cidade.

Ao longo do passeio você vai se deparar com um visual maravilhoso que envolve uma paisagem que é composta de uma linda área verde, pontes, o rio Alzette, assim como as atrações que ficam lá embaixo como a Abadia Neumünter e as Casamatas de Bock. Com certeza um lugar que vai te render várias fotos da cidade vista de vários ângulos.

Casamatas de Bock

Depois de admirar a vista panorâmica nos mirantes de Chemin de Corniche, chegamos nas famosas casamatas de Luxemburgo, uma das principais atrações da cidade.

Para exemplificar, são duas casamatas na cidade, a de Petrusse e Bock. E o que é uma casamata? São túneis subterrâneos (passagens) que foram construídos como um sistema de defesa contra-ataques, para defender a cidade de invasores. Em resumo, são tipo uma fortificação.

As Casamatas de Buck foram escavadas no Rochedo du Bock, em um ponto de defesa bem estratégico que é formado por 23 km de extensão. E um fato histórico, durante a Segunda Guerra Mundial, os túneis serviram para proteger a população contra os bombardeiros.

É possível ver as Casamatas de Bock de pertinho na parte externa. Já para aqueles que curtem história, vale a pena conhecer os túneis, que são abertos para visitação de março a outubro das 10h às 17h. A bilheteria para comprar os ingressos fica na rua Monteé de Clausen. 

Eu acabei não fazendo este passeio, mas pelo que vi em outros blogs, parece ser uma atração bem interessante que leva em torno de mais de 1 hora. Aliás, as casamatas de Luxemburgo são parte do Patrimônio Histórico da Humanidade.

 

O melhor de Luxemburgo em 1 dia - o que fazer - casamatas de Bock
Casamatas de Bock

Grund

Para terminar seu passeio com chave de ouro, se sobrar tempo, um dos passeios que mais curti quando visitei Luxemburgo pela segunda fez foi descer até o Vale de Grund (cidade baixa). É um dos bairros mais antigos da cidade e a parte mais fotogênica da capital do país.

O bairro é um charme só, com casinhas bem típicas da arquitetura do país.  A sensação é de muita paz ao caminhar pelas ruas tranquilas do vale, rodeada por muito verde. Dentre as atrações do Grund eu amei ver a cidade alta de outro ângulo, assim como caminhar em volta do rio Alzette e atravessar as pequenas pontes que cortam o rio.

Das coisas para ver no bairro Grund destaco o rio Alzette e a Abadia de Niemenster, além dos vários restaurantes e bares que podem ser uma boa pedida para quem for passar a noite na cidade (fica a dica para o jantar).

Se optar em conhecer o Grund você pode ir de:

  • A pé: siga a muralha que fica em Chemin de Corniche. Depois de passar pelas casamatas você vai ver uma ladeira, que é por onde vai descer até o Grund. Só vale ressaltar que a volta pode ser um pouco cansativa. Descer é fácil, mas subir para a parte alta requer um pouco mais de esforço físico.
  • De elevador: dirija-se até a Cité Judiciaire. É lá onde fica um elevador que desce até o Grund, o du Saint Espirit .

Abadia de Neumünster

Localizada ao lado do rio Alzette, fica a bela Abadia de Neumünster, que tem o edifício com a ponta mais alta de Luxemburgo e chama à atenção por conta da sua bela arquitetura.

Foi construída em 1606 e é daqueles lugares históricos para visitar na cidade. Só para ilustrar, já passou por várias mudanças, até se transformar em um Centro Cultural.  Nos dias de hoje é local onde acontece exposições artísticas, assim como outros eventos culturais. Mas no passado já serviu até como uma prisão.

O melhor de Luxemburgo em 1 dia - o que fazer - Chemin de la Corniche

Museus para conhecer em Luxemburgo

Se sobrou tempo ou tem mais dias para conhecer a cidade, para quem curte história e arte, vale conhecer os seguintes museus:

Museu de Arte Moderna de Luxemburgo Museu Nacional de História e Arte de Luxemburgo Museu Nacional de História Natural de Luxemburgo

Como viram, o roteiro ficou recheado de coisas para fazer para o dia todo. Então já viu que a cidade merece pelo menos uns 2 dias para ser conhecida sem pressa. Se sobrou tempo ou tem mais dias disponíveis, assim como outras cidades importantes no mundo, Luxemburgo também tem um letreiro. Ele fica no Villa Vauban. Eu só fiquei sabendo da sua existência porque passei no parque (Parc Municipal d’Edouard Andre) por um acaso.

o que fazer em Luxemburgo em 1 dia - letreiro

Onde ficar em Luxemburgo

A melhor opção para quem quer ficar próximo das principais atrações turísticas é se hospedando no centro de Luxemburgo, na Ville-Haute (parte alta da cidade). Uma vez no centro, é possível fazer tudo a pé e ainda tem a vantagem de estar próximo de restaurantes e cafés. No entanto, considere que por ser uma região mais central, os valores dos hotéis é mais salgadinho. Aliás, vale ressaltar que Luxemburgo não é um país barato para o turista.

Vai chegar de trem ou ônibus? Para quem vai com malas e não quer se preocupar em se locomover até o centro, outra opção um pouco mais em conta é se hospedar na região de Gare, onde fica situada a principal estação de trem do país.

  • Hotel Le Royal: para os que procuram uma acomodação mais luxuosa, vale considerar este hotel 5 estrelas que fica no centro, coladinho com a Praça das Armas. A boa pedida é que o Royal conta com 2 restaurantes e um agradável terraço.
  • Hotel Vauban: no coração de Luxemburgo, este hotel 3 estrelas conta com uma localização privilegiada, situado na Praça Guillaume II. Para os hóspedes é uma boa opção já que é recheado de restaurantes ao redor do hotel, assim como fica perto de tudo.
  • Hostel Youth Luxembourg City: pelo que pesquisei, parece ser o único albergue na cidade. Se procura por uma hospedagem mais em conta e quer economizar com estadia, fica essa dica. O hostel tem com boa localização, a 10 minutos de caminhada da Praça das Armas. Conta com uma arquitetura moderna, é bem estruturado e tem espaços como um bar, restaurante e até um terraço.
  • Hotel Empire: situado na região de Gare, bem em frente à estação de trem. Os hóspedes elogiam o café da manhã que é bem diversificado. Já para quem curti caminhar, são 20 minutos a pé até o centro, caso contrário, tem uma parada de ônibus na frente do hotel.

Prefere se hospedar em uma casa ou apartamento? Airbnb pode ser uma boa opção. Para quem curte este estilo de hospedagem e prefere ter um espaço onde possa cozinhar por exemplo, em Luxemburgo tem boas opções.

Ainda não tem conta no Airbnb? Cadastre aqui e ganhe R$130,00 de desconto na sua primeira reserva 

Outras dicas

  • Luxemburgo tem 3 idiomas oficiais: luxemburguês, alemão e francês.
  • Como faz parte do Espaço Schengen, é obrigatório ter seguro viagem para entrar no país.
  • A moeda utilizada é o Euro.

***Receba mais dicas de viagens***


Comece a planejar sua viagem aqui

Continue planejando sua viagem usando um dos parceiros do blog. Se fizer sua reserva através dos links abaixo, eu ganho uma pequena comissão. Você não paga a mais por isso e ainda me ajuda a manter o blog.

Reserve seu hotel/hostel: faça sua reserva pelo Booking.com, site de hospedagem que garante os melhores preços em qualquer lugar do mundo. Além disso, muitos hotéis oferecem cancelamento gratuito.

Seguro Viagem: curta sua viagem sem preocupação adquirindo um seguro viagem. Lembrando que na Europa ele é obrigatório e nos Estados Unidos não existe saúde pública. Faça aqui sua cotação com a Seguros Promo e garanta os melhores preços. E olha que legal, você pode pagar em até 12x no cartão de crédito ou ter 5% de desconto no boleto.

Hospedagem: ganhe R$180 de desconto na sua primeira reserva no Airbnb, uma plataforma de aluguel de casas e apartamentos ao redor do mundo.

Aluguel de carro: alugue um veículo pela RentCars. Além disso, pague em até 12 vezes no cartão de crédito. E como é a cobrança é em reais, não tem taxa de IOF.

Ingressos: evite filas, compre ingressos com antecedência para atrações turísticas, excursões entre outros passeios pela Get Your Guide.

 

Leia também

9 comentários

Débora Resende 14 de abril de 2020 - 14:19

Sou encantada por lugares com esse estilo medieval e sempre tive muita vontade de conhecer Luxemburgo! Gostei muito do seu roteiro e de todas as dicas 🙂

Responder
Ruthia Portelinha 15 de abril de 2020 - 10:43

Tenho curiosidade em relação ao Luxemburgo e já estive para marcar voo para lá várias vezes, já que algumas companhias low-cost voam de Portugal para lá. Mas têm-me dito que o alojamento fica caríssimo, como vc também refere. Onde você se hospedou?

Responder
Josiane Bravo 6 de julho de 2020 - 20:02

Oi Ruthia tudo bom. Eu não cheguei a me hospedar em Luxemburgo, mas você está certa, hospedagem é muito caro, é tipo se hospedar em Amsterdam. Difícil achar algo por menos de 50 euros a diária.

Responder
Lulu Freitas 15 de abril de 2020 - 13:03

Que agradável é Luxemburgo! Adorei suas dicas de o que fazer em Luxemburgo em 1 dia. O centro histórico é lindo e vale uma visita. Gostei de saber sobre a facilidade de chegar e poder combinar a viagem com os outros países que fazem fronteira.

Responder
Fernanda Scafi 17 de abril de 2020 - 15:24

Eu amei Luxemburgo!!! Maravilhosa! Cheguei no final da tarde de um dia, passeei no dia seguinte inteiro na capital e ainda fui passar a manhã seguinte em Vianden antes de seguir para a Alemanha! A ponte Adolphe tava em reforma e toda tampada :(, mas AMEI a vista da cidade baixa lá do Chemin de la Corniche <3 <3 <3

Responder
Josiane Bravo 6 de julho de 2020 - 20:00

É realmente encantadora não é. Eu não conheci Vianden, mas espero da próxima vez ir até lá. Vi pelas fotos e parece muito charmosa. E que pena que não pode ver a ponte :(. Vi que pela Europa, quase todas as cidades que visitei entre 2017 e 2020 a maioria tinha um ou mais edifícios em reforma.

Responder
Michele da Costa 17 de abril de 2020 - 18:58

Que legal esse post! Bem completo, com belas imagens, informações e dicas. Fiquei interessada em visitar Luxemburgo.. Abraço!

Responder
Luciane 17 de abril de 2020 - 19:15

Eu ia passar por Luxemburgo no mês que vem, mas infelizmente tive que cancelar minha viagem. Seu post me ajudou muito e agora ja sei exatamente o que fazer em Luxemburgo em 1 dia pois eu estava muito na dúvida do que encaixar nesse meu único diazinho por la

Responder
Josiane Bravo 6 de julho de 2020 - 19:56

Ah que pena que a viagem teve que ser cancelada 🙁 mas vai surgir uma outra oportunidade de conhecê-la. Abraços

Responder

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao continuar utilizando o site, suponho que está tudo bem para você, Beleza, por mim tudo bem.