Jordaan – 10 passeios incríveis para fazer no bairro mais legal de Amsterdam

Por Josiane Bravo
5 comentários
O que fazer no bairro Jordaan em Amsterdam - esquina mais linda

E uma vez na capital dos Países Baixos (Holanda), o que não vai faltar nos registros fotográficos são fotos de casinhas charmosas típicas de Amsterdam e canais fofos. Mas como a região central é bem disputada, a dica é desbravar os canais mais bonitos da cidade no charmoso Jordaan. Um bairro tranquilo e residencial que fica coladinho com o centro.

Como é descrito por muitos turistas e locais, o bairro mais legal e “cool” da cidade. E obviamente, o Jordaan é o meu lugar predileto em Amsterdam e o queridinho de muita gente.

Sem aquele mucuvuco de turistas, caminhar pelas ruas charmosas do bairro é uma maneira bacana de ver como os locais vivem. Para acrescentar, o Jordaan é recheado de bons restaurantes, cafés e bares fofos à beira dos canais, lojinhas descoladas, galerias de arte, brechós e muito mais.

Em resumo, o Jordaan parece mais um vilarejo, é todo romântico. E os moradores têm um capricho incrível para manter as fachadas adornadas com plantas e flores. Não é à toa que é eleito um dos melhores bairros de Amsterdam.

Se quiser fugir do agito do centro turístico, confira neste guia completo dicas de passeios, restaurantes, o que ver e fazer no Jordaan. E se o tempo permitir, recomendo pelo menos uma tarde toda para curti-lo com calma. É apaixonante e tenho certeza que vai querer voltar.

Canal Prinsengracht no Jordaan em Amsterdam - primavera na Holanda
Canal Prinsengracht

Onde fica o Jordaan?

A melhor referência para entender onde fica o bairro é citando uma das suas principais atrações, o Museu e Casa de Anne Frank. Mas vale ressaltar que o museu não fica exatamente no Jordaan, mas sim ao seu lado. O que os separa é apenas um canal, o Prinsengracht.

Ficou confuso né? Para ser mais exata, de um lado do canal Prinsengracht fica o Jordaan, do outro fica a região conhecida como “Cinturão de Canais” (Canal Belt em inglês), onde se concentram o conjunto dos 4 canais mais importantes de Amsterdam como o Herengracht, Prinsengracht, Keizergracht e Singel.

É interessante mencionar que o cinturão de canais é uma área histórica em Amsterdam, lugar que foi tombado pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade.

Vou deixar um mapinha para ilustrar melhor, pois acredite, Amsterdam é um verdadeiro labirinto de canais e a impressão é que tudo é igual. Mesmo pequena, é fácil se perder, é tipo Veneza. Surpreendentemente, os nomes das ruas não ajudam, são quase que “impronunciáveis”.

E para chegar no Jordaan, caso esteja vindo da Estação Central, a caminhada é bem rápida e leva em torno de 10 minutinhos.

A história do bairro Jordaan

Quem diria que um dos bairros mais charmosos, populosos e um dos mais caros de Amsterdam tem um passado não tão próspero quanto os dias de hoje.

O bairro surgiu lá em meados do século 17. Na época, a intenção era criar um bairro (mais espaço) para abrigar os imigrantes e a classe operária. Em outras palavras, o Jordaan era o bairro onde os mais pobres viviam.

Casinhas fofas que ficam às margens do canal Prinsengracht
O que fazer no bairro Jordaan em Amsterdam - janelões típicos
E não é um charme estes janelões?

Além dos imigrantes, o bairro de classe trabalhadora também foi o refúgio de artistas cuja condições não os permitiram pagar o aluguel em outras regiões de Amsterdam. Este é o caso do grande pintor Rembrandt, que viveu os últimos anos de sua vida em uma casa simples na rua Rozengracht no Jordaan. Como o artista já não conseguia manter sua casa no centro da cidade, a opção foi mudar para um lugar mais barato.

Durante vários anos (séculos) o Jordaan abrigou na sua maioria o proletariado. Só foi no século passado, entre os anos 60 e 70 que houve uma mudança. Foi quando o bairro começou a atrai estudantes e artistas que estavam em busca de um aluguel mais barato na cidade.

Verão em Amsterdam
Canal no bairro Jordaan em Amsterdam
O mesmo canal da foto anterior fotografado no inverno. Já viu que o Jordaan é charmoso em qualquer época do ano

Em conclusão, o Jordaan é hoje um bairro para a classe média e alta. Sobretudo, está entre os bairros mais desejados para se viver em Amsterdam.

E o que fazer no Jordaan?

Que história enriquece ainda mais o passeio a gente já sabe. Mas o que eu quero mesmo saber é o que fazer no bairro. E para facilitar, vou deixar este mapinha aqui com a localização dos lugares que vou citar no post. É só clicar nos ícones para ver o endereço.

1. Fotografar a esquina Papiersmolenluis e Lekkeresluis

Que foto de casinhas fofas e canais a gente encontra em quase todos os lugares em Amsterdam não é novidade né? Mas tem uma esquina em especial que além do conjunto que já citei, ainda tem como bônus o encontro de dois canais importantes, os canais Prinsengracht e Brouwersgracht. E ainda conta com uma belíssima ponte que fica toda iluminada durante à noite.

Só para ilustrar, essa é uma das esquinas mais bonitas de Amsterdam. E para compor o cenário, os predinhos dessa esquina são tortos, o que proporciona uma simetria perfeita para foto de cartão postal. E tem como destaque um dos cafés mais antigos da cidade, o Café Papeneiland, que se encontra aberto deste 1642.

É através dessa esquina que começa o bairro Jordaan. Então já fica a dica de um ótimo ponto de referência para começar o passeio.

Esquina da Papiersmolenluis e Lekkeresluis no bairro Jordaan em Amsterdam

2. Visitar o Museu e Casa de Anne Frank

A atração mais disputada de Amsterdam fica à beira do canal Prinsengracht, no número 263. É ali onde a eterna Anne Frank e sua família se esconderam dos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. Foram 2 anos morando no pequeno apartamento, conhecido como “anexo secreto”.

Para quem ainda não conhece a história, durante o tempo em que Anne viveu no esconderijo, a adolescente judia tinha como hobby deixar relatado seu dia a dia em um diário que havia ganhado de presente do seu pai. Logo depois, com um fim triste, assim como para milhares de judeus, a garota e sua família foram descobertos e depois enviados para um campo de concentração.

Resumindo, o pai de Anne foi o único sobrevivente e depois do fim da guerra, soube da existência do diário que sua filha havia deixado no esconderijo. Em seguida, passou algum tempo e  Otto decidiu publicá-lo. O diário ganhou o título de “O Diário de Anne Frank”. Sendo assim, sua história ficou conhecida no mundo, comovendo todos que o leram. Eu li e me emocionei.

Para concluir, hoje o anexo virou um museu, que é conhecido como Anne Frank Huis e atrai milhares de pessoas todos os dias. Para quem pretende visita-lo, é necessário agendar o passeio com meses de antecedência para garantir o ingresso. Se deixar para comprar no dia, corre o risco de ficar sem. Por fim, ainda pode acontecer de ter que enfrentar filas enormes que ultrapassam a esquina onde fica o museu.

Mais informações no site oficial da Casa de Anne Frank.

Museu e Casa de Anne Frank em Amsterdam - Holanda
Museu e Casa de Anne Frank

3. Ver Amsterdam do alto da torre da Westerkerk

Coladinho com o Museu e Casa de Anne Frank fica a maior igreja protestante da Holanda, a Westerkerk. A igreja também é uma atração em Amsterdam, pois além de sua importância histórica, ela também foi citada no Diário de Anne Frank. No livro a garota descreve o sinos soando da igreja, que segundo ela, era um dos momentos do dia que ela mais gostava, pois o sino a deixava calma.

Já nos arredores da igreja encontra-se uma pequena estátua de Anne Frank, que está sempre rodeada por flores em sua homenagem.

E por falar em fatos históricos, é dentro da Westerkerk onde se encontra os restos mortais do pintor Rembrandt.

Igreja Westerkerk em Amsterdam

Outro destaque é a torre da Westerkerk, que proporciona uma das melhores vistas panorâmicas do Jordaan e arredores. Se ficou interessado no passeio, tem um post especial com dicas de como visitar a torre, além de outras informações importantes sobre a igreja. Saiba mais aqui ⇓

Leia também: Vista panorâmica de Amsterdam do alto da torre da Westerkerk

Vista panorâmica do alto da torre da Westerkerk
Canal Prinsengracht visto do alto da torre da Westerkerk

E atrás da Westerkerk fica um monumento composto por três triângulos que representam o símbolo do orgulho gay, conhecido como Homomonument. Apesar de simples, o que vale é sua importância, pois trata-se de um memorial construído para homenagear os homens e mulheres homossexuais que morreram durante a Segunda Guerra Mundial.

4. Comer a torta de maçã da Winkel 43

Já ouviram falar da famosa torta de maçã holandesa? Sei que essa sobremesa não é algo típico só na Holanda, mas se tem algo que classifico como imperdível caso curta doces é experimentar essa delícia, que é tão popular no país.

E onde comer a melhor torta de maçã em Amsterdam?

Anota aí, a torta mais gostosa que já comi, a mais procurada e famosa é a da Winkel 43. O café é bem simples, mas virou um ponto de referência quando o assunto é torta de maçã. Não é caro, valor na média e a vontade é de comer mais de uma de tão saborosas que são. Só para ilustrar, é realmente a melhor e combina muito bem com chantilly e um delicioso cappuccino

A melhor torta de maçã de Amsterdam - Winkel 43
Torta de maçã da Winkel 43

Fica a dica para o café da tarde em um café onde a simplicidade e qualidade são sinônimos de excelência. Só vai preparado que como é famoso, a disputa por uma mesa é bem concorrida. Sendo assim, os atendentes não param um segundo. No entanto, achei o atendimento muito bom.

5. Visitar a feirinha de rua Noordermarkt

Curte mercados e feiras de rua? Se sim, um passeio bacana para fazer no Jordaan caso esteja na cidade no sábado ou segunda-feira é conferir a feirinha de produtos orgânicos conhecida como Noordermarkt (mercado do norte em português).

A feira fica localizada na praça da igreja Noorderkerk e é bem conhecida pelos moradores da região. Portanto, uma experiência bacana de imersão com a cultura local. Além das frutas orgânicas, você também vai encontrar um pouco de tudo na feirinha como flores, roupas e muito mais. Enfim, já que estamos na Holanda, também tem queijos e pães variados.

Horário de funcionamento: de sábado das 9:00 às 16:00 – segunda das 9:00 às 13:00.

Compre aqui ingressos para passeios e atrações turísticas em Amsterdam

 

6. Admirar e fotografar os canais fofos

Canais fotogênicos é uma das grandes atrações do Jordaan, uma composição perfeita já que o cenário tem como plano de fundo as charmosas casinhas típicas de Amsterdam. Durante a primavera e verão muitos canais esbanjam belas flores que são colocadas nas pontes para decoração.

Canal no bairro Jordaan em Amsterdam - Holanda
Os pequenos canais charmosos do Jordaan

E a dica é passear ao longo das margens do canal mais importante de Amsterdam, o Prinsengracht. A cada vez que cruza uma das pontes, uma surpresa. Eu encontrei até um mural lindo em uma dessas esquinas ao longo do canal.

Arte de rua no bairro Jordaan em Amsterdam
Esquina mais linda no Jordaan

Outra atração é que através do canal Prinsengracht é possível ver a lindíssima torre da Westerkerk de vários pontos

canal Prinsengracht em Amsterdam
E as bicicletas são um dos símbolos da Holanda e estão espalhadas por todos os cantos (Canal Prinsengracht e ao fundo a torre da Westerkerk)

Sobrou energia? Outro canal que eu adoro, em especial porque é bem mais tranquilo e esbanja várias casinhas lindas é o Brouwersgracht.

Casinhas às margens do canal Brouwersgracht

7. Het Brillenpaleis

Já disse que o Jordaan é recheado de esquinas charmosas? Mas tem uma delas que não vai passar despercebida, é a de uma lojinha de óculos que tem uma das fachadas mais fofas de Amsterdam. A Het Brillenpaleis tem as paredes cobertas de uma planta que cobre boa parte da sua fachada. E o bacana é que a cor das folhas mudam conforme a estação do ano, ganhando novas cores no outono.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Polina | Полина (@polabur) em

8. Caminhar ou fazer compras nas 9 Straatjes

Gosta de brechós, cafés fofos, ir às compras? Se sobrar tempo e se curte lojinhas descoladas, não deixe de conhecer as 9 ruazinhas mais charmosas de Amsterdam, conhecidas como as 9 Straatjes.

As região das 9 Straatjes fica no centro (no cinturão de canais), mas coladinhas com o Jordaan. Ao lado do bairro. Para saber mais, fiz um post especial sobre as 9 ruazinhas, confira mais aqui.

9 Straatjes - as nove ruazinhas mais charmosas de Amsterdam
9 Straatjes

9. Conhecer o interior de uma casa barco no Houseboat Museum

Já pensou em morar dentro de um barco? Em Amsterdam uma das atrações são as famosas casa-barco que ficam atracadas nos principais canais da cidade, em especial no Rio Amstel. E olha que interessante, muitas pessoas no país optaram por morar dentro dessas casas flutuantes. Desse modo, lembre-se de respeitar a privacidade dos moradores.

E se quiser ver de pertinho como é o interior de uma casa-barco, tem um museu no Jordaan que é um barquinho, o Houseboat Museum. O proprietário da casa resolveu abrir ao público sua casa flutuante, que conta com tudo o que uma habitação normal tem como sala, cozinha, quarto, etc. Para quem tem curiosidade em conhecer este tipo de moradia, o valor do ingresso é €4,50. E se tiver o cartão de descontos “I Amsterdam City Card”, a entrada é gratuita.

Houseboat museum no bairro Jordaan em Amsterdam
Houseboat Museum do lado direito

10. Perde-se pelas ruas charmosas e estreitas do Jordaan

E já que a cidade é famosa pelos seus canais, assim como Veneza, o bacana é caminhar sem rumo pelas ruelas do Jordaan. Perde-se faz parte da experiência.

Então, esqueça dos mapas, a dica é caminhar com calma e admirar a linda arquitetura e detalhes das construções das casinhas do bairro. As fachadas, como algo típico nos Países Baixos, no geral tem como destaque bicicletas que ficam estacionadas. Para quem curte fotos, vai render belos registros.

Onde comer no bairro Jordaan?

Além da Winkel 43, que já virou uma das atrações do Jordaan, outros cafés também merecem destaque. Aliás, o bairro está recheado de ótimo bares e restaurantes para todos os gostos.  

Cafe ‘t Smalle

Acho um charme o terraço (deck) deste café com uma vibe mais romântica que fica à beira de um pequeno canal charmoso no Jordaan. Para quem visita Amsterdam no verão, é uma boa pedida. Adoro observar o vai e vem de barcos que passam no canal. Além disso, a rua onde fica o Cafe ´t Smalle é uma gracinha. E caso esteja muito frio, tem a opção de sentar na parte interna.

Cafe ‘t Smalle no bairro Jordaan em Amsterdam
Cafe ‘t Smalle nessa esquina charmosa

Restaurante Moeders

Para quem procura por um restaurante que oferece pratos da culinária típica holandesa, recomendo o Restaurante Moeders (moeders significa mãe em holandês). Ele é simplesmente um dos mais famosos e oferece comida de boa qualidade e com preço justo. Só para exemplificar, a comida é caseira e os pratos são baseados nas receitas tradicionais como o famoso stamppot. E pensando em todos, também tem pratos vegetarianos.

E o que é stamppot? É o prato mais tradicional da culinária holandesa. Ele é composto de purê de batata com legumes como espinafre e é servido com salsicha defumada.

Para quem tem interesse, vale ressaltar que o restaurante é bem procurado. Por isso, é recomendado reservar a mesa com antecedência. Só não espere muito luxo, o lugar é simples. No entanto, o charme é sua decoração, que é todo decorado com fotos de mães dos clientes.

Café Papeneiland

Já mencionei sobre este café que ocupa uma das esquinas mais fotogênicas de Amsterdam. Mas só para ressaltar, o Café Papeneiland tem séculos de história e é um dos mais antigos de Amsterdam. O lugar fica situado em um edifício histórico de 1642. Mas não é um simples café, é um mix de pub (boteco) e doceria. Mais um na lista de onde encontrar as melhores tortas de maçã na cidade. Aliás, tem gente que acha que a torta de lá é ainda melhor que a da Winkel 43.

A história que envolve o café também é fascinante e é ilustrada nas paredes do lugar. Inclusive, tem uma história secreta. Só para vocês terem uma ideia, o ex Presidente Clinton já passou por lá e segundo ele, a torta de maçã foi uma das melhores que já comeu.

Café Chris

Ainda na vibe cafés históricos, no Jordaan encontra-se o Café Chris, que funciona deste 1624. Mas de café só tem o nome mesmo, pois tem uma pegada mais para bar. Para quem curte lugares antigos, vale a pena conferir.

→ Importante: tanto o Café Chris como o Café Papeneiland são conhecidos como “café marrom” (brown café). Sabem o que é? Fica uma pergunta para os comentários, dessa forma vou entender que os leitores do blog leem tudo até o final 😉

Onde se hospedar no bairro Jordaan?

E já que o bairro é um dos queridinhos dos turistas, também é uma das melhores regiões para se hospedar em Amsterdam. No entanto, há pouca opções de hotéis e muitos deles não possuem elevadores. Em contrapartida, opções de apartamentos para alugar é o que não vai faltar.

A vantagem de se hospedar no Jordaan ou no cinturão de canais é que estará pertinho do centro e da maioria dos pontos turísticos. E mesmo coladinho com o agito de Amsterdam, por ser um bairro mais residencial, tem o privilegio de se hospedar em uma região mais tranquila.

Confira algumas opções de hotéis e albergue:

Mr. Jordaan: muito bem localizado, este hotel todo romântico fica pertinho da Casa de Anne Frank e à beira de um canal. Conta com quartos aconchegantes e bem decorados. Além disso, alguns quartos têm vista para o canal.

Mr. Jordaan - hotel no bairro Jordaan em Amsterdam

Hotel II Fiore: com quartos com decoração clara e minimalista. Para quem escolher os quartos do último andar, terá o privilégio de ter vista para o bairro e jardim do hotel.

Shelter Jordan Christian Hostel: para os mais econômicos, até mesmo as diárias nos albergues em Amsterdam costumam ser caras. Aliás, o que a cidade tem de bonita, tem de cara. É difícil achar algo por menos de 40 euros. O que faz a diferença é a localização, então este aqui pode ser uma boa pedida se quiser ficar no Jordaan. É avaliado como “Ótimo” pelos hóspedes.

Outras opções é alugar um apartamento ou casa se estiver viajando com mais de uma pessoa. Eu sempre uso o Airbnb para fazer as reservas para este estilo de hospedagem. Se ainda não conhece a plataforma, inscreva-se através deste link e ganhe 130,00 de desconto na sua primeira reserva.

O que fazer no bairro Jordaan em Amsterdam

O Jordaan faz ou não jus de estar entre um dos bairros mais charmosos de Amsterdam? Se já conhece e tem alguma dica, deixe um alô nos comentários. 

Grande abraço,

Josiane Bravo.


***Confira outros posts da Holanda***

Dicas de Amsterdam:

E como morei 1 ano na Holanda, meu objetivo foi conhecer as principais cidades holandesas no meu tempo livre. No total, conheci 40 cidades. Ainda não consegui escrever sobre todas elas, mas um dia chego lá 🙂 Veja só o que já foi publicado ⇓

Dicas de bate e volta a partir de Amsterdam:


***Receba mais dicas de viagem***


Posts Relacionados

5 comentários

Gabriela Torrezani 6 de novembro de 2019 - 10:40

Fofo demais o bairro de Jordaan, no fim do ano volto pra Amsterdam e com certeza vou tirar um dia para perambular pelas ruas charmosas do bairro!

Reply
Luciana Freitas 6 de novembro de 2019 - 16:10

Concordo que o Joordan é o bairro mais legal de Amsterdam. É lindo de morrer!!! Adorei as suas dicas, fiz quase todos esse passeios. Tenho que confessar que o que mais gostei foi a torta de maça do Winkel 43… fui mais de uma vez lá! kkk

Reply
Cynara Vianna 7 de novembro de 2019 - 16:50

Que delícia rever Amsterdam. Passei um bocado pelo bairro quando estive na cidade, mas não sabia que poderia ter subido à torre da igreja para ver a cidade do alto. Anotado para quando voltar :).

Reply
Sil Mendes 8 de novembro de 2019 - 08:02

Estou querendo muito fazer essa viagem para Amsterdam e já vou colocar no meu roteiro o bairro Jordan. Adorei suas dicas, elas vão me ajudar bastante no planejamento dessa viagem.

Reply
Edson Jr 12 de novembro de 2019 - 05:02

Nossa, que lugares lindos! Que saudades de amsterdam… eu lembro que fizemos nosso roteiro mas acho que sem pensar muito em divisão por bairros… legal saber que varios pontos q visitamos ficam em Jorordan.

Reply

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: