Estação Central de Amsterdam – a história e curiosidades da principal estação de trem de Amsterdã

Estação Central de Amsterdam - Holanda

A arquitetura das casinhas de Amsterdam é um dos cartões postais de uma das cidades mais belas da Europa. E para chegar na capital da Holanda, a belíssima Estação Central de Amsterdam serve como porta de entrada.

Provavelmente você vai chegar em Amsterdam de trem, ou passará pela estação em algum momento da sua viagem. Afinal, é por ela onde passa os principais meios de transporte, e onde partem e chegam os trens para as demais cidades holandesas.

E mesmo que não chegue de trem, recomendo demais incluir no seu roteiro um pulinho até a principal e mais importante estação de trem de Amsterdam, conhecida pelos holandeses como Amsterdam Centraal (isso mesmo, você não leu errado, é com dois “a”).

A Estação Central de Amsterdam – onde encontros marcantes acontecem

E minha relação com a Estação Central de Amsterdam é intensa e memorável, pois foi nela onde encontrei pela primeira vez meu namorado holandês, que mora em Amsterdam.

Como morei na Holanda durante um ano (intercâmbio Au Pair), a estação era meu ponto predileto para encontrar com as amigas. Passava quase todos os fins de semana em Amsterdam.

Em resumo, a Estação Central de Amsterdam foi um dos lugares que mais pisei o pé durante a minha vivência no país dos moinhos, pois sempre chegava de trem na cidade.

É tanto carinho que fui muito mais além, fiz questão de conhecer cada cantinho dessa estação e tenho tanta história envolvendo este lugar.

Agora chega de historinha pessoal. Que tal fazer um tour virtual pelos ambientes da estação, assim como conhecer um pouco mais da sua história?

A história da Estação Central de Amsterdam

A Estação Central de Amsterdam foi projetada pelo arquiteto holandês Pierre Cuypers e aberta ao público em 1889.

E olha que interessante, um dos museus mais famosos de Amsterdã, o Rijksmuseum, também foi planejado pelo mesmo arquiteto. É aquela construção enorme onde há pouco tempo se encontrava o famoso letreiro de “Iamsterdam”. Por isso é notável a similaridade dos dois edifícios.

Diquinha: Pierre também foi responsável pelo projeto de outras construções maravilhosas no país como o lindíssimo e maior castelo da Holanda, o Castelo de Haar. Já fica uma dica de bate e volta à partir de Amsterdam.

Agora vem a parte mais curiosa, acreditem só que essa belezura da engenharia holandesa foi construída sobre pilares de madeiras?

Para a construção da Estação Central de Amsterdam foi necessário construir 3 ilhas artificiais. Isso pelo fato de que na época, assim como em Veneza, muitas regiões da cidade se encontrava em uma área muito pantanosa. Por isso a ideia genial de criar as ilhotas e usar as estacas de madeira para sustentar as construção.

Hoje em dia, a Estação Central de Amsterdam é local onde passa milhares de pessoas todos os dias. Também se resume ao coração da cidade. É por isso que ganhou o nome de “Centraal”, pois fica em uma parte de Amsterdam onde tudo acontece, bem no início da região central e coladinha com várias atrações turísticas.

Estação Central de Amsterdam - Holanda
Trilhos da estação visto do alto do SkyLounge. Do outro lado do Rio IJ o Adam Lookout e o Eye Film Museum

A arquitetura é para ser admirada

Construída em estilo neo-renascentista, a Estação Central de Amsterdam conta com uma arquitetura de tirar o fôlego. Dos detalhes para ser notado na sua visita, não deixe de prestar atenção nos ornamentos da sua fachada, os arcos do hall principal, as pinturas nas paredes e o teto colorido que cobre uma das partes externas da estação.

Detalhes

Outro ponto importante na arquitetura da estação e um detalhe interessante para ser notado, bem no teto principal está escrito Amsterdam, que pode ser visto das alturas no mirante do A’DAM Lookout ou basta cruzar o Rio IJ de ferry que é possível vê-lo. Acho lindo, pois é todo colorido como verão pelas fotos.

 

Aliás, se o tempo estiver bom, tá aí um passeio que hiper recomendo, ver Amsterdam das alturas lá do alto do A’DAM Lookout, que tem a vista mais alta. Outro ponto interessante é o terraço do Museu de Cinema Eye, de onde é possível admirar o Rio IJ e a estação.

Para fazer o passeio é só cruzar a estação com sentido a IJ-Zijde, e depois pegar a balsa gratuita para Buiksloterweg. Em menos de 5 minutinhos já estará do outro lado.

Leia também: 10 lugares com vistas incríveis para ver Amsterdam do alto

Estação Central de Amsterdam - Holanda
Estação Central de Amsterdam vista de outro ângulo
Estação Central de Amsterdam  - Holanda
Não é um charme? O colorido representa cada letra de Amsterdam, que pode ser visto do alto ou do outro lado do Rio IJ

Importante:

Como projeto de ampliação da nova linha de metrô, a estação hoje está em obras, algo que vai levar em torno de 5 anos para ser concluído.

No momento o projeto envolve tanta a parte interna como os arredores da estação. Já de cara você vai ver as obras no hall de entrada (a parte mais linda), onde eles estão construindo uma nova entrada subterrânea para o metrô. No entanto, com essa mudança toda, o glamour e arcos que compõem a arquitetura acabam sendo ofuscados.

Chegando na Estação Central de Amsterdam

Para quem ainda não conhece, chegar na Estação Central de Amsterdam pode parecer um pouco confuso em um primeiro momento. Afinal, o lugar é enorme. Mas não se preocupe, é fácil se localizar depois de uns minutinhos tentando achar a saída.

Para vocês terem uma noção, na estação tem nada mais nada menos que 3 túneis em cada plataforma. Cada um direciona para duas saídas: uma é para o centro histórico de Amsterdam e a outra é para o norte da cidade, o lado onde fica o Rio IJ.

Estação Central de Amsterdam

Então não tem muito erro, se sair e dá de cara para um rio, lembre-se que errou o caminho. Cruze toda a estação para chegar do outro lado, onde fica a entrada e saída principal. É nessa parte onde fica os guichês de informações e maquininhas para comprar os tíquetes de trens, etc. É também nessa área onde está a grande reforma. Se ficar na dúvida, solicite informações nos guichês.

Passando pela entrada principal, já na saída você vai ver a linda fachada da Estação Central de Amsterdam. Depois é só seguir para o centro. 

Saindo da estação você já vai ver as famosas casinhas tortas de Amsterdam, únicas no mundo e que tanto fazem sucesso. Como são fotogênicas. Elas ficam na rua mais turística e agitada da cidade, a Damrak. Nessa rua você também vai encontrar várias lojas de souvenirs, lojas famosas como a Primark e H&A e muito mais.

Estação Central de Amsterdam - Holanda
De longe percebe-se a imensidão da Estação Central de Amsterdam. Do lado direito as casinhas fofas da rua Damrak

Importante:

Como está em obras, várias partes da estação acabam sendo interditadas. Então vale salientar que é preciso dedicar um tempo extra para se localizar. Se for pegar um trem, não deixe para ir muito perto do horário, pois como é enorme, é possível se perder na hora de procurar pela plataforma.

Estação Central de Amsterdam
Entrada principal da estação. Hoje este lugar se encontra em obras, por isso os arcos não estarão visíveis

Trens para o Aeroporto Schiphol

Acho incrível a facilidade de ir para o Aeroporto Schiphol usando transporte público. Assim como tudo no país, o aeroporto é muito organizado e bem estruturado.

Desembarcou, pronto, dentro do saguão de saída do aeroporto encontra-se o acesso para os trens. É bem visível e fácil de achar. Depois de um trajeto que leva em torno de 15 minutinhos chegará na linda Estação Central de Amsterdam.

Leia mais: Aeroporto Schiphol – como ir do aeroporto de Amsterdam até o centro

Transporte público

Além dos trens, todos os outros meios de transporte em Amsterdam partem da estação como as ferries (balsa), todas as linhas de trams (bondinhos), metrôs, além dos ônibus municipais e regionais.

Estação Central de Amsterdam

Trens:

A Estação Central de Amsterdam é uma das mais movimentadas do país. É nela onde partem os trens que levam para outras cidades holandesas. Além disso, passa por ela diariamente trens internacionais como o Thalys, que levam para destinos como França, Alemanha, Bélgica, etc.

Ônibus municipais:

Os ônibus que circulam em Amsterdam são operados pela empresa GVB e as paradas se encontram em frente à estação, na entrada principal.

Ônibus regionais

Todos os ônibus regionais que levam para outras cidades vizinhas como Marken, Edam, Zaanse Schans e Volendam, etc, saem pela parte de trás da estação.

Estação Central de Amsterdam
É do outro lado da estação, vista para o Rio IJ, onde ficam as plataformas para pegar os ônibus regionais e nortunos

Trams:

Trams, também conhecidos como bondinhos em português, são um dos melhores meios para se locomover em Amsterdam. Bem em frente à estação é onde encontra-se os pontos de bondes. Mas atente-se, pois tem dois pontos, um do lado direito e outro do lado esquerdo. Ambos são visíveis assim que você sair da estação.

Dica: usando o aplicativo 9292 fica fácil saber qual número de tram pegar. Do lado direito partem os trams de linha 1, 2, 5, 13 e 17. Já do lado esquerdo as linhas 4, 9, 16, 24 e 26. Pode parecer confuso, mas sabendo que linha pegar já facilita na localização.

Metrô:

Dentro da Estação Central de Amsterdam encontra-se a principal estação de metrô. Para ter acesso, a entrada para o metrô se encontra em frente à estação, na entrada principal.

Estação Central de Amsterdam
A entrada do metrô fica em frente à estação

Balsas:

Na parte de trás da estação é onde saem as balsas que levam os moradores e turistas para três destinos: NDSM-werf (bairro onde se encontra um lindo mural da Anne Frank do artista Kobra), Buiksloterweg (a balsa que leva até o Adam Lookout e Eye Film Museum) e a outra que é menos atrativa para o turista leva para uma parte mais residencial, para Amsterdam Noord (norte).

E a boa notícia é que o acesso para todas essas balsas é totalmente gratuito.

Estação Central de Amsterdam
E uma vez em Amsterdam, as bikes dominam o pedaço

O que fazer e ver na Estação Central de Amsterdam

Que a Estação Central de Amsterdam é bem estruturada a gente já sabe, mas que tal conhecer um pouco do que encontrar na estação? Além das várias lojinhas descoladas, casas de câmbio, mercadinhos, restaurantes e cafés para todos os gostos, tudo isso em um só lugar, a estação também tem outros pontos de interesse que acho válido mencionar para não passar despercebido.

Sala de Espera da Família Real  

A tão famosa sala de espera da Família Real, que na verdade nem é conhecida pelos turistas, foi um daqueles achados que só descobri porque meu namorado me falou (já disse que ele nasceu e mora em Amsterdam?).

A Sala de Espera da Família pode ser vista na plataforma 2B. Acho interessante ver que a família tem este lugarzinho com uma porta com detalhes em dourado pra lá de glamourosa. Mas que acreditem só, passa despercebida por muitos.

Estação Central de Amsterdam
A Família Real tem uma sala exclusiva dentro da estação

Cupyerspassage

Cupyerspassage é um túnel lindo que se encontra em uma das laterais da estação. O túnel conecta Amsterdam com o outro lado da cidade, onde fica o Rio IJ.

E porque conhecer o túnel? Já ouviu sobre a fama dos azulejos azuis da Holanda? O túnel, que é composto por um enorme corredor para pedestres de um lado, e do outro uma ciclovia, é todo decorado com um belo mosaico de azulejos azuis de Delft.

O lindo mosaico ao longo da parede da passagem do túnel tem o desenho de um enorme navio.

E se o tempo estiver bom, uma das experiências incríveis para ter em Amsterdam é andar de bicicleta. E cruzar essa ciclovia do túnel é ainda mais emocionante. Vai por mim e depois me conte qual é a sensação.

IJ Passage e Amstel Passage

Para ir de um lado para o outro da estação sem pagar nada, é possível atravessar a estação sem a necessidade de adquirir um bilhete de trem. Como faz? A estação tem algumas passagens fofas como a IJ Passage e a Amstel Passage. Ambas levam para o outro lado, onde fica o Rio IJ e acesso para as balsas.

Estação Central de Amsterdam
IJ Passage

O bacana é que encontram-se várias lojinhas charmosas, além de bares e restaurantes nessas passagens.

Estação Central de Amsterdam
Amstel Passage

Restaurantes, cafés e lojinhas descoladas

Já viu que é possível passar um bocado de horas desbravando a Estação Central de Amsterdam. Eu mesma já fiz isso várias vezes e curto muito algumas lojas e cafés que se encontram por lá. Fica a dica de alguns lugares para conferir:

1. Starbucks

É fã da marca? Para quem curte, não lembro com exatidão quantos Starbucks tem na estação, mas acredito que são 3. Mas o que eu mais gosto é o que fica bem na parte de trás da estação. O motivo? A vista linda para o Rio IJ e a possibilidade de admirar o vai e vem de bicicletas e balsas enquanto toma um delicioso drink.

Se chegar na estação e ver que lá fora o dia é de chuva (algo comum), fica a dica de um lugar bacana para ir enquanto espera a chuva passar.

Estação Central de Amsterdam

2. Albert Heijn

O famoso Albert Heijn é o mercado holandês mais popular e tradicional no país. Sério, você vai encontra-lo por todos os lados. Nos lugares mais turísticos como na Damrak e estação fica uma mini versão do mercado, onde encontrará lanchinhos preparados, máquinas de café, além de outras gostosuras. É estilo “to go”.

Para quem viaja no estilo mochileiro e econômico de ser, fica a dica de um mercado para comprar comidinhas prontas como sanduíches e o que eu mais gosto, as saladas. Para adoçar a vida, recomendo o croissant com recheio de chocolate. E uma vez na Holanda, os stroopwafles são uma boa opção.

Outro destaque é para o cappuccino, um dos meus prediletos. Além de ser barato, custa em torno de 2 euros o copo, a qualidade é muito boa. No Starbucks você vai pagar quase o dobro pela mesma bebida.

Estação Central de Amsterdam

3. HEMA

Hema é uma famosa loja de departamentos holandesa onde você vai encontrar um pouco de tudo, até comida.

Eu adoro a loja, em especial o sanduíche pronto que tem recheio de pesto (vem mussarela de búfala, tomate e algo verde).

Os sanduíches prontos são baratos se comparados com os demais locais. E o mais atraente são os combos, tipo compre um sanduíche e ganhe um croissant, ou um lanche + bebida. Fica outra dica para os mais econômicos.

Para comprar lanches prontos, acho a Hema mais em conta que o Albert Heijn. Além disso, curto mais as opções oferecidas.

Estação Central de Amsterdam

4. Ritual

Essa dica é mais para quem curte cosmético. A Ritual é uma loja holandesa muito popular que vende produtos de beleza para deixar o corpo mais cheiroso. Fiquei conhecendo quando ganhei de presente um kit de sabonete e creme hidratante de uma holandesa. Fiquei apaixonada pela qualidade e por isso recomendo.

A Ritual é uma boa pedida para quem procura algo diferente para presentear alguém.

Já contratou seu seguro viagem?

O seguro viagem é obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado Schengen, incluindo a Itália. Para contratar o melhor seguro, eu uso e recomendo a Seguros Promo, site que compara os preços e coberturas das principais seguradoras do mundo. Clique aqui e faça sua cotação online. Encontre os melhores preços e pague em até 12 vezes no cartão de crédito. E os leitores do blog ganham 5% de desconto usando o código TURISTANASNUVENS

Onde se hospedar próximo a Estação Central de Amsterdam

Caso tenha que pegar um voo ou trem muito cedo, uma boa opção é se hospedar próximo a estação. É viável também para quem vai levar malas grandes e procura por um hotel onde é possível ir caminhando. Só vale ressaltar que é uma região lotadaaa de gente. Mas ao contrário de outras cidades onde os arredores das estações de trens não é visto como boa referência para se hospedar, em Amsterdam a coisa é diferente.

Gosto muito da região central e acho relativamente seguro. Mas fique atento se estiver sozinha de madrugada, pois sei de um relato de uma garota que foi assaltada em frente à estação.

Enfim, quero muito ficar perto da estação pois tenho que madrugar para pegar o trem. Quais as opções?

  • Ibis Amsterdam Centre: este aqui fica coladinho com a estação, melhor localização. Nem é preciso se esforçar para chegar no hotel. Saiu da central e pronto, em menos de 2 minutinhos estará no Ibis. Assim como os demais hotéis da rede, os quartos seguem o mesmo padrão, sendo um dos hotéis (rede) com o melhor custo-benefício na cidade.
  • Park Plaza Victoria: um dos hotéis mais tradicionais de Amsterdam que fica em frente à estação. E por curiosidade, na época da sua construção (quase) todos os moradores que moravam no local onde o hotel foi construído optaram por vender suas casas (a oferta era grande). Mas adivinhem só? Apenas duas famílias se recusaram. Por isso quando sair da estação, não deixe de prestar atenção na estrutura do hotel, pois vai ver uma anormalidade. Essa história até inspirou  um enredo de filme. Não vou entrar em mais detalhes, mas só um destaque interessante e curioso sobre o hotel que se encontra em um edifício histórico e conta com quartos bem luxuosos.

Dicas úteis

  • A Estação Central de Amsterdam é relativamente segura. Aliás, sempre me senti muito segura na Holanda, mas nem tudo são flores, pequenos furtos podem acontecer.
  • Saindo da estação, um dos lugares mais vulneráveis para furtos na cidade é justamente onde tem o aglomerado de pessoas que saem da estação rumo a Damrak (a rua mais famosa). Os locais no geral evitam passar pela Damrak, mas como é parte da rota, os batedores de carteira já conhecem o ponto fraco dos turistas que muitas vezes passam por lá distraídos com os pertences. A região é segura, não se preocupe, só quero frisar que é bom ficar de olho nas bolsas quando estiver entre a multidão.
  • Como a Estação Central de Amsterdam é gigante, a dica é chegar uns 15 ou 20 minutos antes da partida. Assim tem mais tempo para procurar a plataforma com calma.

***Confira outros posts da Holanda***

Dicas de Amsterdam:

E como morei 1 ano na Holanda, meu objetivo foi conhecer as principais cidades holandesas no meu tempo livre. No total, conheci 40 cidades. Ainda não consegui escrever sobre todas elas, mas um dia chego lá 🙂 Veja só o que já foi publicado ⇓

Dicas de bate e volta a partir de Amsterdam:



***Receba mais dicas de viagem***

Deixe uma resposta