Giethoorn – a vila sem ruas da Holanda que parece ter saído de um conto de fadas

Bicicletas, canais, casinhas fofas, moinhos e flores fazem da Holanda um país para turista nenhum colocar defeito (tem um defeitinho, a chuva e tempo nublado hehe). E quer mais um atrativo para você se encantar de vez, lá encontra-se um vilarejo mega romântico e charmoso que parece ter saído de um livro de conto de fadas. Giethoorn é o nome dessa vila super fotogênica que foi carinhosamente apelidada de a “Veneza holandesa” por conta dos seus vários canais e pelo fato de não ter ruas.

Sobre Giethoorn

Giethoorn é um vilarejo com cerca de 2,5 mil habitantes que fica localizado no leste da Holanda, na província de Overijssel. Uma cidadezinha linda onde os moradores vivem uma vida tranquila rodeada por lagos, canais, fazendas e o que eu mais gostei, não tem circulação de carros nem trânsito.

Segundo nosso amigo Wikipedia, o vilarejo foi fundado lá em meados do século 13 por fugitivos da região do Mediterrâneo. No entanto, Giethoorn só tornou-se famosinha e conhecida em 1959, quando o famoso cineasta holandês Bert Haanstra usou a vila como cenário para o filme Fanfare.

Depois de ser vista nas telinhas da TV, o vilarejo acabou se tornando um destino super popular no mundo todo.

Olha que gracinha essa casinha com telhado de palha e o coração na janela

As casinhas do vilarejo ficam situadas em várias ilhas que são conectadas por mais de 170 pontes de madeira. E o que deixa essa cidadezinha mais atraente e o motivo pelo qual ela atrai turistas de várias partes do mundo é que a única forma de circular por lá é por meio de barcos ou a pé mesmo (bicicletas também).

Ao caminhar pelas ruas do vilarejo você vai se deparar com casinhas bem típicas holandesas, com telhado de palha e janelas super estilosas. Até coração na janela você vai ver, deixando a cidade ainda mais romântica do que já é.

Com muito capricho e cuidado, a grande maioria das casas exibem jardins repletos de flores.

Como chegar em Giethoorn?

De carro:

  • a maneira mais prática. De Amsterdã a viagem dura em torno de 1h30.

Transporte público:

  • este foi o meio de locomoção que fiz e recomendo;
  • de Amsterdã a viagem dura em torno de 2 horas e o trajeto tem uma paisagem bem bonita ao longo do caminho;
  • da estação central de Amsterdã pegue um trem para Amstersfoort e de lá será necessário fazer uma baldeação onde você vai pegar mais um trem com destino para Steenwijk;
  • de Steenwijk ainda será necessário pegar um ônibus (o número 70) com destino a Zwartsluis. O trajeto dura em torno de 10 minutos e o ponto de parada é na Dominee T O Hylkemaweg. De lá é fácil, pois o ponto de ônibus fica de frente onde inicia-se o vilarejo e com certeza você vai ver a multidão de turistas descendo. É só seguir o fluxo de gente 😉
  • o trajeto fica em torno de €50,00 ida e volta.

Parece complicado mas com a ajuda do google maps ou o aplicativo 9292 fica fácil chegar. Para ver os valores das passagens confira o site da NS, companhia holandesa de trens. Coloque Estação Central de Amsterdam como partida e destino para Giethoorn, Dominee Hylkemaweg.

Ressaltando que a Holanda é um país caro, então não se assuste com os valores dos transportes públicos.

De excursão:

  • outra opção é fechar um pacote que inclui um ônibus fretado que sai do centro de Amsterdam + passeio de barco de 1 hora em Giethoorn. Este passeio custa €89,00 e ele é oferecido pela Get Your Guide, uma empresa parceira do blog. Saiba mais sobre o passeio aqui.

Outra opção para os mais aventureiros é que quando você chega em Zwartsluis é possível alugar uma bicicleta para ir até o vilarejo. Não fiz este passeio mas segundo o blog Trup da Trip vale super a pena. É uma ótima forma do viajante vivenciar como os locais na Holanda fazem para se locomover, pois no país as bicicletas são um dos principais meios de locomoção.

Chegando em Giethoorn, a vila tem algumas trilhas que permitem o passeio de bike, mas por conta do excesso de turistas acredito que a melhor forma ainda seja explorar o vilarejo a pé ou de barco, ou se quiser, das três maneiras, por que não?

O que fazer em Giethoorn?

– Caminhar

Para aqueles que quiserem ficar longe da água, essa é a maneira ideal para conhecer de perto os canais do vilarejo. Caminhar, cruzar as pontes fofas de madeira, tirar foto na frente do canal e ver como os locais vivem de pertinho.

A dica é andar sem pressa e contemplar o que Giethoorn tem de melhor, a paz de uma cidadezinha rodeada por várias árvores e canais. Eu fiz tanto o passeio de barco como quis caminhar pela vila, pois cada passeio oferece experiências distintas. Recomendo os dois se possível.

– Passeio de barco

Tratando-se de uma vila que ficou famosa por conta dos seus canais, o passeio de barco é uma das atividades de lazer que mais atraem os turistas que visitam Giethoorn. Se você tiver a oportunidade, não deixe de fazê-lo, pois a experiência é maravilhosa.

Além de vivenciar algo diferente, durante o passeio de barco você vai ter o privilégio de admirar a paisagem ao redor dos canais e as casinhas charmosas, sem contar a presença dos vários patinhos que alegram ainda mais o local.

Passeio de barco no canal de Giethoorn

Como fazer o passeio de barco?

Ao chegar na cidade é possível alugar os barcos nas próprias locadoras que ficam na rua Dominee T.O. Hylkemaweg. O turista vai ter várias opções de escolha como: barcos de motor, caiaques e até barcos à remo.

E detalhe, você não precisa ser nenhum expert no volante para pilotar os barcos. Na hora da locação não é necessário apresentar nenhum tipo de documento que comprove que você sabe dirigir um barco motorizado. Simples né?

Paisagem durante o passeio de barco em Giethoorn – parte menos turística do vilarejo

Os valores dos passeios de barcos variam de acordo com o modelo de barco de escolha e a rota que deseja percorrer.

Existem três tipos de rotas que variam de acordo com o tempo de duração. Tem a rota mais longa que demora 4 horas, a de 2 horas e a de 1 hora que é a mais básica e onde só é possível conhecer a parte mais turística de Giethoorn.

Se você quiser conhecer um pouco mais da parte menos turística do vilarejo, sugiro o de 2 horas, já que é um passeio que envolve mais natureza. Claro que isso depende do tempo que você tem disponível, analise a rota que se encaixe mais com você.

O que fazer em Giethoorn na Holanda
Família de patinhos – essa paisagem faz parte da rota de barco com duração de 2 horas

Alugando o barco, você receberá um mapinha onde mostra os tipos de rotas, é através dele que será feito o passeio já que será necessário seguir a rota escolhida (as rotas são mostradas por cores).

Como foi minha experiência com o passeio de barco?

Amei demais. Foi um dos dias que mais me divertir aqui na Holanda, um domingo em pleno outono onde o sol brilhou o tempo todo. Estava com 10 amigas e por isso optamos em alugar um barco para 12 pessoas, o aluguel saiu 80 euros (para a rota de 2 horas).

Vale mencionar que como o dia estava quente e com sol, a cidade estava lotada de turistas e por isso até os canais estavam cheios de barcos, o que acabou dificultando o passeio já que nenhuma das minhas amigas tinham experiência em pilotar barcos. Resumindo: batermos nosso barco em vários outros barquinhos e quase ficamos no prejuízo.

Vale ressaltar que pilotar um barco motorizado não é uma tarefa difícil, mas requer um pouco de cautela e paciência.

Barco para 12 pessoas que alugamos e vista linda do lago cuja a àgua estava com um azul lindo

Se você se interessou em fazer o passeio de barco, confira aqui este site para ver os valores e ter uma estimativa dos modelos dos barcos disponíveis para aluguel em Giethoorn.

– Visitar os museus

Para quem curte visitar museus, no vilarejo tem algumas opções como: o Gloria Maris (de conchas), o Olde Maat Uus (uma fazenda do século 19 que foi restaurada para se transformar em um museu, um passeio interessante para quem tem curiosidade em saber como viviam os fazendeiros do vilarejo) e o De Oude Aarde (de minerais e cristais).

E no vilarejo você também encontrará algumas lojinhas de artesanatos, restaurantes, cafés fofos e até bares.

Restaurante Fratelli em Giethoorn
Restaurante Fratelli em Giethoorn

Quando visitar Giethoorn? 

A melhor época para visitar o vilarejo é sem dúvida nos meses onde o frio está menos rigoroso na Holanda, como no verão. Já nos meses de março a junho, a época é ideal para ver Giethoorn toda florida e romântica. E até no inverno é possível já que os canais ficam congelados e acabam virando pistas de patinação.

Resumindo: Giethoorn é linda em qualquer estação do ano.

Conta para mim nos comentários, já esteve em alguma cidade que lembra um conto de fadas?


***Receba mais dicas de viagens***


***Confira outros posts da Holanda***


 

24 Replies to “Giethoorn – a vila sem ruas da Holanda que parece ter saído de um conto de fadas”

  1. Adorei conhecer um pouco de Giethoorn!!!!!
    Uma graça e apesar de pequena, com muita coisa para ver!
    Fazia tempo que eu não lia nada teu! Gostei de viajar pela KLM e a Holanda sempre serà um destino interessante de chegada e teu blog vai me ajudar muito a escolher qual destino conhecer!

    1. Muito obrigada Jú 🙂 Ando um pouco ausente e estou postando com pouca frequência 🙁 mas quero que este ano seja diferente, tenho tantos lugares que já visitei aqui na Holanda que desejo escrever sobre. Em breve postarei mais rs.
      Beijos

  2. Confesso que não conhecia esse paraíso… e agora sobra vontade de visitar! É o meu ideal de sítio para vier… belo, sereno, com qualidade de vida. Obrigado por esta partilha fantástica :)))

    1. Muito obrigada Rui, é o lugar ideal para viver, longe do agito das cidades grandes 🙂
      Abraços

  3. Não conhecia, excelente sugestão para um bate volta de Amesterdão, não é ? Que lugar mágico mesmo, sortudo o pessoal que vive aí hehehe. Boas viagens e cá te esperamos em Portugal!

    1. Muito obrigada Francisco, aguardando uma oportunidade para visitar Portugal (não vejo a hora). e sim, uma excelente opção de bate e volta para quem tem um tempinho sobrando no roteiro 🙂
      Abraços

  4. Que farra, Josiane! Dez amigas juntas?! Muitas risadas, hein?! Sou doidinha pra conhecer essa cidade! Deve ser ainda mais linda de pertinho.

    1. Rs, foram muitas gargalhadas principalmente no início quando fizemos a votação de quem arriscaria pilotar o barco enorme 😉 Uma experiência incrível em um lugar maravilhoso 🙂
      Abraços

  5. Marta Chan - viveraviajar.com says: Responder

    Opa que vila mais amorosa, as fotos são mesmo de encantar, só apetece ir já explorar e andar de barco. Este post só serve para mostrar que na Holanda há mais que Amsterdam, por acaso gostei muito de Utrecht, chegou a ir lá?

    1. Oi Martha, com certeza a Holanda é muito mais que Amsterdã, bem lembrado 🙂 Estou sempre indo para Utrecht, amo demais aquela cidade, está entre uma das cidades mais fofas do país (e fica coladinha com Amsterdã)
      Abraços

  6. Que lugar mais lindo! Realmente parece que saiu de um conto de fadas. Preciso conhecer!

  7. Já estive na Holanda mas não fui a Giethoorn. E que pena! Parece sem linídssima, com aquele típico ar holandês em que os canais se cruzam com os jardins e casas super cuidados e repletos de flores, tal como dizes. E que fantástico é os únicos meios de transporte serem os barcos e a bicicleta… eles têm muito essa cultura que é tão saudável para as pessoas e para o meio ambiente. Adorava que fossemos mais assim cá em Portugal mas a verdade é que muitas vezes nem ciclovias temos!

    1. Oi Ana tudo bom. Ah que pena que não teve tempo de conhecer essa cidadezinha, mas aí fica um motivo para você visitar a Holanda novamente rs. Sei bem como é, no Brasil ciclovias também é algo raro de se ver nas cidades, o que é uma pena não é.
      Abraços

  8. Estou completamente encantada, apaixonada mesmo por Giethoorn. O tipo de lugarzinho que eu gosto de estar, de visitar, de esquecer da vida. Já visitei a Holanda, conheci várias cidades – todas diferentes devo dizer – mas tenho certeza de que se voltasse ao país, teria muito mais para ver e viver como a linda Giethoorn!

    1. As cidades da Holanda são fofas não é. Cada uma tem seu charme e Giethoorn se destaca entre todas as que visitei por conta de ser um vilarejo sem ruas. Com certeza uma cidade diferente para conhecer.

  9. Que lugar lindo! Fiquei simplesmente encantada com sua descrição e as fotos… Parece até que o tempo anda mais devagar por la! E essevpasseio de barco parece super divertido! Ainda mais com uma turma de amigas!

    1. Muito obrigada Helen, o passeio ficou ainda mais incrível por conta da companhia rs. O tempo com certeza anda devagar em Giethoorn rs, um vilarejo que transmite uma tranquila maravilhosa

  10. Realmente parece um lugar de sonhos! Só de não ter carros e ser rodeado por água, já me deu a maior vontade de me mudar pra lá!

  11. Eu morro de vontade de visitar esse vilarejo. Como viajo sozinha, já fiquei pensando como vou fazer no passeio de barco, porque morro de medo de cair na água, mas quero fazer. Quando for, vou dormir lá porque quero visitar também os museus.. Lindo post

    1. Muito obrigada Renata 🙂 Ah, entendo bem quando o assunto é viajar sozinha rs, tem passeios que realmente são mais viáveis quando estamos com companhia, mas mesmo assim, a gente também se diverte com nossa própria companhia e em Giethoorn você também pode fazer o passeio de barco com outras pessoas.
      Abraços

  12. Que maravilha. O que mais me impressionou foi o seu sorriso nessas fotografias. Assim vale a pena, néh?

    1. Haha, muito obrigada Carla, como valeu a pena 🙂 um passeio maravilhoso
      Beijos

  13. […] Giethoorn – a vila sem ruas da Holanda que parece ter saído de um livro de conto de fadas […]

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: