Passo a passo para se tornar uma Au Pair na Holanda

Por Josiane Bravo
54 comentários

Já pensou em morar em um país da Europa legalmente por até 1 ano e adquirir uma experiência internacional no seu currículo? Au Pair na Holanda (Países Baixos) é a sua oportunidade 😉 Um intercâmbio com baixo investimento que vai te oferecer a oportunidade única de vivenciar uma cultura diferente, aprimorar um idioma (inglês), aprender uma nova língua (holandês) e conhecer outros países do continente europeu no seu tempo livre e nas férias.

A Holanda é um país maravilhoso que possui uma alta qualidade de vida e que durante a primavera se transforma com seus campos de tulipas.

Para te inspirar, vou colocar algumas fotos minhas tiradas na Holanda para ilustrar o post.

Inverno na Holanda – neve para deixar o dia mais alegre

Sobre o programa Au Pair

Au pair é um programa de intercâmbio cultural que envolve trabalho e estudos no qual oferece a oportunidade de você morar legalmente no país por 1 ano. A participante(o) irá morar na casa de uma família holandesa, e sua principal função será cuidar das crianças da família.

Natal em Amsterdam

Além da Holanda, o Au Pair também existe em outros países da Europa como França, Alemanha, Dinamarca, Noruega, etc.

E um dos destinos mais requisitados e famosos é nos Estados Unidos, onde fui au pair por 2 anos (meu primeiro intercâmbio). A experiência foi tão maravilhosa e enriquecedora que resolvi ser au pair novamente e aqui quero passar todas as dicas e informações que tenho sobre este intercâmbio maravilhoso e barato.

Leia também: Guia completo: programa de intercâmbio Au Pair nos Estados Unidos

Vamos lá!! Antes de passar as informações, um pequeno glossário para as palavras em inglês que vou usar aqui que faz parte do vocabulário “aupariano”.

  • host family: essa é a família com quem a au pair vai morar, também conhecida como a família anfitriã;
  • match: significa “combinação”, “conexão” em um termo mais literal. E assim como no Tinder, quando você tem um match com uma futura host family, isso significa que tanto a au pair quanto a família se conectaram. Isso geralmente acontece depois dos skypes e entrevistas. Quando uma au pair diz que teve um match, isso quer dizer que ela achou sua host family (o momento mais esperado do processo e o mais angustiante).
  • self-match: este é o termo que refere quando a au pair tem um match por conta própria como indicação (foi o meu caso, tive a indicação da minha amiga), muitas au pairs encontram as famílias pelo site APW (que vou falar sobre ele no decorrer do post). Em resumo, quem tem self-match encontra a família sem o auxílio de nenhuma agência.

Pré-requisitos

  • ter entre 18 e 30 anos (obs: a au pair pode embarcar para a Holanda antes de completar 31 anos, este foi meu caso, cheguei no país depois dos trinta). No entanto, vale ressaltar que algumas agências não estão aceitando meninas com 29 anos (não posso citar os nomes, mas no grupo de au pairs na Holanda no Facebook vire e mexe aparece meninas falando sobre este problema);
  • ter inglês ou holandês intermediário;
  • possuir experiência comprovada com crianças (para comprovar a experiência com crianças são aceitos horas como trabalho voluntário, trabalho de babysitting, etc). A agência HBN exige duas referências no mínimo. E se você já foi au pair nos Estados Unidos ou em outro país, as agências requerem a referência da sua antiga host family;
  • ter segundo grau completo;
  • ter disponibilidade de permanência de 12 meses na Holanda;
  • este aqui não é um requisito, mas vale ressaltar que a grande maioria das famílias holandesas usam as bicicletas para levar as crianças para a escola, dito isso, saber andar de bicicleta é um grande diferencial.

Quais são os benefícios do programa?

  • mesada (em inglês pocket money) entre 300 a 340 euros por mês;
  • 2 dias de folga por semana;
  • 1 final de semana livre por mês, no qual você pode aproveitar para viajar e conhecer lugares novos na Holanda ou um outro país na Europa;
  • 2 semanas de férias remuneradas;
  • bolsa de estudos em um curso de sua preferência no valor de aproximadamente 320 euros;
  • acomodação (quarto individual) e alimentação oferecidos pela família durante seu ano como au pair.

Leia também: 15 motivos para ser au pair: o intercâmbio mais barato do mundo

como se tornar au pair na Holanda - Países Baixos

Zaanse Schans – e nos dias de folga eu aproveito para conhecer uma cidade nova na Holanda

Quais são as minhas responsabilidades como au pair?

A principal função de uma au pair é cuidar das crianças, assim como ser responsável pelas atividades de rotina como: alimentação, higiene, atividades sociais e recreativas. Mas vale ressaltar que isso não é uma regra, pois as obrigações da au pair variam de acordo com as necessidades da sua futura host family.

Tem au pair que não precisa cozinhar, outras as famílias requerem que uma “leve limpeza na casa” faça parte do trabalho como aspirar o chão, colocar as louças no lava louça, fazer a laundry das crianças, deixar a cozinha e quartos das crianças organizados são exemplos de tarefas domésticas leves.

Lembre-se que antes de concordar com o match com a família, é de extrema importância que você converse com eles sobre suas responsabilidades.

Importante: na Holanda a au pair pode trabalhar no máximo 30 horas por semana e 8 horas por dia.

como se tornar au pair na Holanda - Países Baixos

Castelo de Haar – Holanda

Como funciona a inscrição para o programa?

Para você ser au pair na Holanda será obrigatório o intermédio de uma agência que seja reconhecida pelo IND (Serviço de imigração da Holanda). Mas para a alegria nossa, é possível encontrar as famílias por conta própria sem o auxílio da agência. Lembram do self-match que mencionei no início do post?

Como faz para encontrar família por conta própria?

  • faça um perfil bem caprichado (com fotos com crianças) no aupairworld.com, site super recomendado pelas au pairs que é carinhosamente conhecido como APW. E detalhe, a inscrição é GRATUITA;
  • se você deu sorte e conseguiu encontrar uma família holandesa através do aupairworld, é hora da agência entrar em cena para dar entrada no processo. Geralmente as famílias que estão inscritas no site já têm uma agência em mente, as agências servem como intermédio para a parte mais chatinha do processo, como a burocracia da documentação e visto.

Ah Josy, mas tenho medo de me inscrever no APW e acabar perdendo tempo e não achar família, posso me inscrever diretamente na agência para iniciar o processo? Sim, claro que pode, no item a seguir vou falar mais sobre elas.

como se tornar au pair na Holanda

Curtindo o tempo livre com as amigas

E qual agência escolher?

Essa foi uma das fases que mais me dediquei para fazer minhas pesquisas. Pesquisei no google, nos grupos de au pairs no facebook, referências de amigas que já foram au pairs na Holanda, até que decidi pela HBN (Huisje Boompje Nanny), uma agência holandesa que opera no Brasil por intermédio de duas agentes brasileiras que são super atenciosas, a Nadja e a Aluá.

A dica é pesquisar, pesquisar, e, se possível, mande e-mails para várias agências para ver como funciona o processo, etc. E claro, não deixe de fazer perguntas se tiver alguma dúvida sobre o processo de match entre outras etapas.

Todo o processo com as agências é feito online e por e-mail. Você pode entrar em contato com a HBN através deste e-mail: brazil@hbnaupairservices.com.

como se tornar au pair na Holanda - Países Baixos

Primavera na Holanda – Campos de tulipas

Apenas um exemplo de como são as etapas para o processo da HBN. E ressaltando que não existe agência melhor que a outra, cada uma trabalha de uma maneira diferente e o processo também muda um pouco.

  • preenchimento do dossiê (o famoso application em inglês), envio de fotos e pagamento da taxa de inscrição (34 euros);
  • envio de documentos (passaporte, referências das famílias, antecedentes criminais entre outras papeladas que você vai ter que assinar como o agreement). Obs: todos os documentos são escaneados e enviados por e-mail.
  • entrevista com as agentes no Brasil (via Skype);
  • entrevista com os agentes na Holanda;
  • sendo aprovada nas 2 entrevistas (obs: corre o risco da agência te recusar, a parte chata que não gostei na agência, pois fiquei morrendo de medo de ser  reprovada e acabar perdendo os meus 34 euros da inscrição) + a futura au pair tem que efetuar o pagamento da taxa de 100 euros de adiantamento, referente à passagem aérea;
  • envio do atestado médico e por essa agência a au pair vai ter que fazer os seguintes exames: tuberculose, Hepatite A e B, HIV e gravidez;
  • a futura au pair ficará online, ou seja, disponível para conversas com famílias via Skype;
  • match e pagamento de 700 euros referentes a contribuição da passagem aérea;
  • visto e viagem para a Holanda.

como se tornar au pair na Holanda - Países Baixos

Outras agências

A escolha da agência não é uma tarefa fácil e é difícil dizer qual é a melhor já que cada uma tem seus pros e contras como atendimento e tempo de espera para o tão sonhado match. Além da HBN que indico, tem as seguintes agências que conheço:

  • House of Orange: uma das maiores agências holandesas que trabalham com o au pair. Entre em contato pelo e-mail: house-brazil@hotmail.com
  • Intercultural: agência brasileira. Entre em contato através do site da agência ou indo no local se você mora em uma região que fica próxima.
  • World Study: agência brasileira. Entre em contato pelo próprio site da agência ou indo até uma das agências no Brasil.

E ressaltando que o processo para encontrar famílias (ter o match) é bem relativo e varia bastante. Tem meninas que encontram a futura host family com um mês online, outras demoram meses.

como se tornar au pair na Holanda - Países Baixos

Florença – Itália

Quanto custa o programa Au Pair na Holanda?

O máximo que uma agência pode cobrar de acordo com a lei na Holanda é 34 euros. Ou seja, é este o valor de inscrição que as agências cobram.

Além do valor da inscrição, outros gastos que a futura au pair vai ter:

  • Passaporte.
  • Locomoção para o consulado holandês: se você mora longe, considere os gastos com transporte e dependendo até mesmo hospedagem, pois para tirar o visto será necessário comparecer no consulado holandês que fica em São Paulo. Além dos gastos com correio para enviar o passaporte até sua casa depois que estiver pronto.
  • Segunda via da certidão de nascimento: como a prefeitura da Holanda só aceita documentos emitidos recentemente (no máximo 6 meses), é necessário ter uma segunda via atualizada da sua certidão de nascimento. O valor fica em torno de R$20-R$30 dependendo do estado que reside.
  • Tradução da certidão de nascimento: é necessário ter a certidão traduzida por um tradutor juramentado. O valor da tradução juramentada varia de acordo com o tradutor de escolha, a minha ficou em torno de 140 reais quando fiz em 2017. A tradução foi feita por um tradutor juramentado reconhecido pelos Países Baixos que mora na Holanda.
  • Apostilamento de Haia: com a segunda via da sua certidão de nascimento em mãos, é preciso ir até um cartório competente que faça o apostilamento, que é nada mais nada menos que um selo ou carimbo que é emitido por autoridades competentes como forma de certificar a autenticidade de um documento. O valor deste serviço varia de acordo com cada estado do Brasil. Por exemplo, na cidade onde moro em São Paulo o cartório cobrou 107 reais, uma facada né, já minha amiga que mora em Minas Gerais pagou menos de 50 reais. Aqui neste site você pode conferir os valores que cada estado cobra para apostilar a certidão.
  • Passagem aérea para a Holanda: tem famílias que ajudam com os gastos para a passagem, que foi o meu caso. A minha host family comprou a passagem de ida e eu comprei a passagem de volta para o Brasil que custou 320 euros pela TAP Portugal. Vale ressaltar que os valores das passagens variam muito, tudo vai depender da época do ano que vai viajar, tem datas que as passagens custam mais de 3 mil reais.

Importante: a agência HBN cobra 800 euros que são referentes a contribuição para a passagem aérea (este valor é baseado em 2019). Por este motivo, a futura au pair não precisa se preocupar com as passagens nem de ida nem de volta (Brasil-Holanda).

E quanto eu gastei?

Apenas um resumão dos meus gastos:

  • 34,00 € da inscrição da HBN;
  • R$140,00 da tradução juramentada;
  • + ou – R$150, 00 para ir duas vezes até o consulado holandês em São Paulo (visto);
  • + ou – R$107,00 do apostilamento de haia;
  • + ou – R$100,00 para comprar os presentinhos para levar para as kids e host family;
  • 320,00 euros da passagem de volta para o Brasil.

Resumindo, ficou em torno de 2 mil reais. Mas estes 320 da passagem de volta eu só gastei quando estava na Holanda, faltando 4 meses para voltar. Só para ressaltar, eu só fui com a passagem de ida. Tem agências que exigem a passagem de volta, mas eu e outras amigas au pairs fomos apenas com a de ida e não tivemos nenhum problema 🙂

Importante:

O valor dos gastos é bem relativo, tudo vai depender da data de embarque (caso tenha que comprar as passagens aéreas), da agência (lembrando que na HBN tem que fazer exames médicos, o que pode deixar o orçamento bem salgadinho caso não tenha convênio médico). E claro, se mora no norte do Brasil, fica ainda mais caro já que os gastos para ir até o consulado holandês em São Paulo é maior. Dito isso, fica difícil dizer com exatidão o valor total dos custos para ser au pair na Holanda. Eu gastei pouco, mas sei de meninas que chegam a gastar em torno de 4 mil reais para mais.

Leia também: Quanto custa o intercâmbio Au Pair nos Estados Unidos

Luxemburgo

Visto e documentação

Depois de todo o processo que citei, ufaaa, se você já tem tudo organizado com a agência e data confirmada para o seu sonhado embarque para a Holanda, é hora da agência dar entrada no seu processo do visto. Essa parte é fácil, pois não existe aquele medo do visto ser negado como nos Estados Unidos.

É para essa fase que a agência é fundamental, pois é ela quem faz todo o envio da documentação para o IND para solicitar seu visto.

Importante: é a família quem paga o alto custo do visto. Depois da confirmação que seu visto foi aprovado, a agência te enviará um e-mail com a confirmação e a próxima etapa será o agendamento da entrevista para o visto, que será no consulado holandês em São Paulo.

E  relembrando que é exigido que você tenha uma certidão de nascimento atualizada. Depois você terá que apostilar sua certidão em um cartório que faça o “Apostilamento de Haia” (um documento que autentica a origem de um Documento Público).

Entre aqui para se informar mais sobre o apostilamento. Obs: este documento é necessário para você se registrar na prefeitura quando chegar na Holanda.

Como foi o meu processo – um breve resumo

Eu fiz todo o processo pela HBN e no final acabei achando uma família por recomendação de uma amiga que conheci quando fui au pair nos Estados Unidos.

Eu já estava na fase de fazer os exames médicos que a HBN solicita quando minha amiga me falou que seu ano estava acabando e que sua host family estava procurando a futura au pair pelo APW (lembra do site que indiquei?).

Minha amiga passou meu perfil do Aupairworld para a família e assim começamos a trocar mensagens e por fim, fizemos vários skypes até que eles pediram o sonhado match 🙂

Com o pre-match ou self-match (essa é a palavra em inglês que usamos quando achamos uma host family por conta própria), foi necessário entrar com a agência para iniciar o processo burocrático. No entanto, como a família já tinha uma agência que eles gostavam que não era a HBN, foi necessário mudar de agência. Basicamente, tive que fazer tudo de novo como todas as etapas de enviar documentos, etc para a Triple C, uma agência holandesa que hoje já não existe mais.

Em Giethoorn, o vilarejo sem ruas

E por fim, como sobreviver com apenas 340 euros mensais na Holanda?

Acho que este é um dos fatores que mais atormentam as futuras au pairs e confesso que também tinha uma certa preocupação se conseguiria viver com apenas 340 euros por mês em um país que não é nada barato.

Diferente dos Estados Unidos onde eu ganhava quase 800 dólares por mês e abusava na hora das compras, na  Holanda a realidade é diferente. Dá sim para ter uma vida digna e viajar pela Europa durante o seu ano, mas não dá para ter uma vida de princesa e sair esbanjando com roupas e o luxo de comer fora todo final de semana.

Se você já foi Au Pair nos Estados Unidos e quer ser Au Pair na Holanda (ou vice e versa), escrevi um post falando sobre as diferenças em ser au pair nestes dois países.

Para te inspirar ainda mais, confira os países que consegui visitar durante o meu ano de au pair (14 no total incluindo a Holanda): Alemanha, Dinamarca, Noruega, Itália, Inglaterra, República Checa, Áustria, Hungria, França, Bélgica, Luxemburgo, Espanha e Irlanda. Neste post aqui vocês podem conferir um resumão das minhas viagens de 2018 para inspiração 🙂

Eu terminei o intercâmbio em agosto de 2018 para a minha tristeza. Como já passei da idade (31 anos no momento), agora estou me aposentando dessa aventura linda de ser au pair 🙁

Qualquer dúvida sobre o programa, deixe um alô nos comentários 😉

Abraços



***Confira outros posts da Holanda***



***Receba mais dicas de viagens***


Gostou do post? Se sim, aproveita para ajudar essa turista que tanta ama viajar a manter o blog e continuar dando dicas de viagens e muito mais. É bem simples. Para reservar qualquer hotel com vários destinos ao redor do mundo, a dica é o Booking.com. Ao fazer sua reserva por um dos banners do blog ou por este link abaixo, você não gasta nenhum centavinho a mais por isso e ainda me ajuda com uma pequena comissão. Abraços e até a próxima. Josiane Bravo



Booking.com


54 comentários
0

Leia também

54 comentários

Leidy 6 de fevereiro de 2018 - 18:05

Adoro o seu blog! Peguei varias dicas para a minha trip no Uruguai, Argentina e Chile. Uma pena eu não ter mais idade para Au Pair. Bjo

Responder
Josiane Bravo 8 de fevereiro de 2018 - 11:05

Oi Leidy tudo bom. Muito obrigada, feliz com o comentário e que os posts foram úteis para sua viagem. Uma pena mesmo sobre a idade 🙁 mas oportunidade para outras formas de viajar é o que não faltam não é.
Abraços
Volte sempre

Responder
Rovena 7 de fevereiro de 2018 - 06:03

Lembrando que de acordo com a lei holandesa que regulamenta o programa de au pair, é proibido que a agência cobre das candidatas qualquer valor a título de depósito. E o que seria pagar €100 como requisito para ficar online senão um depósito (mesmo que seja supostamente para a passagem)?  Fiquem de olho.
Fonte: IND (órgão de imigração holandês) https://ind.nl/en/exchange/Pages/Au-pair.aspx

Responder
Josiane Bravo 11 de fevereiro de 2018 - 09:36

Olá Rovena, muito obrigada pelo esclarecimento.
Abraços

Responder
TANIA PEREIRA 1 de novembro de 2018 - 17:56

Rovena, achei interessante esse seu comentário aqui, porque eu ia perguntar justamente isso… uma das maiores agências cobra esse depósito, e eu vi no site holandês das regras do aupair na Holanda que isso não é permitido…

Responder
MARCIA CARVALHO DOS SANTOS 26 de março de 2018 - 14:29

ola!! achei seu blog super completo!!! Parabens!!!
Quero ajudar minha sbrinha a participar deste programa que é super interessante e enrequecedor. valeu pela ajuda. So falta decidir onde ir. Marcia

Responder
Josiane Bravo 26 de março de 2018 - 15:30

Muito obrigada Márcia 🙂 Qualquer dúvida só entrar em contato
Beijos

Responder
Giovanna Mierzwa 3 de abril de 2018 - 23:39

Olá, Josi! Tudo bem? Parabens pelo blog e pelo post, adoei e me tirou muitas duvidas. Estou pensando em me escrever e entrei em contato, inclusive, com a intercultural. Mas, Jo, uma duvida, eu pretendo ir para melhorar o ingles, curso para ingles ai é caro? E essa bolsa que a hostfamily paga, é anual como o aupairUSA ou mensal? Obrigadaaa

Responder
Josiane Bravo 4 de abril de 2018 - 05:40

Olá Giovanna tudo bom. Muito obrigada pela visita e pelo elogio 🙂 Então, sobre os cursos para inglês, o valor da bolsa é anual, ou seja, se você quiser realmente aprimorar seu inglês e quiser investir em um curso para o ano todo a bolsa não vai ser suficiente, na verdade, o curso de inglês aqui custa em torno de 200 euros para cima, para ser sincera acho os cursos aqui bem caros. Então vamos dizer que você pode fazer apenas um curso com o dinheiro que a família te ajuda com a bolsa. Outra dica se você realmente quiser aprimorar seu inglês é procurar famílias das quais as crianças já falam inglês, pois aqui tem muitas famílias que as crianças só falam holandês e aprendem o inglês com as au pairs (isso para as kids mais novas).
Abraços

Responder
Jaqueline 15 de maio de 2018 - 23:48

Oi Josi, adorei a forma como você esclarece as coisas. Estava vendo de ser au pair na Inglaterra, mas acabei descobrindo que é ilegal para brasileiros. Então, decidi a Holanda por ser um país que legaliza e não é tão caro quanto os outros.
Me diz uma coisa, o único valor pago diretamente para a agência são os 34 euros?

Beijos.

Responder
Josiane Bravo 6 de junho de 2018 - 10:39

Oi Jaqueline tudo bom. Muito obrigada pela visita. Realmente o au pair na Inglaterra é ilegal, pois não é regulamentado pelo governo. A Holanda é uma ótima escolha e um país maravilhoso com um estilo de vida que sou apaixonada, amo andar de bicicleta. Sobre o valor, está correto, 34 euros é que o agência pode cobrar. No entanto, a agência HBN cobra o valor de 34 euros de inscrição mais o valor de 700 euros que são referentes ao valor da passagem aérea de ida-volta (Holanda-Brasil). Essa é a única agência que conheço que cobra além do valor da inscrição.

Beijos

Responder
Bárbara 21 de maio de 2018 - 16:38

Oiee!
Tenho algumas dúvidas..
Com qual tradutor vc fez nesse valor?
E o apostilamento precisa levar pro dia do visto? Ou posso fazer em qualquer outro lugar que não seja SP?

Responder
Josiane Bravo 28 de maio de 2018 - 04:55

Olá Barbara tudo bom. Eu fiz a tradução com um tradutor juramentado que mora na Holanda chamado Luís, no caso ele já enviou a minha certidão traduzida diretamente para o endereço da casa da minha atual hostfamily. Sobre o apostilamento, não é necessário levar a certidão apostilada para a entrevista para o visto, o apostilamento será necessário apenas quando você chegar na Holanda, na hora de se registrar na prefeitura da cidade de onde for morar (claro que as agÊncias vão te pedir este documento antes de embarcar). Então você pode fazer em qualquer lugar, seja na cidade onde mora ou em uma região onde faz o aopostilamento.
Abraços 🙂

Responder
Juli 30 de maio de 2018 - 18:16

Ola tdbem Quanto fica no total o valor ?

Responder
Josiane Bravo 1 de junho de 2018 - 07:58

Olá Juli tudo bom. Eu deixei mencionado os valores com dos gastos que a futura vai ter no post. O valor é muito relativo pois tudo vai depender se você quem vai arcar com a passagem de ida-volta para a Holanda ou se sua futura host family quem irá pagar. No meu caso a minha host family pagou a passagem de ida e eu paguei a passagem de volta (que custou 340 euros), mas dependendo, como isso não é uma regra e nem uma exigência, se a família não quiser, eles não são obrigados a pagar a passagem (isso é por conta da au pair). Tem a agência HBN que cobra 700 euros, ou seja, neste caso, se se inscrever com eles este será o valor que irá pagar para a agência que já está incluso as passagens de ida-volta.

Abraços

Responder
Andreza 2 de junho de 2018 - 08:06

Nossa esse post ta maravilhoso! Ajudou muito, obrigada! Fui Au pair nos EUA tb (3 kids q morro de saudade) e agora to pesquisando qual será meu prox. destino!

Responder
Josiane Bravo 6 de junho de 2018 - 09:37

Muito obrigada pela visita Andreza 🙂 Rs, ser au pair nos EUA é uma experiência maravilhosa né, também morro de saudades das minhas kids e de tudo que vivi lá. Quem sabe seu próximo destino não é a Holanda né. Abraços

Responder
Ranielly 4 de junho de 2018 - 15:44

Olá, adorei o post, parabéns e obrigada por compartilhar conosco! 👏😍😘
Vc já viu ou sabe me dizer se tem como ser Au pair casada?

Responder
Josiane Bravo 14 de junho de 2018 - 07:29

Olá Ranielly, muito obrigada 🙂 Sobre a pergunta, não é um requisito, porém muitas agências geralmente não aceitam au pairs casadas. Entre em contato com as agências que mencionei no post, talvez alguma delas aceite seu perfil, não custa tentar não é. Boa sorte
Abraços

Responder
Priscila 5 de julho de 2018 - 13:26

Olá! Adorei seu post, sou casada e meu sonho é fazer intercâmbio. Vc sabe me dizer se é comum eles aceitarem pessoas casadas? Sou casada porém não tenho filhos, tenho 26 anos. E teria alguma agência que vc conheça que aceite pessoas casadas? Pelo que andei pesquisando as agências daqui do Brasil não aceitam! Obrigada desde ja! Beijos

Responder
Josiane Bravo 10 de julho de 2018 - 07:13

Olá Priscila tudo bom. Muito obrigada pela visita 🙂

Infelizmente eu não conheço nenhuma agência que aceite mulheres casadas 🙁 Na verdade, “não ser casada” não é um requisito do IND para ser au pair, mas acontece que tem muitas agências que acabam recusando au pairs que são casadas ou que tem filhos. Mas não custa tentar né, entre em contato com as agências que indiquei na lista.
Abraços

Responder
Juliana 5 de agosto de 2018 - 16:10

Olá Joseane! Estou pesquisando e to considerando a Holanda para melhorar meu inglês, aqui no Brasil sou professora e sinto essa necessidade , eu nao tenho como opção os EUA pois já tenho 27 anos, o que me diz da Holanda? O inglês é deles é bom para se aprender?
Obrigada desde já.

Responder
Josiane Bravo 21 de agosto de 2018 - 12:08

Olá Juliana tudo bom. Muito obrigada pela visita. Sobre sua dúvida, os EUA seria a melhor opção, mas como já passou da idade aqui na Holanda é possível sim aprimorar seu inglês. Os holandeses falam inglês muito bem, na verdade, quase todo mundo no país sabe falar o idioma. No entanto, vale ressaltar que o país gira em torno do holandês como produtos no mercado, cartas, trem etc, tudo isso será em holandês. Com dedicação você consegue aprimorar, conheço outras au pairs que vieram para cá com o inglês básico e conseguiram aprimorar bastante. Então, se este é seu objetivo, com certeza a Holanda será um ótimo país para passar um 1 ano como au pair. Eu amoooo este país 🙂
Abraços

Responder
Caroline Simoni Barbosa 11 de setembro de 2018 - 15:28

Amei esse post!!! Estou com algumas dúvidas, será que pode me ajudar ?

Responder
Josiane Bravo 25 de setembro de 2018 - 11:29

Olá Caroline tudo bom. Muito obrigada 🙂 Sobre suas dúvidas, claro que posso ajudá-la no que estiver ao meu alcance. Qual são as dúvidas?
Abraços

Responder
Ana Claudia da Silva 29 de setembro de 2018 - 06:31

Josiane suas informações foram muito importante para mim,muito obrigada.
Tenho uma duvída sobre as passagens….è obrigatório jà ter em māos passagem de ida e volta por 1 ano??
Agradeço desde de jà.

Responder
Josiane Bravo 8 de outubro de 2018 - 12:47

Oi Ana tudo bom. Sobre sua pergunta, as agências exigem a passagem de ida e volta. Eu só fui com a passagem de ida e não tive nenhum problema. A passagem de volta para o Brasil eu só comprei quando faltava 4 meses para terminar o programa. Mas vale ressaltar que a agência pode ficar em cima exigindo que você compre a passagem.
Abraços

Responder
Tailane de Licória 27 de setembro de 2018 - 10:03

Olá Josiane,

Adorei o blog! Parabéns!
É muito importante explicar os detalhes, eles são de extrema importância para quem está começando a pesquisa para ser Au Pair na Holanda.
Tenho uma dúvida, quanto tempo levou tudo? Desde começar a pesquisar sobre até você embarcar no avião rumo a Holanda.

Responder
Josiane Bravo 8 de outubro de 2018 - 12:53

Oi Tailane tudo bom 🙂 Então, eu comecei meu processo em novembro de 2016, tinha me inscrito pela agência HBN e em fevereiro de 2017 já estava com toda a documentação completa que a agência havia requerido, já estava na fase de fazer os exames médicos quando tive uma indicação de uma amiga que estava indicando sua host family. Tive o match com a família em abril e em 19 de agosto de 2017 estava chegando na Holanda para iniciar meu ano. Ao todo foram 4 meses para organizar toda a papelada de novo já que tive que mudar, além do processo do visto.
Abraços e boa sorte no processo 🙂

Responder
Marina Garcia Ribeiro 19 de outubro de 2018 - 18:57

Oi Josi, adoreeei seu post!
eu sou au pair na Alemanha, será que consigo aplicar pro meu visto aqui?
Bjosss

Responder
Josiane Bravo 20 de outubro de 2018 - 21:42

Oi Marina tudo bom. Até onde sei, para tirar o visto na Europa você precisa ter três meses de residência válida aí. Por exemplo, se sua residência termina daqui três meses e você ainda não achou família ou a agência nem deu início para o processo do visto, aí neste caso você vai ter que voltar para o Brasil. Mas para confirmar essa informação, por favor entre em contato com o IND da Holanda.

Abraços

, você ainda precisa ter três meses de residência válida aí.

Responder
BIANCA DE ARAUJO NASCIMENTO 25 de novembro de 2019 - 01:49

Marina, voce conseguiu tirar o visto estando na Alemanha?

Responder
PegadasdaAldne 7 de novembro de 2018 - 17:39

Oiii! Eu ameeei seu blog!!!

Me tire uma dúvida, você consegue me dizer os lugares que possuem curso de inglês bom e barato na Holanda???
Estou começando a pesquisar sobre ir de Aupair, já até achei uma família e gostaria de ter noção se consigo pagar um curso lá.

Outra coisa… as festinhas noturnas? hahahah Tem alguma listinha que tenha ido? melhores lugares e etc?

Beeeijos

Responder
Josiane Bravo 10 de novembro de 2018 - 16:07

Olá tudo bom. Muito obrigada pela visita 🙂 Feliz que gostou do conteúdo. Se você for au pair na Holanda, para estudar inglês o valor da bolsa que ganhará da host family dá para pagar o curso (apenas um nível). Para ver as escolas, também é importante saber onde você vai morar para ver qual a melhor localização. Eu não tenho como te passar os nomes das escolhas já que não cheguei a estudar inglês. Você está participando do grupo de au pairs brasileiras na Holanda no facebook? É um grupo que ajuda bastante a tirar dúvidas como essa. Assim como as referências de baladinhas hehe etc. Eu não sou uma pessoa que sai muito a noite, sou mais caseira. A única balada que fui foi na Smokeys em Amsterdam. Também amo o bairro De Pijp, que é recheado de vários barzinhos e é uma região de Amsterdam onde só tem locais. A Smokeys fica bem na parte turística e só tem turistas e au pairs no local, mas como é de graça, dá para se divertir de vez em quando, mas não é uma baladona. As baladas boas em Amsterdam ou Rotterdam por exemplo você tem que pagar para entrar e com salário de au poor (que é pouco), fica difícil. Então o jeito é ir nos lugares gratuitos 😉

Abraços 🙂

Responder
Vania araujo 11 de novembro de 2018 - 10:45

Oie… bom dia!!!
Farei um intercâmbio pra malta em janeiro e nesse tempo me veio a ideia de tentar ficar de aupair na Holanda quando estiver finalizando meu intercâmbio em Malta, e pesquisando sobre, tropeçei no seu blog (e amei), e me veio a dúvida, é possivel fazer essa parte burocrática estando em Malta?

Responder
Josiane Bravo 11 de novembro de 2018 - 18:35

Oi Vania tudo bom. Muito obrigada pela visita, feliz aqui que gostou das dicas:)
Que bacana que vai conhecer Malta. Você pode iniciar o processo em Malta, mas para a parte de tirar o visto (que será a última coisa do processo burocrático de au pair), você vai precisar ir até o consulado holandês em São Paulo, ou seja, tem que estar no Brasil. E lembrando que achar uma família não é algo que acontece rápido, tem meninas que encontram famílias rápido, outras ficam até um ano. Então já fica uma dica, o quanto mais rápido você iniciar, melhor ainda.
Abraços

Responder
Asia 19 de novembro de 2018 - 10:56

Amei o seu post!! Ele me fez decidir que quero fazer Au Pair na Holanda, já me increvi na agência e estou muito ansiosa!!!

Responder
Josiane Bravo 3 de dezembro de 2018 - 18:50

Oba, muito obrigada 🙂 Ótima escolha e um bom começo já que fez a inscrição.
Abraços e boa sorte com o processo.

Responder
beatriz 28 de novembro de 2018 - 20:22

Josiane, obrigada pelo post… queria sabre se existe horas mínima de experiencia com crianças?

Responder
Josiane Bravo 3 de dezembro de 2018 - 18:48

Oi Beatriz tudo bom, muito obrigada pela visita 🙂
A agência HBN por exemplo não fala sobre quantas horas é exigida, no entanto, um dos pré requisitos das agências é fornecer no mínimo 2 referências que comprovem experiência com crianças. Vamos dizer que será necessário em torno de umas 200 horas. Se ainda não tem experiência com crianças, procure alguma creche e se ofereça para fazer um trabalho voluntário, e claro, veja se eles estão dispostos a assinar a referência. Eu fiz isso para usar como experiência para ser au pair nos Estados Unidos. Foi bem interessante pois tive a oportunidade de ver como é o dia a dia dos pequenos e até interagir com eles em algumas brincadeiras.
Abraços

Responder
Isadora 1 de dezembro de 2018 - 12:26

Pode ser divorciada ou exclusivamente solteira?

Responder
Josiane Bravo 3 de dezembro de 2018 - 18:21

Oi Isadora, não é uma exigência ser solteira, então ser divorciada também não é um problema. No entanto, como mencionei no post, tem agências que não aceitam futuras au pairs que são casadas ou tem filhos.
Abraços

Responder
TANIA PEREIRA 11 de janeiro de 2019 - 15:43

Oi, Josi! Tudo bem?

Como foi a experiência na Holanda para você, principalmente depois de já ter sido au pair por 2 anos nos USA?
A diferença de regras do programa (por ex, o light housekeeping) são muito difíceis de se adaptar?

Beijos, adoro seu blog!

Responder
Josiane Bravo 20 de janeiro de 2019 - 23:04

Oi Tania tudo bom. Muito obrigada 🙂 A minha experiência na Holanda foi incrível e marcante. Amei demais o país e a facilidade de poder viajar nos finais de semana para conhecer as cidades holandesas. Eu escrevi um post falando sobre as diferenças em ser au pair na Holanda x Estados Unidos (este aqui https://umaturistanasnuvens.com/2018/08/14/au-pair-nos-estados-unidos-x-au-pair-na-holanda/).
Sobre o light housekeeping, eu não vi nenhuma diferença com a minha host family holandesa. Mas vale ressaltar que na Holanda as host families abusam um pouco mais nessa questão, inclusive as próprias agentes da HBN no dia minha entrevista mencionaram sobre isso. Então é bom está ciente que como a au pair trabalha menos, pode acontecer deles pedirem para passar roupas, aspirar a casa, etc. A minha amiga por exemplo tinha que passar a roupa da família toda. Como o horário dela não atingia nem 20 horas semanais, a host arrumou um jeitinho de fazer ela trabalhar. Resumindo, a au pair na Holanda faz mais serviço de casa em relação aos EUA, mas lembrando que não podemos generalizar (tem famílias ótimas, como a minha).
Abraços

Responder
Marlene 21 de janeiro de 2019 - 01:43

Olá. Adorei seus esclarecimentos. Mas gostaria de saber, quando custa um curso de inglês, por exemplo, lá na Holanda?

Responder
Josiane Bravo 4 de fevereiro de 2019 - 15:37

Oi Marlene tudo bom. Os valores dos cursos de inglês variam de acordo com a cidade e o lugar onde vai estudar. Apenas para ter uma noção, um curso de inglês de 3 meses custa em torno de 200 à 350 euros. Pode ser mais que isso? Pode sim, como disse, tudo vai depender do local, se for estudar em uma escola mais renomada ou em universidades como a Universidade de Amsterdam, os valores são mais salgadinhos (mais de 500 euros).
Abraços

Responder
JESSICA 8 de maio de 2019 - 21:39

OLÁ AMEI SEU POST ,ERA JUSTAMENTE O QUE EU TAVA PROCURANDO…. MUITO ESCLARECEDOR MAS AINDA TENHO UMA DUVIDA ….. AU PAIR NA HOLANDA PRECISA TER CARTEIRA DE MOTORISTA ?? OUTRA DUVIDA ….. MEU INGLES NAO É AVANÇADO , EU ENTENDO BEM MAS NAO FALO TAO BEM POR FALTA DE PRATICA SERA QUE CONSIGO IR PARA HOLANDA COM UM INGLES BASICO/ INTERMEDIARIO???

Responder
Josiane Bravo 16 de maio de 2019 - 22:06

Oi Jessica tudo bom. Muito obrigada 🙂 A au pair na Holanda não precisa ter carteira de motorista e com o inglês intermediário é possível se virar. Agora se tem inglês básico recomendo praticar um pouco mais já que será necessário fazer a entrevista em inglês com as agentes das agências assim como as host families. Já conheci au pairs que foram fazer o intercâmbio com inglês intermediário e no final do programa já estavam se comunicando super bem e conseguiram se virar bem durante o programa.

Abraços

Responder
Layla Resende 26 de julho de 2019 - 17:13

Muito obrigada por esse post! Foi o mais completo até agora! Eu faço 25 anos em agosto e tô em dúvida se vou direto pra Holanda ou se vou pros EUA, mas seu post me convenceu (além do meu orçamento ser limitado a 5 mil reais, não daria pra ir pros EUA). Como você negociou com a sua família a compra das passagens? Eles se ofereceram pra pagar ou foi um pedido seu? Eu tô aprendendo a andar de bicicleta ainda e não sou muito boa, será que interfere?

Responder
Josiane Bravo 2 de agosto de 2019 - 22:03

Oi Layla tudo bom 🙂 Muitoo obrigada, fico contente que as informações foram úteis. Sobre suas dúvidas, a família que ofereceu pagar a passagem. Eles me perguntaram se eu preferia que eles comprassem a passagem de ida ou volta. Como estava sem dinheiro, optei que comprassem a passagem de ida. Sobre andar de bike, pode interferir sim, pois isso é um dos principais requisitos das famílias. Eu tive uma bike (bakfiet) tipo um triciclo, então até para quem não sabe andar de bike poderia andar nela. Mas tem muitas au pairs que não têm este privilégio e andam com aquela bakfiet de apenas duas rodas. Conheci au pairs que não precisavam levar as kids de bike para a escola, outras as kids já andavam sozinhas. Então, é um requisito importante, mas não é algo para você se desesperar e pensar que não pode ser au pair por conta disso. E caso contrário, talvez apareça uma família que não precise que a au pair leve as kids de bike. Só vale salientar que mesmo para quem não use a bike para transportar as kids, as bicicletas são o principal meio de transporte para as au pairs passearem no tempo livre. Dependendo de onde for morar, só é possível ir até a estação de bike ou bus (mas ônibus custa caro e salário de au pair já é pouco, então essa opção não é das boas). Resumindo, minha dica: comece a praticar praticar praticar que ainda tem tempo de aprimorar, acredito que o principal você já sabe, que é pedalar e se manter firme na bike, o resto você pode praticar na Holanda como andar de bakfiet 🙂
Abraços e boa sorte

Responder
Nathalia Rocha 6 de agosto de 2019 - 15:17

Oi Josi, encontrei seu blog hoje e estou amando!!! Estou pensando em fazer au pair na holanda mas tenho dois poréns…. acabei de fazer 30 anos e meu ingles é basico… A minha duvida é se tento mesmo assim… tenho medo de investir o dinheiro inicial e nao achar família por conta disso… Fico 31 em julho do ano que vem… Estou estudando ingles para ” melhorar”, mas nao tenho certeza que va melhorar tanto ate as entrevistas… Enfim, dicas? Obrigada! Obs. encantadaaa com suas fotos, lindíssimas!!!

Responder
Josiane Bravo 15 de agosto de 2019 - 23:43

Oi Natália tudo bom 🙂 Muito obrigada. Olha, a sua idade é realmente um ponto que pode atrapalhar inclusive na hora de escolher a agência, pois tem algumas agências que estão negando meninas com 30 anos (o que é um absurdo já que na lei, a au pair pode chegar na Holanda com 30 anos). Quando eu fiz o processo, eu ainda tinha 29 anos (fiz 30 depois que tive o match). Não posso te desanimar, então sou sempre a favor, não custa nada tentar não é? Foca no seu inglês, estuda bastante. E um conselho, se joga no APW, aquele site que indiquei. Capricha no seu perfil, mande mensagens para as famílias que te interessar, mostre confiança e vontade de ser au pair. O investimento é zero e caso alguma família se interesse por você, isso já vai se o momento de você começar a praticar seu inglês com as famílias. Mesmo que não role match nas primeiras entrevistas, não desanime, veja como um lado positivo, estará praticando seu inglês. E caso já queira se inscrever em alguma agência, o ponto que perguntou é um risco, acabar perdendo o dinheiro que investiu caso não dê tempo de encontrar a família, por isso acho que na sua posição, o ideal mesmo é focar no APW. Ou, se quiser se inscrever em uma agência como a HBN por exemplo, só a parte de fazer entrevistas com as agentes, depois fazer exames médicos caso seja aceita, isso já vai levar em torno de uns 2 meses até a parte de ficar online para as famílias (pode levar muito mais). Depois vamos dizer que leve em torno de uns 2 meses para encontrar uma família (sinceridade, também pode levar muito mais que isso), isso já soma uns 4 meses para mais, depois a parte do visto, que depende de quando será o embarque, é necessário ter pelo menos 1 mês antes de chegar na Holanda para o processo do visto, isso já soma 5 meses. Então, você tem sim a chance de chegar na Holanda antes de fazer 31, ainda falta 1 ano 🙂 Em um ano é possível ir para o nível intermediário de inglês se dedicar bastante.
Abraços e boa sorte no processo, mandando boas vibrações para você.

Responder
Yara 9 de agosto de 2019 - 11:31

Olá! Com um orçamento limitado a no máximo 5 mil eu consigo realizar o intercâmbio com tudo que precisa incluso?

Responder
Josiane Bravo 12 de agosto de 2019 - 20:37

Oi Yara tudo bom. Opa, eu não gastei nem mil reais para fazer este intercâmbio. É possível gastar até bem menos que isso, tudo vai depender da sua sorte, tem famílias que pagam a passagem aérea, o que é o mais caro no orçamento. Desejo boa sorte no seu processo e espero que encontre uma família tão boa quanto a minha. Mas claro, o valor vai depender da agência que escolher. Se optar pela HBN, eles cobram a taxa de 800 euros referentes a passagem aérea, e ainda tem os exames médicos. Caso não tenha convênio médico, será necessário pagar por todos eles. Lembro que na época cheguei a ver os valores e tinha ficado quase mil reais só para fazer os exames. A minha sorte é que no final das contas eu acabei tendo um self-match e mudei para uma agência que não exigia nenhum exame médico.
Abraços
Abraços

Responder

Deixe um comentário