15 motivos para ser au pair: o intercâmbio mais barato do mundo

Ser au pair foi uma das experiências mais marcantes da minha vida. Durante o tempo que morei nos Estados Unidos tive a sensação que vivi a minha vida toda em apenas 2 anos. E motivos para fazer este intercâmbio é o que não faltaram 😉 Gostei tanto que em 2017 embarquei para a Holanda para ser au pair novamente, lá no país das tulipas e moinhos.

Morar em um outro país durante um tempo é o sonho de muitas pessoas e hoje tenho orgulho de dizer  que SER AU PAIR foi muito mais que um intercâmbio, foi uma lição de vida. De uma garota que nunca viajou para fora e só conhecia algumas cidades do interior de São Paulo e  Minas Gerais, para uma mulher que voltou do intercâmbio com sede de quero mais e com uma bagagem de aprendizagens e viagens realizadas que fizeram do au pair a melhor terapia.

Confira aqui os motivos que me levaram a ser au pair 😉

Leia também: Quanto custa o intercâmbio Au Pair nos Estados Unidos

O que é au pair?

Au pair é uma expressão de origem do francês que significa “a par” ou “igual”. É um programa de intercâmbio cultural com trabalho remunerado e estudo em troca de moradia.

O programa existe em vários países do mundo como Estados Unidos, Holanda, França, Alemanha, etc. E o legal deste intercâmbio é que ele oferece a oportunidade única de você morar legalmente no país por 1 ano. A participante(o) irá morar na casa de uma família (host family) e sua principal função será cuidar de seus filhos(a).

Os Estados Unidos é um dos países mais famosos e procurados para ser au pair. Para mais informações sobre como ser au pair no país, fiz um guia completo com todas as dicas necessárias sobre o intercâmbio (agências, processo, documentos solicitados, requisitos e muito mais). Confira aqui.

“Um dia é preciso parar de sonhar e, de algum modo, partir.” (Amyr Klink)

1. Aprimorar um novo idioma

Este foi um dos principais motivos que me levaram a ser au pair, pois sempre tive o sonho de aprimorar meu inglês. Durante anos estudei em escolas de idiomas e sempre quis ter a oportunidade de praticar o idioma com um nativo. E isso é possível quando você é au pair, pois durante 1 ano morando fora, as chances de turbinar seu inglês (ou outro idioma) são enormes. Você vai praticar o idioma todos os dias com sua host family (família anfitriã) e com as crianças que vai cuidar.

Leia também: 10 dicas para aprimorar seu inglês (ou qualquer outro idioma) durante o intercâmbio

2. Conhecer uma nova cultura

Amo demais essa oportunidade de vivenciar uma cultura diferente. É tão bom ver como os locais vivem e aprender algo com eles. Nos Estados Unidos por exemplo, pude participar de várias comemorações típicas da cultura do país como Halloween, Thanksgiving, Natal e Páscoa.

Já na Holanda, o famoso Dia do Rei foi uma festa e comemoração que eu nunca tinha visto. Os holandeses vão para as ruas para festejar este grande dia usando roupas e acessórios na cor laranja (cor oficial da família real).

Leia também:

Decoração de natal nos Estados Unidos

3. Experimentar uma comida diferente

Como é bom experimentar uma comida diferente pela primeira vez. Nos Estados Unidos tive a oportunidade de experimentar vários pratos de culinárias de diferentes países. Já na Holanda, os holandeses são mestres na produção dos famosos queijos holandeses e pães deliciosos de vários sabores.

via GIPHY

4. Fazer novas amizades

Amizades com pessoas de diferentes partes do mundo, isso define o meu ano como au pair. Além de ganhar um novo amigo, como são amizades multiculturais, você ainda aprende um pouco mais sobre outras culturas.

Havaí - Lanikai - Estados Unidos - Au pairHavaí – Lanikai

5. Explorar novos horizontes – muitas viagens

Ahh, este é um dos motivos mais atraentes e um dos meus prediletos. Quem não curte morar no exterior e além de tudo ainda vai ter a chance de conhecer novos horizontes? Eu amo demais e durante os dois anos como au pair nos Estados Unidos tive a oportunidade de visitar 13 estados americanos e viajei para os lugares mais fantásticos dos Estados Unidos como Havaí, Alasca, Yosemite, Grand Canyon e muito mais.

Durante o intercâmbio a au pair vai ter a chance de viajar durante as férias e no tempo de folga, que conta os fins de semana e até feriados. Isso não é demais?

Já na Holanda eu realizei o sonho de conhecer as cidades mais famosas da Europa. Ao todo foram 14 países europeus. Veja aqui um resumão dos lugares que conheci quando fui au pair no país dos moinhos.

Leia também: 15 motivos pelos quais viajar é tão bom

No Parque Yosemite na Califórnia – Estados Unidos

6. Salário semanal e bolsa de estudos

Para quem escolher os Estados Unidos, o salário de uma au pair é de até 200 dólares semanais, que é referente as horas trabalhadas durante a semana. Ao converter o dólar pelo real, esse salário é bem atrativo já que você não vai ter gastos com refeição e nem hospedagem.

Basicamente, o meu dinheiro recebido durante os meus dois anos de au pair nos Estados Unidos foi todo voltado a viagens e gastos com coisas pessoais. Tem au pairs que conseguem voltar para o Brasil até com uma graninha.

Obs: o salário de au pair varia de acordo com cada país. Na Holanda o salário (que lá se refere como uma mesada) é de 300 – 340 euros por mês, bem menos que nos Estados Unidos.

Além do salário, o programa au pair ainda te dá o direito a uma bolsa de estudos.

via GIPHY

7. Estudos

Além de aprimorar um novo idioma, você ainda tem a chance de fazer outros cursos voltados a algo do seu interesse como um curso de fotografia por exemplo. No meu primeiro ano de au pair foquei no estudo do inglês, fiz o curso de TOEFL e ESL. Já no meu segundo ano optei em fazer algo diferente e decidi por um curso de espanhol.

8. Autoconhecimento

Quando decidi ser au pair estava em uma fase da minha vida onde me sentia totalmente perdida. Problemas com relacionamento amoroso, insatisfação com o emprego, dívidas, etc.

Conhecer uma nova cultura, fazer novas amizades, passar por vários perrengues, morar com uma família estranha foi um fator fundamental para minha transformação. Foi uma experiência onde descobri meus limites e medos, assim como foi um grande desafio, já que tive que aprender a me virar sem a presença dos meus pais. Sim, aprendi a ser mais independente e a dar valor a pequenas coisas da vida.

Viajar apura os sentidos, abre novos horizontes, pinta o mundo com novas cores e desafia novos limites.

9. Amadurecimento

De uma garota para um mulher, é essa a definição para a minha experiência de au pair. Fiz o intercâmbio com 25 anos, e na época achava que já tinha maturidade suficiente para idade, mas a vida é cheia de constantes aprendizagens, e durante o tempo que morei fora, aprendi muitas coisas.

Cuidar de crianças exige muita responsabilidade, além disso a au pair é responsável pela casa durante o período que está trabalhando. Somando isso, mais o fato de você deixar o conforto da sua casa para morar com uma família que não é sua, a experiência é muito enriquecedora e ajuda muito a ganhar mais maturidade.

Daqui 20 anos, você desapontado com as coisas que não fez do que com as coisas que você fez. Então jogue fora as amarras. Navegue para longe do seu porto seguro . Enfrente o vento. Explore. Sonhe. Descubra. (Mark Twain)

Florença – Itália

10. Morar em um outro país durante 12 meses

A oportunidade de morar fora durante 12 meses é um grande diferencial neste intercâmbio com baixo custo benefício. Será 1 ano inteiro para você curtir, viajar, aprender um novo idioma, estudar, e tudo o que já mencionei nos itens anteriores.

Parque Grand Canyon – Arizona

11. Férias remuneradas

E para deixar este intercâmbio ainda mais atraente, a au pair ainda tem direito a 2 férias remuneradas no ano. Isso significa que você pode fazer aquela viagem dos sonhos durante este período de folga. Top demais não é?

Hollywood – Los Angeles

12. Trabalhar e se divertir com crianças

Ser au pair é voltar a ser criança. Como você vai passar boa parte do seu tempo cuidando das crianças da família, prepare-se para se divertir (ou se irritar) com elas. A criançada deixa a gente com raiva em certos momentos, mas por um outro é tão gratificante ver o laço amoroso que criamos com elas.

É uma sensação de mãe e de irmã mais velha, um mix de sentimentos que envolvem a relação da au pair com as crianças.

13. Experiência internacional no seu currículo

Que tal incluir essa experiência no seu currículo? Um intercâmbio e a fluência em um idioma conta muito na hora de escolher um candidato para uma vaga de trabalho. De fato, um grande diferencial no seu currículo.

Praga – República Checa

14. Investimento barato

E tudo isso que citei até agora por um preço de banana se compararmos com outros programas de intercâmbios. Morar no exterior tem um custo bem alto para o bolso do brasileiro. Mas esqueça disso no au pair, pois as despesas são referentes a uma pequena taxa que você vai pagar para a agência no Brasil, mais os gastos com documentação (passaporte, visto, etc).

Para vocês terem uma noção do investimento, fiz um post mais detalhado sobre os custos do Au Pair nos Estados Unidos, além de dicas de agências que trabalham com o programa. Confira aqui.

Em Amsterdam na Holanda

15. Muita história para contar

E depois de uma experiência tão marcante, é de se imaginar que você vai ter histórias e casos para contar para seus amigos e familiares durante um bom tempo. São fatos de perrengues, conhecimento adquirido durante o intercâmbio, e muito mais. E vocês sabiam que foram essas histórias que me motivaram a criar este blog? O Uma Turista Nas Nuvens surgiu em 2015 depois que voltei dos Estados Unidos 😉

Alasca – Anchorage

Viajar te deixa sem palavras e depois te transforma em um contador de histórias. (Ibn Battuta)

Bora ser Au Pair? E se você quiser ser au pair nos Estados Unidos, tenho várias dicas de lugares para conhecer no país, confira aqui.

Abraços
Josiane Bravo


***Leia também***


***Receba mais dicas de viagem***


 

22 Replies to “15 motivos para ser au pair: o intercâmbio mais barato do mundo”

  1. Nossa, amei seu post! <3 Juro, estou passando pelo mesmo momento de vida e estou ansiosíssima para começar meu ano como Au pair.

    Bjo!

    1. Aww que fofa, muito obrigada. Feliz que gostou. Eu estou passando por essa ansiedade de novo hehe, pois estou no processo para ser au pair novamente. Mas é uma ansiedade boa não é 😉 Volte aqui para me contar sua experiência quando for embarcar para ser au pair. Desejando boa sorte para você 🙂
      Beijoss

  2. Ei! Adorei o post, muito inspirador!
    Quero tirar uma dúvida…uma família da Australia me convidou pra ser aupair deles, mas como não conheço ninguém que tenha ido pra lá, eu fico com dúvidas. Como que eu consigo visto? A família paga s estudos também?

    1. Olá Danjela, tudo bom. Aww que maravilha que você encontrou essa família, mas é sempre bom pesquisar tudo muito bem, pois acredita que existem muitas famílias fakes. Participo de alguns grupos de au pair no facebook e isso é algo sempre debatido. Eu não sei muito a respeito do au pair na Austrália, na verdade, não conheço ninguém que é au pair lá. Mas sei que o programa existe sim, mas acredito que o processo deve ser um pouco diferente dos demais.Pelo que pesquisei, o visto é de trabalho ou de estudante. Para conseguir o visto, infelizmente não sei te explicar, mas te indico essa agÊncia aqui que é de confiança e que trabalha com o Demi pair, além do au pair nos Estados Unidos http://www.experimento.org.br/trabalho/demi-pair/ (E o programa chama-se Demi pair.
      Abraços 🙂

  3. Olá!
    Sabe detalhar sobre Au pair em França, como proceder?

    1. Oi Eliza tudo bom. Não sou uma expert sobre o au pair na França, mas pelo que sei, você pode porcurar família por conta própria ou através da contração de uma agência. Para encontrar família por conta própria, este é um dos sites mais famosos (inclusive foi através dele que encontrei a minha fuura hostfamily para ir para Holanda). https://www.aupairworld.com/en Você vai montar um perfil, colocando fotos com crianças, uma descrição sobre você, etc. Lembrando que para ser au pair na França você tem que saber um pouco de francês. Este blog aqui tem um post com mais detalhes sobre o au pair na França e até um depoimento. http://www.cabidecolorido.com.br/como-ser-au-pair-na-franca/
      Abraços 🙂
      Volte sempre

  4. Oi, Josiane! Que inspirador! Eu conhecia esse programa de longe, através de uma conhecida que passou pela experiência, mas nunca soube detalhes. Você me deixou curiosa demais e eu acabei indo olhar os requisitos, taxas, etc. Uma pena que são necessárias 300 horas de experiências com crianças, né? Eu tenho um pouco menos, de um outro intercâmbio que participei, mas talvez eu aumente isso no futuro, quem sabe! E ainda preciso terminar a faculdade. Mas achei um amorzinho, a chance de morar fora nos dá oportunidades incríveis.

    Beijos!!
    Lis

    1. Oi Lisete tudo bom, muito obrigada 🙂 Essas horas com experiêcia com criança é fácil conseguir, se seu intercâmbio anterior estiver relacionado com crianças, já vai contar (você só precisa de alguém que comprove e assine o papel de referência). A dica é fazer trabalho voluntário em creches, eu fiz isso e adorei. Quando fui au pair, também optei por terminar a faculdade, e acho que foi a melhor escolha. O bom é que você vai ter tempo para se preparar 🙂

      Abraços e muito obrigada pela visita.

  5. Oi! Amei o post e me identifiquei, pois ando me sentindo perdida e querendo ir embora da cidade q estou q resido a um ano e meio e não me adaptei. Como funciona p conseguir o intercâmbio? Tem que estar estudando, certo? Tem site?

    1. Olá Jocasta tudo bom. Muito obrigada, feliz que você gostou 🙂 Você não precisar está estudando para ser au pair, só precisa do ensino médio completo. Aqui neste post aqui explico detalhadamente como funciona o processo e requisitos para ser au pair nos Estados Unidos. https://umaturistanasnuvens.com/2015/08/07/intercambio-au-pair-nos-estados-unidos/

      Abraços

  6. Ótimo post Josi! Realmente Au Pair é uma das melhores maneiras de intercâmbio. Tenho uma amiga que fez na Alemanha, e já mora a 10 anos lá.

    1. Muito obrigada 🙂 Que demais, conheci várias au pairs que gostaram tanto da experiência que acabaram ficando no país hehe e não quiseram voltar para o Brasil.

  7. Ta aí uma informação que se eu tivesse lido quando jovem teria aproveitado de mais!!! Uma experiência e tanta!

  8. Esse foi um dos primeiros intercâmbios que tive vontade de fazer, mas acabou não dando certo. Mas, realmente, é um programa incrível e que oferece muitas vantagens para quem quer trabalhar fora mas não tem muito como investir!

    1. Realmente Débora, é um intercâmbio maravilhoso para quem tem pouco dinheiro para investir (o meu caso quando fui au pair hehe).
      Beijos

  9. as vezes eu me arrependo de não ter feito aupair, seria um intercambio muito legal!! nao consegui pq justamente o mais importante – experiencias com crianças – não tenho nenhuma hauehaue

    1. Aww que pena Angela que não deu para você ir, mas tenho certeza que sugiram outras oportunidades de viagens para você heheh 😉 Beijos

  10. Adorei o post, Josi! Nunca tive oportunidade, mas era um desejo antigo e acho que isso realmente é algo que muda sua vida pra sempre!

    1. Muito obrigada Paula 🙂

  11. […] programa de Au Pair existe em vários países da Europa assim como Estados Unidos (o mais procurado) e até mesmo na […]

  12. Obrigada por esse post!!!! Tudo que eu precisava ler agora 🙏🏽

    1. Oi Dayane tudo bom 🙂 Eu que agradeço pela visita e pelo comentário.
      Abraços

Deixe uma resposta