Galeria Uffizi: dicas para visitar o museu mais importante de Florença (e do mundo)

Da série museus mais importantes do mundo para conhecer: a Galeria Uffizi em Florença (em italiano, Galeria degli Uffizi), também conhecida em português como Galeria dos Ofícios.

A capital da Toscana é rica quando o assunto é cultura e arte. Florença é o berço do Renascimento e é lá onde se encontra a galeria de artes mais importante da cidade.

A Galeria dos Ofícios, que conta com mais de 500 anos de história, abriga a principal coleção de pinturas renascentistas do mundo, obras de pintores italianos mais famosos deste planeta como Michelangelo, Leonardo da Vinci, Caravaggio, Rafael, Tintoretto, Tiziano, Botticelli, além de pinturas de artistas de outras nacionalidades como holandeses, franceses e alemães.

Visitar a galeria é como estar lendo um livro de história, daqueles lugares indispensáveis para conhecer em Florença mesmo para quem não entende muito de arte. Só a estrutura maravilhosa do palácio e sua decoração já vale o passeio, uma verdadeira obra de arte.

História da Galeria Uffizi

Trata-se de um dos museus mais antigos do mundo, com acervos de uma rica importância histórica.

A história do museu iniciou-se lá em meados de 1560. O tão importante Duque de Florença e autoridade máxima, Cosimo I de Médici, que pertencia a influente e riquíssima família Médici, solicitou para o arquiteto Giorgio Vasari fazer um grande palácio. 

O que o Duque queria era um palácio que serviria para abrigar vários espaços administrativos como escritórios para juízes, entre outras pessoas que possuíam um cargo importante no governo da cidade. É por essa razão que ganhou o nome de “Uffizi”, que significa “ofícios”.

Muito esperto, a ideia do duque foi reunir em um só lugar as pessoas com cargos altos para facilitar o controle da cidade. Com muito capricho e rica em detalhes arquitetônicos, ao todo a Galeria dos Ofícios demorou mais de 20 anos para ser finalizada.

Na época da sua finalização, quem estava no comando era o Duque Francesco I, filho de Cosimo. O sucessor de Cosimo era amante das artes, por isso Francesco resolveu abrigar no terceiro andar do palácio as obras de artes que a família Médici colecionava como pinturas e estátuas. O resultado dessa paixão acabou se tornando no museu particular da família.

Afrescos do teto da Galeria Uffizi

Para resumir, com o fim do comando da família Médici, que saiu do poder, só foi no ano de 1769 que a Galeria dos Ofícios abriu suas portas ao público. E segura essa, tamanha é sua importância, a galeria foi o primeiro museu a ser aberto na Europa.

As salas da Galeria Uffizi

Com corredores maravilhosos que são decorados por afrescos no teto, estátuas e pinturas, hoje a Galeria dos Ofícios conta com mais de 60 salas que são distribuídas por ordem cronológica, com obras que se iniciam em meados de 1200 por diante.

Dentre as salas mais importantes e famosas da Galeria dos Ofícios destacam-se as salas da Idade Média e Renascentistas. Vale destacar que algumas salas são dedicadas especialmente para os grandes pintores da história italiana como Michelangelo, Leonardo da Vinci e Caravaggio.

Olha só que corredor mais lindo da Galeria Uffizi. O teto é todo decorado com afrescos

Já do lado externo do museu, em torno de vinte e oito estátuas adornam a entrada da galeria. São estátuas que homenageiam homens talentosos na história da arte como Leonardo da Vinci, Maquiavel, Donatello, Giotto, entre outros.

As principais obras de arte da Galeria Uffizi

Além dos quadros, na Galeria Uffizi você também vai encontrar estátuas gregas e romanas. E mesmo que você não seja lá um expert em artes (o meu caso), a dica é estudar um pouco sobre as principais obras que se encontram no museu, assim como os artistas. Confesso que não fiz isso e digo que entender mais sobre o que encontrar no museu vai enriquecer muito mais sua visita.

Assim que entrar no museu, lembre-se de pegar o mapinha do lugar para facilitar na localização. A Galeria Uffizi é enorme e entender onde ficam as principais obras vai ajudar bastante.

Para ajudar no planejamento, confira nessa listinha as principais obras de arte que você vai encontrar no museu (que tem forma de U) e onde encontra-las:

Segundo andar

Ao entrar no museu você não vai direto para o primeiro andar, mas para o segundo. Então a visita começa depois de subir uma linda escada que leva para o segundo piso.

As principais obras do segundo andar:

O Nascimento de Vênus – Sandro Botticelli (1485): uma das obras renascentistas mais importantes do mundo, que ilustra Vênus, a deusa do amor e da beleza que emerge das águas em uma concha, também conhecida na mitologia grega como Afrodite. Além dela, outras obras do artista italiano encontram-se nas salas 10 e 14.

Pintura "O Nascimento de Vênus" na Galeria Uffizi
O Nascimento de Vênus de Botticelli

A Primavera – Sandro Botticelli (1482): outra obra importantíssima de Botticelli, pintura que representa a chegada da primavera, tendo como ponto de destaque Vênus, além de outros personagens mitológicos que se encontram em um jardim.

Pintura "A Primavera" na Galeria Uffizi
A Primavera – como deu para perceber, o museu estava cheio

Além dessas duas obras de Botticelli, não deixe de conferir outras obras importantes deste pintor como “A Calúnia de Apeles” e “Madona do Magnificat”.

Tondo Doni – Michelangelo (1504) : um quadro redondo que ganhou este nome porque pertencia à família Doni, que encomendou a pintura neste formato. O curioso era que na época, os quadros em formato de círculos eram encomendados para marcar o testamento de um casamento. Em italiano “tondo” significa círculo.

Pintura Tondo Doni na Galeria Uffizi
A pintura Tondo Doni é aquele quadro redondo ao fundo

Adoração dos Magos – Leonardo da Vinci (1481): a famosa obra inacabada de Da Vinci retrata a Virgem Maria e o Menino Jesus. Infelizmente, a obra teve que ser interrompida já que Da Vinci mudou-se para Milão.

A Anunciação – Leonardo da Vinci (1472): obra que retrata uma das cenas bíblicas mais importantes, o momento em que o Anjo Gabriel anuncia à Virgem Maria que ela está esperando o filho de Deus, Jesus Cristo. Este é também um dos primeiros trabalhos de Da Vinci.

O criativo Leonardo da Vinci é tão popular que tem uma sala toda dedicada só para ele, é a Sala 15, que fica no segundo andar.

Ainda no segundo andar, a sala que mais me chamou à atenção pela sua beleza foi a Sala 18  (Sala da Tribuna), que é um salão octogonal decorado com uma cúpula linda e paredes em veludo. Além disso, conta com detalhes em dourado e piso de mármore. Trata-se da sala mais antiga da galeria, onde ficam expostas as obras preferidas da rica família Médici como esculturas e quadros.

Sala da Tribuna

Primeiro andar

Depois de conferir as obras do segundo andar, desça para o primeiro andar, onde destacam-se as obras de:

Vênus de Urbino – Tiziano (1538): a deusa do amor ganhou uma nova expressão na representação da pintura do renascentista italiano Tiziano, que pintou uma mulher nua deitada numa cama. Essa obra-prima, assim como outras obras venezianas, ficam situadas na Sala 83.

Medusa – Caravaggio (1597): a mística figura grega de uma mulher com cabelos de serpentes, a Medusa, é um dos quadros mais famosos do italiano Caravaggio, que tem a Sala 90 dedicada a ele. Essa é uma das obras mais sangrentas do pintor. Só não fique muito tempo olhando para ela, pois diz a lenda que a Medusa tem fama de transformar as pessoas em pedra (mito). Aliás, por trás da verdadeira história, ela não era um monstro, apenas uma vítima que teve seu corpo transformado.

Quadro Medusa - Galeria Uffizi
Medusa

Madonna del Cardellino – Rafael Sanzio (1506): após anos de restauração, a sobrevivente obra da “Madona do Pintassilgo” de Rafael encontra-se disponível para o público admirá-la de pertinho. A obra-prima do talentoso artista é um dos quadros mais importantes do renascimento italiano. A pintura mostra a Virgem Maria com duas crianças que simbolizam Cristo e João Batista. A obra encontra-se na sala 66.

No primeiro andar também encontra-se salas dedicadas aos pintores estrangeiros, assim como salas de exibições temporárias.

Quadro "A Adoração dos Mago" - Galeria Uffizi
Quadro “A Adoração dos Magos” do pintor Gentile da Fabriano

Com tanta obra de arte de ilustres artistas, dedique pelos menos umas 2 horas para conhecer a Galeria dos Ofícios com calma. E se você entende do assunto e gosta de analisar cada detalhe, é possível passar o dia todo dentro do museu. 

E a dica é não focar apenas nas principais obras que citei aqui, tem tanto quadro lindo de outros artistas como o Rembrandt (pintor holandês), Perugino, Lippi, entre outros. Dessa maneira, para conferir todo o acervo e demais obras que vai encontrar na Galeria dos Ofícios, entre nessa página do site oficial do museu.

Já contratou seu seguro viagem?

O seguro viagem é obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado Schengen, incluindo a Itália. Para contratar o melhor seguro, eu uso e recomendo a Seguros Promo, site que compara os preços e coberturas das principais seguradoras do mundo. Clique aqui e faça sua cotação online. Encontre os melhores preços e pague em até 12 vezes no cartão de crédito. E os leitores do blog ganham 5% de desconto usando o código TURISTANASNUVENS.

 Outras atrações da Galeria Uffizi

Café

Depois de apreciar as obras mais famosas do mundo, se sobrar um tempinho, não deixe de ir até o café da galeria, que fica no segundo andar. O interessante é que é possível ver alguns pontos turísticos através do terraço do café como a cúpula do Duomo de Florença.

Vista panorâmica

Outra atração da Galeria dos Ofícios é a vista panorâmica espetacular da Ponte Vecchio vista através das janelas do palácio. Também é possível ver a cúpula da Catedral de Florença (Duomo), o relógio do Palácio Vecchio e a Praça Michelangelo de longe.

Ponte Vecchio
Ponte Vecchio

Estátuas na frente da Galeria Uffizi

E mesmo que não tenha intenção de entrar no museu, acho válido passar pelo menos na frente do edifício para admirar a belíssima construção que é recheada de detalhes. Além das várias estátuas que compõem o cenário, dependendo do horário e dia você também vai encontrar “estátuas vivas”.

Como evitar filas para entrar na Galeria Uffizi

Tratando-se do museu mais famoso de Florença, não é a toa que a Galeria dos Ofícios é bem procurada pelos turistas e amantes das artes, então se prepare para filas enormes.

Para garantir seu passeio e evitar as filas gigantes, a dica é adquirir os bilhetes de entrada com antecedência já que deixar para comprar na hora é arriscado ficar sem.

É possível reservar os bilhetes pela internet pelo site oficial do museu, só que este serviço tem o acréscimo de 4 euros.

Outra opção é adquirindo seu ingresso com hora marcada pelo site Get Your Guide, uma forma de contribuir com o blog 🙂 A vantagem é que está tudo em português.

Galeria Uffizi - museu em Florença

Para fazer a reserva online é necessário indicar o dia e horário que pretende visitar o museu. Entrando no site, indique o dia desejado e depois que efetuar o pagamento receberá um e-mail de confirmação da reserva. Depois é só imprimir.

No dia do passeio leve a confirmação da reserva e dirija-se até a bilheteria da Galeria dos Ofícios, a Porta 3 (Biglietteria Prenotati), onde apresentará o voucher recebido por e-mail para pegar o ingresso. Mas atenção, não adianta chegar muito antes do horário agendado porque não entra, eles são rigorosos com isso e só é permitido entrar apenas 15 minutos antes da hora marcada.

Já com os ingressos em mãos, depois é só ir até a Porta 1, onde entram as pessoas com horário marcado. Em seguida você passará por um detector de metal.

Outra opção que tem um custo maior é fazer uma visita guiada. O bacana deste passeio é que você vai ter a oportunidade de conhecer mais sobre a história da galeria e suas obras.

Veja aqui ingressos para passeios e excursões em Florença

 

 

Como chegar na Galeria Uffizi

A Galeria dos Ofícios fica de frente com o Rio Arno e pertinho da Ponte Vecchio. Situada na Praça da Senhoria (Piazza dela Signoria), a praça mais importante de Florença. Como fica entre o rio e a Catedral de Florença, fica fácil localizar o museu.

 

Informações úteis

  • Horário de funcionamento: de terça a domingo das 8h15 às 18h50. Mas ao longo do ano os horários variam. Fique de olho no site oficial para conferir.
  • Ingressos: o valor do bilhete é de 12 euros na baixa estação (de novembro a fevereiro) e 20 euros na alta estação. Lembrando que se for fazer a reserva online tem a taxa extra de 4 euros a mais.
  • É possível tirar fotos sem flash dentro do museu.
  • Fique atento a data, pois todo primeiro domingo do mês a entrada é gratuita na Galeria dos Ofícios.
  • Caso aconteça de ter alguma exposição temporária, o preço da entrada na galeria pode sofrer alteração.
  • Apesar de não haver proteção de vidro, vale ressaltar que todas as obras possuem sensores de aproximação. Então não se aproxime muito nem toque nas obras, senão vai passar vergonha já que os alarmes começaram a tocar.

Conta para mim nos comentários, qual o museu mais interessante que já visitou?

Abraços
Josiane Bravo

Para salvar no seu Pinterest ⇓


***Confira outros posts da Itália***


***Receba mais dicas de viagens***


Gostou do post? Se sim, aproveita para ajudar essa turista que tanta ama viajar a manter o blog e continuar dando dicas de viagens e muito mais. É bem simples. Para reservar qualquer hotel com vários destinos ao redor do mundo, a dica é o Booking.com. Ao fazer sua reserva por um dos banners do blog ou por este link abaixo, você não gasta nenhum centavinho a mais por isso e ainda me ajuda com uma pequena comissão. Abraços e até a próxima. Josiane Bravo

Booking.com

Digite seu e-mail e receba gratuitamente nossas novidades

 

9 Replies to “Galeria Uffizi: dicas para visitar o museu mais importante de Florença (e do mundo)”

  1. Vamos esse ano a Florença e um dos maiores desejos é passar um dia na Galeria Uffizi! Obras fenomenaaaais! Gostei da vista panorâmica também 🙂

  2. Eu sou suspeita, porque adoro arte e adoro Itália. Então as galerias Uffizi são uma espécie de paraíso. Um privilégio estar junto dessas obras de arte

    1. Uma experiência única não é.

  3. Gente, que incrível esse museu em Florença! Estava planejando minha viagem e me deparei com seu post, já fiquei curiosíssima para conhecer a Galeria Uffizi. Até o nome é bonito 🙂 Obrigada pelas dicas!

    1. Hehe, bem notado, até o nome tem seu charme 🙂 Muito obrigada

  4. Eu morro de vontade de conhecer Florença, é o destino que mais me interessa na Itália e amo visitar museus e ver obras de arte, portanto a Galeria Uffizi muito me interessa. Uma preocupação é que tinha é justamente com a lotação. Mesmo comprando cm antecedência, como é a lotação para ver as obras?

    1. Oi Liany tudo bom. Eu fui em um dia bem concorrido já que era época de feriado de Ano Novo. Eu achei o museu bem cheio e para ver as obras também percebi que a concorrência era grande nas principais obras como a Vênus. Então tudo vai depender da data que escolher para visitar o museu. Acredito que durante a alta temporada ele fique ainda mais cheio.
      Abraços

  5. Me apaixonei pelos afrescos! Fico facilmente horas olhando para eles! E ver as obras de Botticelli de perto é retornar as aulas de artes e história! Obrigada por compartilhar de forma tão detalhada estas informações!

    1. Oi Emilia, os afrescos são um colírio para os olhos não é.

Deixe uma resposta