15 dicas úteis para quem pretende viajar sozinha pela primeira vez

Por Josiane Bravo

Vai viajar sozinha pela primeira vez? E aquela velha frase, “pra tudo tem uma primeira vez”. A sensação é muitas vezes um mix de ansiedade e medo. Alguns amam explorar o mundo sozinho (eu), outros simplesmente não curtem. Seja qual for o seu time, não existe uma regra, simplesmente vá. Vai de mente aberta para passar perrengues (ou não), e voltar para casa com várias histórias. Superar seus limites, enfrentar novos desafios, são alguns exemplos do que essa experiência pode te oferecer.

Beleza, vou viajar sozinha pela primeira vez e estou cheia de dúvidas. Pode me ajudar? Se liga então nessas dicas para planejar essa grande aventura.

1. Pesquise sobre o lugar (cidade, país, etc)

É importante conhecer um pouco sobre o destino que pretende visitar antes da viagem. Pesquise sobre a história do local, língua , cultura, segurança e se já tem um itinerário pronto, é bacana saber como sair e chegar do aeroporto ou rodoviária.

É necessário Seguro Viagem para a Europa

Foto divulgação – Pixabay

2. A escolha da hospedagem

Hotel, hostel, Airbnb ou couchsurfing? A maioria das vezes que viajei sozinha optei em ficar em hostel. Além de ser muito mais barato que um hotel, no geral os albergues costumam ter uma vibe muito alto astral. É daqueles lugares que terá a chance de encontrar pessoas de várias partes do mundo e assim fazer novas amizades.

Também já fiz muito couchsurfing, mas ainda prefiro hostel. Seja qual for o seu perfil de viajante, uma coisa é essencial, atente-se a localização. A dica é escolher localizações que ficam mais perto de comércios, bares e restaurantes. Como estará sozinha, recomendo evitar lugares mais isolados por segurança.

LEIA TAMBÉM:  Vantagens de se hospedar em um hostel

Outra coisa, pesquise sobre a reputação do lugar. Eu tenho o hábito de ler as avaliações dos hospedes (infraestrutura, localização e segurança contam muito na hora da escolha). Além disso, procuro me hospedar em hostels que já oferecem café da manhã, mas isso não é regra, é apenas um detalhe que costumo olhar.

Em resumo, hospedar em albergues é sempre a melhor maneira de encontrar pessoas. Caso não seja muito fã de ficar em quartos compartilhados, muitos hostels também oferecem quartos privados. Hotel também é uma opção, mas as chances de fazer novas amizades são bem menores.

dicas para quem vai viajar sozinha pela primeira vez

Jantar no hostel com essa galerinha mais animada que conheci no albergue La Casona em Santiago no Chile

3. Evite chegar nas cidades durante a madrugada ou à noite

O lugar já é desconhecido, você estará segurando sua mala ou com o mochilão nas costas. Agora soma o cansaço e ainda vai ter que se preocupar em como sair do aeroporto ou rodoviária. Se durante o dia já pode ser chatinho, à noite é pior ainda.

Além de correr o risco de não ter mais ônibus disponível (ou outro tipo de transporte público), dependendo do lugar ainda tem que caminhar até o local onde ficará hospedada. Em todas as minhas viagens, eu sempre me programei para chegar durante o dia.

Para exemplificar, vale ressaltar que imprevistos podem acontecer. Uma vez tive meu voo atrasado e cheguei mais de meia noite em Barcelona.  Resultado: acabei dormindo no aeroporto. Pode parecer loucura, mas preferi ficar lá do que sair de madrugada. E como informação é sempre importante, já sabia da fama da cidade de ser insegura. E se algum dia optar por essa aventura, lembre-se de agarrar sua mochila, afinal, furtos no aeroporto são bem comuns.

Portanto, a melhor opção é programar para chegar durante a manhã ou à tarde. Fique de olho nos horários antes de comprar as passagens.

VIAJE SEM SAIR DE CASA: 15 filmes que vão te deixar morrendo de vontade de VIAJAR

4. Anote os endereços (hospedagem, etc) em um caderno, assim como números importantes de telefones 

A gente nunca sabe o que pode acontecer quando estamos viajando sozinha. Por isso, todo o cuidado é redobrado. Não confie apenas no seu celular. Lembre-se que ele pode cair e parar de funcionar. Isso já aconteceu comigo e para minha sorte eu estava viajando com outras amigas. Caso contrário, ficaria sem nada de informação já que não havia anotado o número de ninguém.

Se possível, tenha um caderninho pequeno com anotações importantes. Melhor ainda, uma folha extra para deixar dentro da mala.

E muito importante, deixe anotado o endereço do consulado brasileiro e números de emergência do país. Não é querendo pensar no pior, isso é só precaução no caso de algo muito grave acontecer. E mais, informar alguém de confiança seu itinerário e onde vai se hospedar.

5. Ande sempre atenta e confidente

Para quem mora no Brasil, em especial em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro, isso não é novidade. Já estamos acostumadas com a insegurança. De um modo geral sabemos o quanto é importante andar atenta. Confesso que mesmo sabendo disso, fui pega de surpresa.

Apenas para ilustrar o que aconteceu comigo em Valparaíso no Chile. Estava tomando um café em um restaurante sentada em uma mesa na parte externa (pra variar, olhando no celular). Depois, ao sair do lugar, andando distraída sinto alguém puxando a minha bolsa que estava de lado. Resultado, a alça da bolsa estourou e o ladrãozinho saiu correndo com tudo o que tinha. Foi falta de atenção, pois sabia que a cidade era perigosa. Vacilei 🙁

IMPORTANTE: para pagar metrô, ônibus, já programe-se para ficar com o dinheiro separado na carteira e assim evitar usar notas altas. Até para pedir informação a gente tem que avaliar para quem perguntar.  E lembre-se, pequenos furtos podem acontecer em qualquer lugar do mundo.

viajar sozinha pela primeira vez - Barcelona

Barcelona – Espanha

6. Não coloque dinheiro em um só lugar

Já linkando o ocorrido do item anterior, vamos ressaltar que em ruas bem movimentadas como a Calle Florida em Buenos Aires, são os lugares mais vulneráveis para os pequenos furtos. Os batedores de carteira são espertos e ficam de olho nos turistas desatentos. Eu já fui um alvo deles e deste então sempre coloco minha bolsa na frente ao caminhar nas ruas mais movimentadas.

Ainda falando do que me aconteceu em Valparaíso, essa experiência saiu caro já que meu celular era novinho. Mas o perrengue de ter ficado sem celular e dinheiro poderia ser ainda pior. Como precaução, estava com o passaporte na minha pochete interna.

Além do documento, também recomendo deixar o dinheiro na doleira e apenas uma quantia pequena na carteira que fica na bolsa.

Para acrescentar, a dica é guardar seu dinheiro em lugares diferentes. Tipo um pouco na mala, na carteira e na doleira interna. Vale até colocar no sutiã ou dentro do sapato. Só atente-se depois para não acabar esquecendo onde guardou 😉

dicas para quem vai viajar sozinha pela primeira vez

Foto divulgação – Pixabay

7. Evitar caminhar sozinha em ruas isoladas ou à noite

Ah, mas eu quero muito curtir a noitada, sair para beber e dançar. Ok, sei que todas nós queremos nos divertir. Mas lembre-se que está sozinha e em um país ou cidade desconhecida. Por isso acho importante se hospedar em uma região mais central ou em um bairro mais movimentado.

8. Beba com moderação

Oba, encontrei este grupo de pessoas muitos legais que me chamaram para sair. Isso é ótimo e é uma das coisas que mais curto quando viajo sozinha, a possibilidade de fazer novas amizades. Mas vamos lembrar que essas pessoas são desconhecidas. Imagina só que vocês decidem sair com este grupo, depois bebe horrores e fica tão bêbada que mal consegue ficar em pé. E aí, quem vai te levar de volta para o hostel?

Claro que existem pessoas boas e de bom coração que podem te ajudar, mas é melhor pensar que nem sempre é assim. Se ficar bêbada na sua cidade já pode ser um perrengue, em um outro país multiplique.

Mas voltando ao assunto, beber com moderação é se preocupar com sua segurança. Pois aquele velho ditado “cu de bêbado não tem dono”. Portanto, fique de olho no seu copo e não aceite bebidas de estranhos.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Josiane Bravo✈️ (@umaturistanasnuvens) em

 

9. Não desgrude da sua bagagem ou bolsa

Minha amiga foi feliz para Barcelona com uma outra amiga, ambas amaram a cidade e já sabiam sobre sua fama de ser uma das cidades mais perigosas da Europa. Mas por um descuido, Jé pediu sua colega para tirar uma foto dela e, adivinhem? Deixou a mochila no chão para fazer uma pose rápida. Resultado, em questão de segundos sua linda mochilinha sumiu.

Então, não vacile com sua bagagem. Quando digo ficar grudado, quero dizer para ficar com sua mala e bolsa com você o tempo todo.

dicas para quem vai viajar sozinha pela primeira vez

Estação de trem em Milão – Itália

10. Leve cópias da sua documentação e reservas de hotéis, etc

Sempre que viajo envio para o meu e-mail uma cópia escaneada do meu passaporte e tenho uma cópia impressa comigo. Além da documentação, é essencial que você tenha impresso todos os comprovantes de hospedagens e passeios que vai fazer. Mas para que? Levar comprovantes de reservas é um dos documentos que os fiscais de imigração podem exigir para entrar no país como Estados Unidos (entre outros). Além disso, vou bater a tecla de novo na questão do celular parar de funcionar ou acabar a bateria.

Essa dica também é válida para as passagens aéreas, ônibus ou demais meios de transporte. Para se organizar, procure deixar tudo dentro de uma pastinha que vai na sua mochila ou bolsa de mão.

PARA SE INSPIRAR: Roteiro prático de 15 dias combinando 3 países: Uruguai, Argentina e Chile

11. Evite andar com celular ou câmera na mão

Turista de primeira viagem tende a sair com o celular na mão tirando foto de tudo o que ver. Quem nunca não é? Eu mesma ainda me pego fazendo isso quando a empolgação bate. Mas avalie o lugar onde está. Se estiver em uma rua muito movimentada, a atenção é redobrada. E para quem tem câmera, nem pense em de deixá-la pendurada no pescoço.

dicas para quem vai viajar sozinha pela primeira vez

Em Paris. Fui sozinha e as fotos minhas eu pedia para os outros tirarem. Se for fazer isso, avalie bem para quem pedir

12. Faça um “free walking tour” (passeio em grupos)

Já ouviu falar dos “free walking tours”? São passeios em grupos que funcionam a base de gorjetas. Os tours são feitos com guias locais. Em boa parte das grandes cidades hoje em dia este tour já é oferecido. Em resumo, uma ótima opção de passeio para quem viaja sozinha.

Quando viajei pela primeira vez sozinha, fiz em Montevidéu, Buenos Aires e Santiago. Não precisa dizer que amei a experiência. O bacana é que é uma oportunidade de você conhecer um pouco mais da história e fatos curiosos sobre a cidade, assim como se localizar. Então, tá aí um passeio que recomendo demais para fazer no seu primeiro dia.

E só para resumir, os free walking tours funcionam assim: você se dirige ao local de encontro do grupo (que no geral são no centro, em uma praça popular ou ponto turístico), depois o passeio começa. Os guias costumam ser bem entusiasmados ao contar a história dos lugares. E se não estiver curtinho o tour, é só sair do grupo, sem a necessidade de pagar. No final do passeio, que costuma demorar em torno de 2-3 horas, o guia fala sobre a gorjeta.

Para concluir, um passeio bem divertido que vai te proporcionar além de conhecimento, a chance de fazer novas amizades.

dicas para quem vai viajar sozinha pela primeira vez

Free Walking Tour em Montevidéu – Uruguai

13. Viaje com pouca bagagem

Tem mulheres que têm o hábito de querer carregar um par de sapato para cada roupa. Se você se inclui nessa categoria, sinto te dizer, mas vai sofrer para carregar tanta bagagem sozinha. Lembre-se que nem sempre vai ter gente para te ajudar com as malas. Então, o quanto menos, melhor para você.

Seguro Viagem para a Europa

Bergen – Noruega (foto tirada com um tripé). Fiz a trilha sozinha para chegar até este lugar

14. Aproveite muito, faça novas amizades, explore, se conheça, experimente uma comida diferente

E se engana quem pensa que vai passar a viagem toda sozinha. Muito pelo contrário, a facilidade de fazer novas amizades é ainda maior, seja dentro de um trem ou ônibus, em um bar, etc. Aproveite essa experiência para conhecer pessoas diferentes, experimentar uma comida local, caminhar até o pé doer e muito mais do que essa viagem vai te oferecer.

Viajar sozinha é uma experiência tão enriquecedora que mesmo quando a gente passa por perrengues, no final da viagem olhamos para trás e vemos o quanto valeu a pena.

E ainda tem mais, viajar sozinha também é uma ótima terapia, uma forma de você se conhecer, testar seus limites e até mesmo aprender ou começar a gostar de algo que antes não curtia.

O que fazer no Alasca em 4 dias - Denali

Parque Denali no Alasca – Estados Unidos

15. Viaje protegido – faça um seguro viagem

Seja na América do Sul, Estados Unidos, onde o seguro não é obrigatório, uma vez fora da nossa zona de conforto, ao pisar os pés em um outro país já estamos correndo o risco de ter um acidente ou ficar doente.

Se ao viajar acompanhado ficar doente já pode ser um pesadelo, imagina se estiver sem ninguém para te ajudar? É por isso que já saio de casa prevenida com um seguro viagem que no geral costumo contratar faltando umas 3 semanas para a data da viagem.

Para contratar um bom seguro, eu uso a Seguros Promo, que é uma empresa parceira do blog e que confio. Para quem chegou até essa parte, ao fazer seu seguro pelo site, todos os leitores do blog ganham 5% de desconto usando o cupom TURISTANASNUVENS. É muito marketing, eu sei, mas essa é uma forma de me ajudar com uma pequena comissão 😉

Conta para mim nos comentários, já viajou ou tem interesse em viajar sozinha? Se sim, para quais cidades? Como mencionei no post, eu já fui para Buenos Aires, Montevidéu, Santiago e ainda fiz várias viagens sozinha pela Europa (Paris, Mallorca, Dublin, Budapeste, Noruega e Viena).

Abraços
Josiane Bravo


***Receba mais dicas de viagens***


Leia também

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao continuar utilizando o site, suponho que está tudo bem para você, Beleza, por mim tudo bem.