A cruel e triste realidade que o entretenimento com animais esconde

Antes de começar a falar sobre o assunto, queria que vocês refletissem um pouquinho sobre essas questões: é ético manter animais em cativeiro? Como vocês se sentiriam se fossem mantidos aprisionados em uma jaula todos os dias? É correto retirar um animal do seu habitat natural para usá-lo como entretenimento?

 Infelizmente, os animais não sabem falar e por isso, eles são tão explorados para fins lucrativos, testes, entretenimento, etc. Por este motivo, resolvi escrever este texto, como uma maneira de falar por eles e de ajudá-los de uma certa forma.

Zoológicos

A última vez que visitei um zoológico, confesso que fiquei mais triste do que feliz com o passeio. Naquela época ainda não sabia muito sobre a triste realidade por trás das jaulas. Mas uma coisa eu tinha certeza, muitos animais dos quais eu vi, não estavam felizes naquele lugar, e isso foi visível apenas com o olhar triste deles.

Os animais que vivem em zoológicos geralmente moram em jaulas ou espaços bem pequenos. Além disso, vale ressaltar que por conta da visitação dos turistas, muitos deles acabam ficando estressados com o público e barulho constante. E os pontos negativos sobre este tipo de entretenimento vão muito além disso, vamos pensar em um urso polar vivendo na Argentina durante o verão? Vocês se lembram do último caso que aconteceu com o urso Arturo? Para quem não sabe, esse animal foi apelidado como o urso mais triste do mundo, mas seu fim foi triste também, pois depois de 20 anos vivendo em um cativeiro, ele não conseguiu sobreviver a tanta infelicidade. Infelizmente, ele morreu em 2016 🙁

E tem mais um caso triste que me deixou revoltada com zoológicos, que foi da morte de um gorila em 2016. Lembram-se desse caso, quando um menino caiu na jaula do animal e como uma forma de defesa, eles acabaram atirando nele. Sei que ele foi morto para salvar o garoto, mas ai quem vem a questão. Onde estava a segurança dos visitantes? O animal não merecia este fim, e sim uma vida com liberdade em seu habitat natural. Acabou morrendo sem ter ao menos a chance de ser feliz e de se defender 🙁

Por causa do confinamento, muitos animais acabam sofrendo de depressão e transtornos mentais. E tem mais, alguns zoológicos não oferecem o total cuidado e infraestrutura. Tem animais que vivem em pequenas jaulas com cimento, onde vivem pisoteando suas próprias fezes.

Se ainda não está convencido, confira este post do Anda citando os motivos para você nunca visitar um zoológico.

Aquários – Sea World

Um dos aquários mais conhecidos do mundo, o Sea World, é sempre alvo de constantes petições envolvendo crueldade com animais. O tal aquário é tão cruel que já foi lançado até um documentário que traz a tona vários fatos sobre a captura dos animais, o Blackfish.

Animais como golfinhos, baleias e tubarões acabam sendo confinados a viverem em aquários pequenos para seu tamanho, além de serem submetidos a constantes treinamentos para apresentações. E sabe o mais triste, é saber que tem pessoas que sabem sobre este tipo de crueldade, mas mesmo assim fazem questão de ver um espetáculo do Sea World. O lugar destes animais é no oceano, onde podem nadar quilômetros de distância todos os dias, ao invés de viverem aprisionadas em pequenas banheiras. Sem contar que a captura destes animais é cruel e estressante para eles.

E sobre os aquários em geral, segundo a veterinária Heather Rally, da organização PETA, o fato de risco é que mais da metade dos animais retirados da natureza morrem durante processos de transporte. O fato é, como são animais muito sensíveis, qualquer descuido com a manutenção do oxigênio por exemplo, pode causar a morte de muitos deles.

Circos

Acho que este está classificado como um dos mais cruéis espetáculos envolvendo animais selvagens. Os pobres animais são obrigados a viverem em jaulas minúsculas e acorrentados, além de serem retirados da natureza ainda quando filhotes, sendo afastados de seus pais. E o que falar dos treinamentos abusivos dos quais são submetidos, com direito a castigos cruéis e chibatadas 🙁

A boa notícia é que alguns países já proibiram o uso de animais em circos, mas o triste é saber que muitos deles, como no caso do Brasil, essa crueldade ainda é constante. No nosso país por exemplo, alguns estados já criaram leis que proíbem este crime, como no caso de São Paulo. Mas espero que essa lei se estenda por todo o país e do resto do mundo.

Este vídeo no youtube conta com mais detalhes os maus tratos aos animais do circo, mas vale ressaltar que ele tem cenas fortes e tristes.

Entretenimento com animais
Foto do Pixabay

Touradas, vaquejadas e rodeios

É de dá nojo pensar no ato de violência presentes em touradas e rodeios. E sabe o pior, é que este tipo de entretenimento é visto como um esporte, atraindo milhares de pessoas que gostam de assistir essa crueldade. Estes pobres animais sofrem deste o momento que são transportados até quando são submetidos as apresentações cruéis :(.

Vamos raciocinar, os animais passam por uma tortura cruel antes de serem soltos para as apresentações e ainda tem gente que tem prazer em assistir este tipo de violência? É ignorância, maldade ou falta de informação?  Além disso, trata-se de um esporte perigoso até mesmo para quem o assiste. Perto da cidade onde moro no Brasil, em 2014 alguns cavalos acabaram morrendo em um acidente que aconteceu por conta de um rodeio. Confira a matéria aqui.

Entretenimento com animais
Foto do Pixabay

Tudo por conta de uma foto: selfie com animais selvagens (tigres e leões)

Confesso que me dá até raiva quando vejo selfies com tigres ou leões. Gente, por mais que estes animais sejam domesticados, não consigo imaginar que eles sejam tão dóceis a ponto de ficarem quietinhos para que pessoas estranhas tirem fotos com eles todos os dias. Um zoológico bem famoso em Buenos Aires, o Lujan, é sempre alvo de constantes críticas, pois dizem que eles dopam os pobres animais. Não consigo entender como alguém não consegue perceber isso. Nunca fui, então não posso afirmar se isso realmente acontece. Mas já li muitos relatos pela internet que criticam este zoológico e aquele da China, onde você tira fotos com tigres.

O fato é, estes pobres animais estão vivendo em cativeiro, enquanto poderiam está em seu habitat natural, simplesmente para satisfazer essa nova geração moderna que quer ter selfie com tudo. Santa ignorância e pura falta de informação, pois quem financia este tipo de entretenimento, está só enriquecendo os proprietários dos estabelecimentos. Enquanto isso, essas vítimas não humanas, pagam um preço alto, sua liberdade 🙁

Outras atrações turísticas

E o entretenimento com animais não param por aí. Vou mencionar alguns dos mais cruéis:

Passeio em elefantes: o Word Animal Proctection (ONG britânica) falou sobre este tipo de exploração com mais detalhes.

Apresentações de golfinhos: tenho certeza que muitas pessoas tem aquele sonho de nadar com golfinhos ou de ter aquela foto clássica beijando um. Mas nem tudo são flores, por trás das apresentações destes animais, tem um lado triste, que trata-se no modo abusivo como estes pobres seres indefesos são obrigados a trabalhar. Além disso, vivem em piscinas com espaços limitados e muitos deles são capturados na natureza de uma maneira super cruel, sendo afastados dos seus pais.

Entretenimento com animais
Foto do Pixabay

Macacos dançarinos: por causa da sua inteligência, estes animais são alvos fáceis para serem usados em apresentações de ruas. É muito comum vê-los nas ruas de alguns lugares do Brasil, Tailândia e Indonésia fazendo apresentações de dança. Em alguns casos, é até possível vê-los acorrentados para não fugirem. Gente, por favor, se verem esse tipo de crime, passe longe deles, não alimente essa crueldade. No Brasil, por exemplo, tem tantos lugares onde é possível vê-los no seu habitat natural.

Visitar fazenda de crocodilos: nos Estados Unidos e Austrália por exemplo, existem muitas fazendas de crocodilos voltadas para o mundo da moda, ou seja, mais uma crueldade envolvendo animais para satisfazer a luxúria dos prazeres humanos. Estes crocodilos serão mortos para depois virarem objetos de modas, mas antes deste fim triste, como forma de ganhar mais dinheiro ainda, os proprietários abrem essas fazendas para visitação (tem outros países na lista)

Outras informações

Não financie qualquer tipo de entretenimento que envolva o uso de animais como: tirar fotos com eles ou até mesmo para tocá-los. Alguns animais domésticos como cavalos e camelos também sofrem com o trabalho excessivo e longas jornadas de trabalho.

Dê preferência a ver os animais na natureza, em seu habitat natural ou parques nacionais. E também tem os santuários, que resgatam animais que sofreram maus tratos ou acidentes.

Apenas para lembrar, enquanto houver turista que financie qualquer tipo de entretenimento que use animais, essa crueldade nunca vai acabar. Pense nisso.

Abraços

4 Replies to “A cruel e triste realidade que o entretenimento com animais esconde”

  1. Concordo plenamente, Josy! Fico impressionada com a crueldade das pessoas para com criaturas que, apesar de não usarem linguagem, demonstram sua tristeza por estarem ali enjauladas.
    Triste!

    1. Olá Juju tudo bom. É realmente muito triste 🙁 Não consigo me imaginar vivendo uma vida enjaulada.
      Vamos torcer para que essa realidade mude e que mais pessoas pensem como nós.

      Beijos e muito obrigada pelo comentário.

  2. Vou dar meu ponto de vista, Josy, mas saiba que não estou brigando com vc e nem quero criar atrito!
    rs
    Esse tipo de assunto é polêmico, mas confesso que me irrita!
    Eu não concordo totalmente com teu texto!
    Acho que na verdade o que me irrita em tudo isso é o mimimi que se tem em cima de animais e acho que acaba virando um conjunto das coisas.

    Adoro Zoos e Aquários e se eu pudesse, levaria frequentemente meu filho.
    Fazia tempo que eu não ia à um Zoo até ter tido a oportunidade de visitar aquele em Berlim. Meu filho ficou em êxtase! Fomos duas vezes e não vi em nenhum momento maltrato aos animais

    Assisto diariamente com ele um programa chamado “Hora de Comer”, no qual um ator visita o Zoo de SP e pergunta curiosidades sobre animais (normalmente sobre alimentação) e quem responde são biólogos ou veterinários.

    Pode ser que exista maltrato? Pode! Mas acho muito vazio dizer que lugar de bicho é solto e que na natureza ou na selva eles estariam melhor. Dependendo de onde estiverem, eles podem morrer de fome ou virar isca para outros animais. Se eles se machucarem, certamente irão morrer por não ter cuidado (e também irão virar preda fácil).
    Tudo isso é relativo! Claro que isso não significa que eu entrarei na jaula do leão dopado e nem concordarei com isso, mas eu acho sim que muitos desses animais tem sorte de estarem em um zoo sendo bem cuidado!

    1. Oi Jú tudo bom 🙂 Muito obrigada por compartilhar sua opinião. Rs, antes de escrever este texto, fiquei aqui pensando sobre essas questões que mencionou, mas fazia tempo que queria escreve-lo e ele ficou aqui nos meus rascunhos paradão por um bom tempo hehe. Fiquei com medo, pois assim como você disse, é um assunto polêmico e sei que muitos não vão concordar com o que escrevi. Concordo com algumas coisas que disse, sei que tem zoológicos que tratam seus animais super bem, mas por um outro lado, sou a favor da liberdade, mesmo com os riscos que é viver na natureza. Os animais nos zoológicos estão sim mais seguros, mas sempre me pego pensando sobre um possível desastre ambiental por exemplo ou no caso que aconteceu no zoo de Gaza em 2016, onde vários animais morreram de fome por causa da guerra 🙁 . Neste caso, sempre me pergunto, estes animais teriam como fugir se acontecesse alguma tragédia, quem os ajudaria? Então, não sei se eles estão tão seguros em zoológicos. Poderia escrever um textão aqui só mencionando casos que lembro que aconteceram em zoológicos ou aquários que me deixam revoltada. Entendo seu ponto de vista e sei que a criançada ama demais visitar zoo;) Então não vou prolongar aqui hehehe.

      Beijos Jú

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: