O que fazer em Zaanse Schans – o vilarejo dos moinhos na Holanda

Penso na Holanda e logo me vejo tirando fotos pelos campos de tulipas, aquela fotinha tosca com o pé nos famosos tamancos de madeira e os grandalhões dos moinhos de vento, que viraram um dos um principais cartões postais do país. E que tal vê-los de pertinho em Zaanse Schans? Confira aqui as dicas para visitar este vilarejo super charmoso que é uma ótima opção de bate e volta a partir de Amsterdam.

Sobre Zaanse Schans

Zaanse Schans é um pequeno vilarejo super charmoso e fotogênico que fica coladinho com Amsterdam, cerca de 20 minutos de trem. A vila é considerada um bairro da cidade de Zaandam.

Fábrica de tamancos

É daqueles vilarejos que reúne um pouco da cultura da Holanda em um só lugar, uma espécie de museu à céu aberto com um cenário que reproduz uma vila holandesa típica dos séculos 18 e 19, com direito a vários moinhos de madeira que ficam ao redor do Rio Zaan, pontes charmosas que cruzam os canais fofos, vaquinhas e casinhas de madeira.

O vilarejo foi criado lá na década de 60 e 70 para se tornar uma espécie de museu de preservação. Muitos dos moinhos que hoje estão em Zaanse Schans foram trazidos de outras regiões para compor um cenário rural, assim como algumas casinhas de madeira. Vale ressaltar que mesmo tratando-se de uma vila para turista ver, as casas de madeiras e moinhos são autênticos, inclusive muitas pessoas trabalham e moram na vila.

Rua que fica na entrada de Zaanse Schans

O que fazer em Zaanse Schans

Apesar de pequeno, o vilarejo é recheado de atrações tanto para crianças como para adultos. Se for em um dia ensolarado, a cidade fica ainda mais linda. Como vocês vão ver nas fotos, na minha visita, como um dia típico na Holanda, fez sol, choveu, o tempo ficou nublado, tudo isso em um dia só.

Confira as atrações de Zaanse Schans.

1. Visitar os moinhos

Ver os moinhos de perto e até entrar em alguns deles está entre as principais atrações de Zaanse Schans, aliás, é o que atrai a maioria dos turistas.

O fato interessante é que cada moinho tem um nome e uma função diferente. Alguns deles são aberto à visitação pelo preço de 4 euros, no entanto o valor da entrada e horário de funcionamento variam (veja aqui os valores e horário de visitação).

Por exemplo, o De Kat produz tintas, o De Huisman é especializado em temperos, já o De Zoeker produz óleo. Além da experiência de entrar em um moinho, também é possível subir no segundo andar e contemplar Zaanse Schans vista do alto.

Curiosidade: os moinhos de vento é um dos símbolos mais conhecidos da Holanda e uma engenhoca de madeira que foi muito útil no passado. Como o país é muito plano, a funcionalidade mais importante dos moinhos era drenar àgua das terras baixas de volta para os rios. Além disso, também foram usados para serrar, bombear e pressionar. Muitas produções como a pintura, papel, pão e até mostarda dependeram destes gigantes que hoje viraram um dos cartões postais do país.

Zaanse Schans vista da ponte Julianabrug

2. Visitar as lojas e fábricas

Além dos moinhos, a vila também está recheada de lojinhas bem charmosas e fábricas que produzem produtos tipicamente holandeses como os famosos tamancos de madeira e os deliciosos queijos de vários sabores. Vale a pena uma visita, e detalhe, a entrada é gratuita.

  • Fábrica de queijos: na queijaria Catharina Hoeve o visitante pode assistir uma exibição de como é fabricado essa gostosura e o melhor, ainda pode fazer a degustação dos queijinhos de vários sabores.
  • Fábrica de chocolate: de longe é possível sentir o cheiro maravilhoso de cacau que vem da fábrica de chocolate CocoaLab. É possível ver de pertinho uma demonstração de como é produzida essa gostosura. Deu até água na boca só de pensar.
  • Fábrica de tamancos: essa aqui é imperdível, não deixe de entrar na fábrica que produz os famosos sapatos tipícos holandeses. São tamancos enormes de várias cores e tamanhos,  e o bacana é que é possível assistir a uma demostração de como são produzidos. E claro, um ótimo lugar para comprar uma lembrancinha já que além de fábrica também encontra-se uma lojinha de souvernir no local.

3. Visitar os museus

E para quem gosta deste tipo de passeio, dá para passar o dia todo no vilarejo. Afinal, as atrações de Zaanse Scans vão muito mais além do que apenas moinhos. Muitas das casinhas de madeira abrigam pequenos museus. Alguns deles a entrada é gratuita, outros pago. Confira aqui os principais.

  • Zaans Museum: este aqui fica bem na entrada do vilarejo e é o museu para quem quer conhecer um pouquinho mais sobre a história de Zaanse Schans.
  • Albert Heijin Museum: este foi o lugar onde funcionou o primeiro mercado do Albert Heijin, aliás, mercearia na época, que trata-se da rede de supermercados mais famosa da Holanda que pode ser encontrada a cada esquina no país.
  • Zaan Time Museum: conta a história de fabricação dos relógios da Holanda.

4. Passeio de barco

Não cheguei a passear de barco em Zaanse Schans, mas já fiz o passeio em Giethoorn, que aliás, se tiver a oportunidade, um outro vilarejo mega fotogênico que vale a pena conhecer na Holanda.

Leia tambémGiethoorn – a vila sem ruas da Holanda que parece ter saído de um conto de fadas

O passeio de barco pelo rio Zaan dura em torno de 45 minutos e pode ser feito através da empresa Rederij de Schans de abril à setembro.

5. Tirar muitas fotos do cenário fotogênico

E para quem ama fotografia, fotografar o cenário típico holandês é diversão garantida. E diquinha, um dos lugares que eu mais gostei para tirar uma foto panorâmica de Zaanse Schans foi através da ponte Julianabrug. Para quem vem de trem, já faz parte do trajeto passar por essa ponte que tem uma vista espetacular do Rio Zaan e arredores do vilarejo. E para minha sorte, tive o privilégio de ver um lindo arco-íris no dia que eu fui.

Como ir de Amsterdam a Zaanse Schans

  • Trem: este foi o meio que escolhi e achei bem prático e rápido. Saindo da Estação Central de Amsterdam (Central Station) o trajeto de trem dura em torno de 20 minutinhos. Como fazer? Pegue o trem com destino para Uitgeest e desça na estação Zaandijk Zaanse Schans. No entanto, de lá ainda é preciso se exercitar um pouco e caminhar por cerca de 15 minutos. Zaandijk é uma cidadezinha que fica do outro lado do Rio Zaan, então para chegar até o vilarejo você vai passar naquela ponte que mencionei anteriormente, a Julianabrug, de onde é possível ver Zaanse Schans de longe. Resumindo, (trem + caminhada) ao todo este percurso leva algo como 40 minutos. Para referência, a passagem de trem custa € 3,20.
  • Ônibus: essa opção é mais prática já que a última parada do ônibus é bem na entrada de Zaanse Schans. O ônibus 391 da empresa Conexxion sai a cada 15 minutos da Estação Central de Amsterdam. O percurso dura em torno de 45 minutos e o valor da passagem é um pouco mais caro, € 4,15.
  • Carro: e nada mais prático do que ir de carro até a vila, basta colocar no GPS o nome da cidade e seguir as direções 😉
Zaandijk, cidadezinha que fica do outro lado do Rio Zaan

Para planejar sua viagem, confira no site oficial da NS (empresa ferroviária da Holanda) informações de horários e preços atualizados dos trens e ônibus.

Olha as ovelhinhas em Zaanse Schans

Zaandam e Zaanse Schans no mesmo dia

Zaanse Schans pode ser conhecida em metade de um dia. A minha dica para quem tem tempo disponível é conciliar a visita ao vilarejo com Zaandam no mesmo dia. A cidade tem como atração principal um dos hotéis com a arquitetura mais moderna da Holanda, o Inntel Hotels Amsterdam Zaandam.

O que acharam? Vale ou não a pena conhecer Zaanse Schans?

Abraços

Josiane Bravo

Para salvar no seu Pinterest ⇓


***Confira outros posts da Holanda***


***Receba mais dicas de viagem***


Gostou do post? Se sim, aproveita para ajudar essa turista que tanta ama viajar a manter o blog e continuar dando dicas de viagens e muito mais. É bem simples? Para reservar qualquer hotel com vários destinos ao redor do mundo, a dica é o Booking.com. Ao fazer sua reserva por um dos banners do blog ou por este link abaixo, você não gasta nenhum centavinho a mais por isso e ainda me ajuda com uma pequena comissão. Abraços e até a próxima? Josiane Bravo

 

10 Replies to “O que fazer em Zaanse Schans – o vilarejo dos moinhos na Holanda”

  1. Que fofurinha de lugar! Óbvio, Que os moinhos compõem grande parte disso, mas o restante da cidade é fofa demais também!
    Adorei saber q tem uma fábrica de tamancos, parece tudo conto de fadas!

  2. Muito boas dicas. É maravilhoso. Estive aí há muitos anos e adorei de verdade.

  3. Conheci só Amsterdam na Holanda, tudo tão tão lindo e diferente né? Eu adoro esses moinhos kkkkkk fico olhando e viajando neles… Adorei as dicas, anotadas para quando eu voltar!!

  4. Que lugarejo mais charmoso, tem tudo o que a gente associa à Holanda, né? Felizmente, o país tem consciência histórica. O que achou da comida por aí?

  5. Adoraria experimentar cada dica do seu roteiro, todas as opções do que fazer são muito boas. Lista aprovada e registrada para quando tivermos a sorte de conhecer essa vila.

  6. Que lugar mais lindo! Realmente fotogênico! Eu adoraria conhecer Zaanse Schans na minha próxima viagem pra Holanda, quem sabe ainda esse ano!

  7. É o tipo da cidade que qualquer foto fica linda né? E aquele hotel na outra cidade, que doido!

  8. Esse lugar è realmente fofo… Infelizmente nao tive tempo, mas està na minha lista.
    Vc tbm foi para Kinderdijk?

  9. Fomos o ano passado em Amsterdam e eu também queria muito uma foto de um moinho, mas não deu tempo. Adorei esta tua dica, esta região parece ser uma graça. Vou tentar ir em uma próxima ida até a Holanda.

  10. preciso voltar a holanda pra conhecer esse pedacinho! quando fui a primeira vez fiquei poucos dias e n deu pra ver tudo aheauhea

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: